conecte-se conosco

Mundo

Crianças são arremessadas de brinquedo em parque de diversões

Publicado

source
Crianças em brinquedo em parque de diversões na Tailândia arrow-options
Reprodução

Barra de segurança se soltou poucos segundos após o início do atração

Cinco crianças foram arremessadas de um brinquedo em um parque de diversões em Lopburi, na Tailândia na noite do último sábado (30). As crianças foram levadas para o hospital, mas tiveram apenas ferimentos leves.

Leia também: Homem diz ter encontrado maconha em chá gelado do McDonald’s nos EUA

O brinquedo levava 14 pessoas. Poucos segundos após o início do passeio a barra de segurança se abriu, lançando as cinco crianças para fora. Quatro delas caíram na plataforma metálica do brinquedo, uma em cima da outra. Uma das vítimas bateu contra uma grade e caiu do lado de fora do brinquedo .

Pessoas que passeavam no parque filmaram o momento em que o acidente aconteceu. No vídeo é possível ver que as crianças que foram arremessadas logo se levantaram. Elas foram levadas para um hospital, mas ninguém se feriu gravemente. O brinquedo foi parado logo em seguida.

Leia mais:  Que sera, sera! Morreu Doris Day

“Eu estou muito abalada. Nunca vi nada como isso acontecer antes”, disse Jidapa, que assistiu o acidente, ao Yahoo News .

Leia também: Governo da China obrigará novos usuários de celulares a escanearem o rosto

A polícia foi chamada e ordenou o fechamento da atração, além de entrevistar o dono do parque de diversões . O governo local também informou que vai investigar o brinquedo. 

Fonte: IG Mundo

Comentários Facebook
publicidade

Mundo

Mais de 500 crianças venezuelanas cruzaram fronteira com o Brasil sozinhas

Publicado

source
Crianças venezuelanas arrow-options
Divulgação/ONUBrasil

Ao menos 529 jovens entraram no Brasil desacompanhados.



Pelo menos 529 crianças e adolescentes venezuelanos cruzaram a fronteira do estado de Roraima desacompanhados de pais ou responsáveis, mostra um relatório elaborado pela ONG Humans Right Watch com base em dados da Defensoria Pública da União (DPU) divulgado nesta quinta-feira (5). De acordo com o documento, 90% dos jovens têm entre 13 e 17 anos de idade.

Leia também: O Estado não existe na terra indígena mais letal para os guardiões da floresta

O relatório aponta que muitos viajaram sozinhos para fugir de situações de extrema pobreza e de ambientes familiares abusivos. O documento aponta ainda que os dois abrigos existentes em Roraima tem a capacidade para abrigar apenas 15 meninos e 13 meninas com idade entre 12 e 17 anos. Uma decisão judicial de setembro proibiu o local de receber novas pessoas.

Devido ao elevado número de jovens para as poucas vagas em abrigos, muitos dos adolescentes e crianças são atendidos pela Operação Acolhida, criada pelo governo federal para auxiliar imigrantes e refugiados venezuelanos que estejam em situação de vulnerabilidade social. 

Leia mais:  Fuga inusitada: presos abrem buraco no teto e escapam de delegacia nos EUA

Por fim, o relatório diz ainda que o número real de crianças que cruzam a fronteira entre Brasil e Venezuela  é subnotificado e pode ser ainda maior, já que muitas delas não passam pelos postos da Defensoria Pública na fronteira.

Fonte: IG Mundo

Comentários Facebook
Continue lendo

CIDADES

ESTADO

POLÍTICA NACIONAL

ENTRETENIMENTO

Mais Lidas da Semana