conecte-se conosco

Mundo

Criador do Facebook cita publicação de Bolsonaro ao falar sobre fake news

Publicado

O criador do Facebook, Mark Zuckerberg, disse nesta quinta-feira (21) que o Facebook está removendo informações falsas sobre o coronavírus e deu o exemplo sobre a exclusão de publicação do presidente brasileiro Jair Bolsonaro.

O Facebook retirou uma alegação do presidente brasileiro Jair Bolsonaro de que os cientistas “mostraram” que havia uma cura para o coronavírus. “Isso obviamente não é verdade e é por isso que a removemos. Não importa quem diga isso”, disse Zuckerberg, em entrevista à rádio pública britânica BBC.

O Facebook removerá da plataforma todo o conteúdo que cause “dano imediato” a qualquer usuário, acrescentou Zuckerberg.

No final de março, Facebook e Instagram removeram vídeo publicado por Bolsonaro por violação das regras das redes sociais.

Eleições nos EUA

O CEO e fundador da rede social também reconheceu que estava “atrasado” na luta contra a desinformação durante a última campanha eleitoral nos Estados Unidos.

Prevenir a interferência eleitoral representa uma “corrida armamentista” contra países como Rússia, Irã ou China, disse.

“Os países continuarão tentando interferir e veremos problemas como esse, mas aprendemos muito desde 2016 e tenho certeza de que podemos proteger a integridade das próximas eleições”.

Fonte: G1

Comentários Facebook
publicidade

Mundo

Protesto antirracista reúne milhares de pessoas nas ruas de Londres

Publicado


source
manifestação em londres
Reprodução/BFM TV

Manifestação antirracista reúne milhares de pessoas em Londres

Em Londres , milhares de pessoas vão às ruas para a terceira manifestação antirracista após a morte de George Floyd, nos Estados Unidos . Os manifestantes pedem justiça e reforçam o movimento ” Black Lives Matter ” (vidas negras importam, em português), que mobiliza pessoas em diversos países. O protesto teve início na Praça do Parlamento e segue para a embaixada dos EUA. 

Leia também:

Antes da manifestação começar, os participantes se ajoelharam por um minuto e reforçaram o comando “sem justiça, sem paz”. Os manifestantes já protestaram outras duas vezes na embaixada dos EUA, uma no último final de semana e outra na quarta-feira (3 de junho). Com palavras de ordem, as pessoas pedem justiça a George Floyd e protestam contra a injustiça racial no Reino Unido.

Segundo o My London , o secretário de saúde Matt Hancock diz estar “horrorizado” com a morte de Floyd, mas enfatiza que o país ainda está enfrentando uma crise de saúde e a Covid-19 segue sendo uma “ameaça real”. Por isso, pede às pessoas que não participem do protesto. 

Fonte: IG Mundo

Comentários Facebook
Continue lendo

CIDADES

ESTADO

POLÍTICA NACIONAL

ENTRETENIMENTO

Mais Lidas da Semana