conecte-se conosco

Destaque

Detenta que abandonou bebê no Hospital das Clínicas é recapturada pela PM

Publicado

A foragida da Justiça, Aline Barreto Alcântara, de 30 anos, foi recapturada pela Polícia Militar na manhã desta terça-feira (28), em Cariacica. A mulher fugiu do Hospital das Clínicas, no dia 18 de março, onde estava com o filho de apenas dois meses. Na ocasião, Aline abandonou a criança no hospital.

De acordo com a PM, a mulher foi localizada em uma residência no bairro Jardim Campo Grande, em Cariacica, depois que os militares receberem denúncias anônimas de moradores do local, que disseram que Aline estava morando em uma residência no bairro nos últimos dias.

Quando os policiais chegaram ao local, a mulher se apresentou sem resistência. Na casa em que Aline estava, os policiais apreenderam um notebook sem nota fiscal, que continha dados de outras pessoas. A suspeita e o computador apreendido foram encaminhados a Delegacia Regional de Cariacica.

Fuga do hospital

Aline fugiu do Hospital das Clínicas no dia 18 de março. Na época, a Secretaria de Estado de Justiça (Sejus) informou que a detenta solicitou ida ao banheiro e acabou fugindo pela báscula. Aline foi presa em abril de 2018 por furto qualificado. Ela cumpria pena no Centro Prisional Feminino de Colatina, região Noroeste do estado, onde o bebê nasceu.

Comentários Facebook
publicidade

Destaque

Mercado financeiro prevê queda de 1,96% na economia este ano

Publicado

Com a pandemia de covid-19, o mercado financeiro tem piorado a estimativa para a queda da economia este ano. A previsão de recuo do Produto Interno Bruto (PIB) – a soma de todos os bens e serviços produzidos no país – passou de 1,18% para 1,96%. Essa foi a nona redução consecutiva.

A  previsão para o crescimento do PIB em 2021 subiu de 2,50% para 2,70%. As previsões de expansão do PIB em 2022 e 2023 permanecem em 2,50%.

Dólar

A cotação do dólar deve fechar o ano em R$ 4,60, contra R$ 4,50 na semana passada. Para 2021, a expectativa é que a moeda americana fique em R$ 4,47, contra R$ 4,40 da semana passada.

Inflação

As instituições financeiras consultadas pelo BC reduziram a previsão de inflação para 2020 pela quinta vez seguida. A projeção para o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) caiu de 2,72% para 2,52%.

Para 2021, a estimativa de inflação segue em 3,50%, assim como para 2022 e 2023.

A projeção para 2020 está praticamente no limite inferior da meta que deve ser perseguida pelo BC. A meta, definida pelo Conselho Monetário Nacional, é de 4% em 2020, com intervalo de tolerância de 1,5 ponto percentual para cima ou para baixo, ou seja, o limite inferior é 2,50% e o superior, 5,50%. Para 2021, a meta é 3,75% e para 2022, 3,50%, também com intervalo de 1,5 ponto percentual em cada ano.

Selic

Para alcançar a meta de inflação, o Banco Central usa como principal instrumento a taxa básica de juros, a Selic, estabelecida atualmente em 3,75% ao ano pelo Comitê de Política Monetária (Copom).

Para o mercado financeiro, a expectativa é que a Selic tenha mais uma redução e encerre 2020 em 3,25% ao ano a mesma previsão da semana passada.

Para o fim de 2021, a expectativa é que a taxa básica chegue a 4,50% ao ano. A previsão anterior era de 4,75% ao ano. Para o fim de 2022 e 2023, as instituições mantiveram a previsão em 6% ao ano.

Quando o Copom reduz a Selic, a tendência é que o crédito fique mais barato, com incentivo à produção e ao consumo, reduzindo o controle da inflação e estimulando a atividade econômica. Quando o Copom aumenta a taxa básica de juros, o objetivo é conter a demanda aquecida, e isso causa reflexos nos preços porque os juros mais altos encarecem o crédito e estimulam a poupança.

Comentários Facebook

Continue lendo

CIDADES

ESTADO

POLÍTICA NACIONAL

ENTRETENIMENTO

Mais Lidas da Semana