conecte-se conosco


Destaque

Crianças seguem internadas após surto de diarreia em creche de Vila Velha ES

Após o surto de diarreia que atingiu crianças e adultos de uma creche particular, localizada na Praia da Costa, em Vila Velha, quatro crianças permanecem internadas. Diversos testes continuam sendo realizados. Os resultados ainda não foram divulgados Em uma área de recreação da creche Praia Baby fica o chafariz de onde foi colhido material que […]

Publicados

em

Após o surto de diarreia que atingiu crianças e adultos de uma creche particular, localizada na Praia da Costa, em Vila Velha, quatro crianças permanecem internadas. Diversos testes continuam sendo realizados. Os resultados ainda não foram divulgados

Em uma área de recreação da creche Praia Baby fica o chafariz de onde foi colhido material que apontou concentração de mais de 200 mil colônias de coliformes totais. No espaço, os alunos participavam de atividades duas vezes por semana. Também foram encontradas bactérias em uma cervejaria que funcionava nos fundos do estabelecimento. A unidade de ensino foi interditada por tempo indeterminado. Segundo informações da Prefeitura de Vila Velha, a Vigilância Sanitária fez uma vistoria na unidade de ensino.

Segundo a Secretaria de Saúde de Vila Velha, até o momento, 14 pessoas passaram mal com sintomas de diarreia e vômito, sendo 10 crianças e quatro funcionários da creche. Quatro crianças seguem internadas. Uma delas está em um hospital particular que fica no município da Serra.Uma menina de dois está na Unidade de Tratamento Intensivo desde a última quinta-feira (28).

Na manhã de sexta-feira, uma familiar da menina relatou que a criança precisou ser submetida a uma cirurgia de urgência para a implantação de um cateter para a realização de hemodiálise, pois os rins teriam parado de funcionar. O familiar também relatou que a criança estava há muitos dias com diarreia e chegou a ser atendida em um hospital de Vila Velha, mas foi liberada. No entanto, na última quarta-feira (27), ela precisou ser hospitalizada. Segundo informações da Secretaria de Saúde de Vila Velha, a menina vem apresentando evolução no quadro médico.

Dois pacientes seguem internados em um hospital particular de Vitória. Um deles tem 3 anos e deu entrada na unidade hospitalar no último dia 23. Após quase uma semana de internação no local, foi transferido para o quarto na tarde de sexta-feira. Ele respira sem a ajuda de aparelho e o quadro de saúde é estável.

A criança de 1 ano, que também está na unidade, segue internada no hospital desde a última quarta-feira. Quando começou a apresentar problemas respiratórios. Já a quarta criança está em um hospital particular de Vila Velha. Segundo a Secretaria de Saúde do município, o quadro da criança e estável e a internação aconteceu apenas como forma de precaução.

Fonte: Folha Vitória

Comentários Facebook
Propaganda

Destaque

Mercado financeiro prevê queda de 1,96% na economia este ano

Publicados

em

Com a pandemia de covid-19, o mercado financeiro tem piorado a estimativa para a queda da economia este ano. A previsão de recuo do Produto Interno Bruto (PIB) – a soma de todos os bens e serviços produzidos no país – passou de 1,18% para 1,96%. Essa foi a nona redução consecutiva.

A  previsão para o crescimento do PIB em 2021 subiu de 2,50% para 2,70%. As previsões de expansão do PIB em 2022 e 2023 permanecem em 2,50%.

Dólar

A cotação do dólar deve fechar o ano em R$ 4,60, contra R$ 4,50 na semana passada. Para 2021, a expectativa é que a moeda americana fique em R$ 4,47, contra R$ 4,40 da semana passada.

Inflação

As instituições financeiras consultadas pelo BC reduziram a previsão de inflação para 2020 pela quinta vez seguida. A projeção para o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) caiu de 2,72% para 2,52%.

Para 2021, a estimativa de inflação segue em 3,50%, assim como para 2022 e 2023.

A projeção para 2020 está praticamente no limite inferior da meta que deve ser perseguida pelo BC. A meta, definida pelo Conselho Monetário Nacional, é de 4% em 2020, com intervalo de tolerância de 1,5 ponto percentual para cima ou para baixo, ou seja, o limite inferior é 2,50% e o superior, 5,50%. Para 2021, a meta é 3,75% e para 2022, 3,50%, também com intervalo de 1,5 ponto percentual em cada ano.

Selic

Para alcançar a meta de inflação, o Banco Central usa como principal instrumento a taxa básica de juros, a Selic, estabelecida atualmente em 3,75% ao ano pelo Comitê de Política Monetária (Copom).

Para o mercado financeiro, a expectativa é que a Selic tenha mais uma redução e encerre 2020 em 3,25% ao ano a mesma previsão da semana passada.

Para o fim de 2021, a expectativa é que a taxa básica chegue a 4,50% ao ano. A previsão anterior era de 4,75% ao ano. Para o fim de 2022 e 2023, as instituições mantiveram a previsão em 6% ao ano.

Quando o Copom reduz a Selic, a tendência é que o crédito fique mais barato, com incentivo à produção e ao consumo, reduzindo o controle da inflação e estimulando a atividade econômica. Quando o Copom aumenta a taxa básica de juros, o objetivo é conter a demanda aquecida, e isso causa reflexos nos preços porque os juros mais altos encarecem o crédito e estimulam a poupança.

Comentários Facebook

Continue lendo

CIDADES

ESTADO

POLÍTICA

ENTRETENIMENTO

Mais Lidas da Semana