conecte-se conosco


Cidades

Criminosos roubam trilhos da linha férrea em Vargem Alta

Publicados

em

Fotos: Divulgação

Criminosos estão roubando trilhos da linha férrea no município de Vargem Alta. O crime foi denunciado pela Prefeitura municipal, que registrou boletim de ocorrência, na tarde de sexta-feira (15).

Os trilhos roubados ficavam na região de Guiomar, no trecho que liga a comunidade de São Benedito, interior do município, a cerca de oito quilômetros do Centro da cidade. As marcas são recentes, o que mostra que os criminosos furtaram há pouco tempo. Até sobras de solda foram deixadas no local.

Cerca de 300 metros dos trilhos da ferrovia foram arrancados, segundo a Prefeitura de Vargem Alta. Ainda de acordo com a prefeitura, tudo indica que uma quadrilha especializada que está praticando este crime pela região. Provavelmente a operação é realizada à noite e o local é afastado de residência e de fácil acesso.

O município de Vargem Alta está tentando todos os caminhos viáveis para que esse patrimônio não seja destruído. Na segunda-feira, dia 11 de julho, o prefeito Elieser, esteve em Brasília, junto com uma comitiva de representantes de outros municípios, onde protocolaram pedido de cessão de trechos da antiga via férrea Leopoldina.

“É triste e lamentável ver uma situação dessa. Estamos lutando, desde que assumimos a gestão municipal, para não perder esse patrimônio que faz parte da história de nosso município. Participamos de diversas reuniões, buscando apoio para a causa, nos unimos com os demais municípios por onde os trilhos passam, fomos a Brasília neste mês buscar uma solução no Ministério da Infraestrutura. Esse patrimônio precisa ser preservado”, afirmou Elieser Rabello.

A Prefeitura, além de registrar o boletim de ocorrência, entrou em contato com a concessionária que administra o trecho da ferrovia informando o ocorrido.

A Ferrovia

A malha ferroviária que corta, em parte, o Município de Vargem Alta, foi projetada para estabelecer a ligação entre a capital, Vitória, e a região sul do Estado, a principal em produção cafeeira ao final do século XIX. O início de sua construção data de 1892, tendo seu primeiro trecho ficado pronto em 1895, ligando Vila Velha (ponto inicial) a Viana, tendo sido o segundo traçado completado até Cachoeiro de Itapemirim em 1910.

Atualmente, essa ferrovia centenária atravessa os municípios de Vila Velha, Cariacica, Viana, Domingos Martins, Marechal Floriano, Alfredo Chaves, Vargem Alta, Cachoeiro de Itapemirim, Atílio Vivacqua, Muqui e Mimoso do Sul, ao longo de serras e vales compostos por paisagens de grande potencial turístico. Seja pelo seu longo tempo em atividade, pelos locais belíssimos por onde passa e pelo seu papel na formação histórica do Espírito Santo, ela ajuda a compor a identidade do Estado. Configura como lugar de memória, constituindo-se em patrimônio cultural.

Comentários Facebook

Cidades

Sebrae realiza a instalação de internet em duas comunidades de Alegre e Conceição do Castelo

Publicados

em

Por

Distritos em Conceição do Castelo e Alegre foram beneficiados pelo programa Wi-Fi Brasil

Moradores de duas comunidades rurais do Espírito Santo receberam no último mês a instalação de antenas de internet para facilitar a comunicação e o acesso à informação, através do programa Wi-Fi Brasil, desenvolvido em parceria com o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae).

No distrito localizado em Conceição do Castelo, cerca de 500 produtores rurais e da agricultura familiar foram beneficiados com a instalação. Já em Feliz Lembrança, comunidade de Alegre, 60 famílias já estão com acesso à internet.

“Entendemos que é necessário, especialmente nos dias de hoje, que todas as pessoas tenham acesso à internet, pois é lá que a comunicação acontece. Disponibilizar o wi-fi para essas comunidades significa oferecer oportunidades de negociações, e ampliar as possibilidades de mercado e renda para as famílias”, finaliza o gerente regional do Sebrae/ES, Ivair Segheto.

O empreendedor Fábio de Souza, dono da agroindústria Frumel, está entre os beneficiados pelo programa em Alegre. Ele conta que antes da instalação, os moradores compartilhavam a rede móvel e poucas casas tinham ponto de internet.

“Antes os vizinhos se ajudavam, um ia para a casa do outro para usar a internet. Agora com o ponto de acesso na praça, as pessoas vão até o centro comunitário para fazer suas pesquisas. Esse projeto do Sebrae é importante porque deixa a comunidade conectada 24 horas e fortalece inclusive a permanência do jovem na região, incentiva que eles criem algo, façam seus estudos e cursos online, além de reduzir a diferença de acesso à tecnologia entre campo e cidade”, ressalta Fábio.

Ao todo a região conta com seis agroindústrias, uma pequena fábrica de calçados, além dos pequenos prestadores de serviço da comunidade, todos impactados positivamente pelo programa.

Comentários Facebook
Continue lendo

CIDADES

ESTADO

POLÍTICA

ENTRETENIMENTO

Mais Lidas da Semana