conecte-se conosco


Entretenimento

Demissão em massa na Globo cortará mais de 150 jornalistas

Publicados

em

 

 

source
William Bonner na bancada do Jornal Nacional; Globo corta mais de 150 jornalistas

William Bonner na bancada do Jornal Nacional; Globo corta mais de 150 jornalistas – Kelves Araújo

A coluna já havia cantado a bola no final de outubro sobre as demissões que a Globo vem promovendo em seu Jornalismo por conta da crise desmedida que enfrenta há mais de três anos. Por conta disso, a emissora prevê um corte de mais de 150 profissionais para reduzir drasticamente sua folha de pagamento.

A tática da emissora, no entanto, é esconder do sindicato a “demissão em massa”. Para isso, adotou uma tática de cortes a conta gotas. Todas semanas um grupo pequeno de profissionais é chamado ao RH, em dias diferentes, e recebe o aviso de corte. As razões apresentadas são a reestruturação interna.

Mas a verdade é que a emissora tem levado em consideração dois fatures: tamanho do salário e produtividade. Se a pessoa ganha acima da média, mas produz muito, ela fica. Mas se ganha muito e faz poucas reportagens ou poucas entradas no vídeo, está na rua.

Mas há também o outro caso: se o profissional tem um salário mediano e mesmo assim não é dos mais produtivos, ou apresenta problemas nos bastidores, ele também entra na lista de cortes.

No caso dos medalhões do Jornalismo da Globo, o fator salário tem sido fundamental para suas saídas. Em compensação, a emissora tem oferecido um benefício bastante generoso a eles para evitar qualquer imbróglio na Justiça, e também como agradecimento aos anos de serviços prestados.

Embora as demissões dos veteranos que apareciam no vídeo não ultrapassem a marca de dez nomes até o momento, o plano de redução de custos na folha de pagamento prevê cortes em todas as áreas do Jornalismo, ultrapassando a marca de 150 profissionais nas bases de São Paulo, Rio, Brasília e nas sucursais internacionais.

Fonte: IG GENTE

Comentários Facebook
Propaganda

Entretenimento

Faustão leva padrão Globo para a Band e faz SBT e Record comer poeira

Publicados

em


source
Faustão estreou na Band nesta segunda-feira (17)
Divulgação/Band

Faustão estreou na Band nesta segunda-feira (17)


O que Fausto Silva fez na noite desta segunda-feira (17) é um novo e importante capítulo da história da TV brasileira: ele levou para a Band toda a qualidade técnica da Globo e fez sua nova casa crescer exponencialmente no Ibope, deixando SBT e Record para trás.


Quem assistiu de casa teve a estranha sensação de estar vivendo um domingo em plena segunda-feira. Talvez leve um tempo para nos acostumarmos com a ideia de ouvir “ô louco, meu” todos os dias da semana e ver gente se arrebentando nas videocassetadas. Mas confesso que gosto da ideia.

E acredito que não estou sozinho. Afinal, a Band obrigava sua audiência a mudar de canal às 20h30 até a semana passada, quando cedia seu espaço para o pastor R.R. Soares apresentar o seu Show da Fé. Agora, depois de 18 anos, existe uma opção real de entretenimento nesta faixa.

Leia Também

O resultado não poderia ser melhor: a Band alcançou a vice-liderança, deu 10 pontos de pico na Grande São Paulo e se mostrou competitiva. SBT e Record, que há anos disputam o segundo lugar, nesta noite brigaram pelo terceiro. Que reviravolta!

Faustão revitalizou a Band. E isso está estampado no rosto de todos os funcionários, desde a faxineira até os executivos. Nas duas últimas décadas nunca houve um trânsito tão intenso de artistas, convidados, jornalistas… e de dinheiro! O apresentador levou consigo empresas classe A, que estão investindo alto em seu programa.

O estúdio é uma coisa de outro mundo. A Band trocou todo o revestimento acústico, comprou paineis de led gigantescos, montou um palco que muda de cor de acordo com o quadro, construiu uma arquibancada para receber 400 convidados… é algo surpreendente para tudo o que a casa havia feito até hoje.

A pergunta que mais li nas redes sociais e que recebi dos poucos seguidores da coluna é: esse programa vai vingar? A resposta é simples. Enquanto houver Faustão, sim. Ele pertence ao panteão da TV brasileira, tem uma audiência cativa e qualificada, e a movimentação que ele provocou no mercado é algo sem precedentes.

Se ele vai ser vice-líder todas as noites ninguém sabe. Nem mesmo o próprio Faustão. Mas só o fato de conseguir tirar a Band do limbo nesta faixa e torná-la competitiva no horário nobre já é motivo de aplausos. Para quem não aguenta mais ver novelas, Faustão na Band é um respiro necessário. Vida longa!

Fonte: IG GENTE

Comentários Facebook
Continue lendo

CIDADES

ESTADO

POLÍTICA

ENTRETENIMENTO

Mais Lidas da Semana