conecte-se conosco


Geral

Dia do Fisioterapeuta: “Reabilitar o paciente é nosso maior triunfo”

Publicados

em

Bruno Benincá, está há 7 anos atuando na UTI da Santa Casa de Cachoeiro - Foto: Divulgação

Ajudar na reabilitação, seja pulmonar ou motora, e trazer de volta a qualidade de vida dos pacientes é o que motiva diariamente uma equipe de 28 fisioterapeutas que atua na Santa Casa de Misericórdia Cachoeiro.

Nesta quarta-feira (13), é comemorado o dia desse profissional que teve e continua tendo um papel fundamental no tratamento de pacientes com Covid-19.

Um deles é o Bruno Benincá, que está há 7 anos atuando na UTI da Santa Casa. Segundo ele, na pandemia viveu momentos difíceis, tiveram que aprender no dia a dia lidar com uma doença que até então pouco se conhecia.

“Foi muito cansativo e está sendo ainda porque a pandemia não acabou. Mas com muita força e dedicação conseguimos mostrar a importância do nosso trabalho. Todos os pacientes que passaram por nós na UTI teve sua importância e a cada melhora era o triunfo de toda a equipe”, contou.

Bruno reconhece que a rotina de um fisioterapeuta não é fácil. É preciso muito trabalho e dedicação e acima de tudo amor pela profissão.

“Acreditamos até o fim na superação dos nossos pacientes, trabalhamos sem medir esforços para oferecer o máximo de qualidade de vida a cada um. Que o nosso papel seja sempre cumprido com êxito e que a nossa maior recompensa seja sempre o resgate do prazer em viver”, reforçou.

Comentários Facebook
Propaganda

Geral

Comer bem também se aprende na escola

Publicados

em

Por

Alimentar-se de forma saudável, diversificada e equilibrada pode “vir de berço”, mas também ser algo aprendido na escola. Afinal de contas, o ato de se nutrir faz parte das diversas atividades realizadas diariamente pelos alunos e pode ser aproveitado para estimular o desenvolvimento de hábitos saudáveis de alimentação desde a infância, prática reforçada no Dia Nacional da Alimentação Escolar, comemorado nesta quinta-feira, dia 21 de outubro.

No Centro Educacional Leonardo da Vinci há mais de 30 anos é realizado o Projeto Educação Alimentar. De acordo com o diretor Mário Broetto, a escola optou por não ter cantina com industrializados e oferecer os alimentos aos alunos em refeitórios. “Com a orientação de uma equipe de Nutrição, criamos oportunidades de experimentação de itens naturais diversificados, como frutas, legumes, verduras, grãos, cereais, etc., incentivando-os a adquirir hábitos saudáveis e ter uma relação amigável e consciente com a comida, além de bom comportamento à mesa”, explica.

Durante o ano e conforme a faixa etária, o projeto envolve atividades sistematizadas como rodas de estudo sobre alimentos, experimentação em sala de aula, encontro com a nutricionista da escola, plantio de sementes, acompanhamento do ciclo da vida, colheita no herbanário, entre outras.

Segundo o diretor, a expectativa é formar cidadãos que saibam fazer boas escolhas em relação à alimentação e até influenciem positivamente suas respectivas famílias nesse aspecto. “A formação integral que propomos aos nossos estudantes passa pela alimentação. Buscamos mostrar a eles que comer de forma balanceada vai além do simples satisfazer de necessidades fisiológicas, pode também ser divertido, afetivo, cultural e social”, explica o diretor.

Comentários Facebook
Continue lendo

CIDADES

ESTADO

POLÍTICA

ENTRETENIMENTO

Mais Lidas da Semana