conecte-se conosco


Política

Da Vitória cobra concessionária por duplicação no trecho Norte da BR-101

Publicados

em

Em pronunciamento no plenário da Câmara Federal nesta quarta-feira (09), o deputado e coordenador da bancada capixaba, Da Vitória (Cidadania), cobrou a concessionária Eco 101, que administra a BR-101 no Espírito Santo, que resolva logo o impasse para a execução das obras de duplicação no trecho norte da rodovia. Na última semana, foi apresentada como alternativa a suspensão por conta da falta da licença ambiental das obras em seis municípios do Estado (Sooretama, Jaguaré, São Mateus, Conceição da Barra, Pinheiros e Pedro Canário), o que foi criticado pelo parlamentar.

Da Vitória pontuou que a concessionária já administra há oito ano a rodovia no Estado e ainda não conseguiu resolver o impasse do licenciamento ambiental nos 25 quilômetros localizados na Reserva de Sooretama, o que vem impedido que as obras avancem na região Norte. Por isso, a bancada capixaba irá convocar a concessionária, além do Ministério da Infraestrutura, da ANTT, e do Ibama para debater e encontrar uma solução.

“A proposta de excluir os seis municípios da duplicação da BR-101 é esdrúxula e pitoresca. Não tem cabimento. O que precisa ser feito é excluir apenas os 25 quilômetros da Reserva de Sooretama enquanto se debate com o Ibama e o ICMBio. A duplicação é estratégica para o desenvolvimento do Estado e para a redução do número de acidentes”, afirmou o coordenador da bancada federal capixaba.

Ele ainda lembrou que dentro do trecho que compreende os seis municípios do extremo norte existem duas praças de pedágio funcionando há mais de sete anos. “Não há justificativa de tomar o dinheiro do cidadão e não fazer as obras que estão assinadas em um contrato. Vamos lutar firmes para que a população capixaba receba o devido respeito”, reforçou.

A BR-101 é a principal rodovia do Espírito Santo e corta o Estado de norte a sul. Os 458 quilômetros em área capixaba estão sob regime de concessão desde 2013. Apesar de ter obras em andamento, o trecho sul da BR-101 também enfrenta lentidão para a duplicação plena das vias.

Comentários Facebook
Propaganda

Nacional

Irmão de Michelle Bolsonaro ganha cargo no Senado com salário de RS 13,5 mil

Publicados

em

Por

Diego Torres Dourado, irmão de Michelle Bolsonaro, ganhou cargo de confiança no Senado com salário de R$ 13,5 mil. A nomeação aconteceu no fim de março.

Até então, o soldado da Aeronáutica de 33 anos possuía posto civil de confiança no Ministério da Defesa, no Estado-Maior Conjunto das Forças Armadas. Era assistente técnico e recebia R$ 5,6 mil por mês.

No novo emprego, Dourado passou a ser assistente parlamentar da 1ª Secretaria do Senado, hoje comandada pelo senador Irajá, do PSD de Tocantins. Essa fatia da Mesa Diretora é responsável por supervisionar os atos administrativos da Casa. Procurado, Diego Torres Dourado não respondeu.

O senador Irajá afirmou que o irmão de Michelle Bolsonaro passou a ocupar “funções relevantes” na Defesa desde 2007, quando tinha 19 anos, e que possui experiência para o cargo.

Comentários Facebook
Continue lendo

CIDADES

ESTADO

POLÍTICA

ENTRETENIMENTO

Mais Lidas da Semana