conecte-se conosco


Polícia

Criança de dois anos morre após ser atingida por tiro na cabeça em São Gabriel da Palha

Publicados

em

Foto: Reprodução/ TV Gazeta

O menino Matheus Rodrigues de Almeida, de dois anos, levou um tiro na cabeça enquanto brincava no quintal de casa, em São Gabriel da Palha, no Noroeste do Espírito Santo, na manhã deste domingo (13), e morreu a caminho do hospital.

De acordo com a Polícia Militar, o disparo que matou a criança foi feito por um homem durante uma briga em um bar próximo ao local.

Matheus foi encaminhado ao hospital do município e, depois, para Vitória, mas não resistiu ao ferimento.

Testemunhas que estavam no local contaram à polícia que o desentendimento no bar aconteceu porque um dos homens havia pego um chapéu emprestado com o outro e não devolveu.

O homem que emprestou teria cobrado um valor por esse chapéu na manhã deste domingo, mas o outro não concordou. Em seguida, o suspeito saiu do local, pegou a arma, voltou para o bar e atirou.

Ainda não se tem a informações se o alvo dos disparos foi atingido. No local, moradores tentaram segurar o atirador até a chegada da polícia, mas ele conseguiu se soltar e fugiu em um carro.

A Polícia Militar disse que intensificou o patrulhamento na região para encontrar o suspeito, que já foi identificado.

De acordo com a Polícia Civil, o caso seguirá sob investigação da Delegacia de Polícia de São Gabriel da Palha. Denúncias anônimas podem ser feitas pelo Disque-Denúncia 181.

Fonte: G1 ES

Comentários Facebook
Propaganda

Polícia

DPCA prende suspeito de estuprar a enteada por seis anos

Publicados

em

Por

A Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente (DPCA) prendeu um homem de 36 anos, suspeito de estuprar a própria enteada há seis anos. A prisão ocorreu, nessa quarta-feira (05), em cumprimento de mandado de prisão temporária expedido pela Justiça. O local exato da prisão, que ocorreu na Grande Vitória, não será divulgado para preservar a vítima.

O caso chegou ao conhecimento da Polícia Civil em fevereiro deste ano. As investigações apontaram que a menina, hoje com 13 anos, era molestada sexualmente desde os sete anos de idade, pelo padrasto. “De acordo com a investigação, os abusos aconteciam na residência da família. O padrasto se aproveitava da ausência da mãe para cometer a violência e ameaçava a vítima para que ela não contasse os fatos a ninguém”, relatou o delegado adjunto da DPCA, Diego Bermond.

Após seis anos sofrendo violência sexual, a vítima se mudou para casa de outro familiar, e todos os fatos vieram à tona. O delegado representou pela prisão temporária do investigado, que foi decretada pelo Poder Judiciário. Após os procedimentos de praxe, o capturado foi encaminhado ao Centro de Triagem de Viana (CTV). O Inquérito Policial segue em andamento na DPCA.

Comentários Facebook
Continue lendo

CIDADES

ESTADO

POLÍTICA

ENTRETENIMENTO

Mais Lidas da Semana