conecte-se conosco


Cidades

Dia Mundial da Água é celebrado nesta sexta-feira, 22, e alerta para a necessidade da preservação do recurso

Nesta sexta-feira, 22 de março, é celebrado o Dia Mundial da Água, data instituída pela Organização das Nações Unidas (ONU) para alertar sobre a necessidade da preservação e colocar em pauta questões essenciais que envolvem os recursos hídricos. O cuidado com a água, contudo, vai muito além da data, envolvendo políticas públicas e privadas e […]

Publicados

em

Nesta sexta-feira, 22 de março, é celebrado o Dia Mundial da Água, data instituída pela Organização das Nações Unidas (ONU) para alertar sobre a necessidade da preservação e colocar em pauta questões essenciais que envolvem os recursos hídricos. O cuidado com a água, contudo, vai muito além da data, envolvendo políticas públicas e privadas e conscientização ambiental da sociedade.

Cachoeiro de Itapemirim ocupa hoje uma posição de destaque no cenário nacional quando o assunto é saneamento ambiental. O município foi um dos primeiros no Brasil a recorrer à iniciativa privada para a execução dos serviços de saneamento por meio de uma Parceria Público-Privada (PPP), cuja concessão é atualmente operada pela BRK Ambiental.

“Apenas 30,4% dos municípios brasileiros possuem um plano de saneamento básico elaborado. Ao mesmo tempo, a cada 100 crianças que são internadas no Brasil, 60 ficam doentes por beberem água suja, segundo a Fundação Nacional da Saúde (Funasa), o que demonstra o tamanho do desafio do saneamento básico no País”, ressalta o diretor da BRK Ambiental em Cachoeiro de Itapemirim, Bruno Ravaglia.

Desde o início da concessão, foram alcançados resultados expressivos no saneamento básico do município. As perdas físicas com vazamentos, que eram de 56% em 1997, foram reduzidas para 13,51%, o que coloca a cidade entre os melhores índices do Brasil. Hoje, o município possui uma reservação de mais de 20 milhões de litros de água tratada para consumo humano, volume considerável para evitar desabastecimentos em períodos de estiagem.

“Em 1997, eram realizadas manobras para abastecer a cidade em um revezamento de fornecimento entre os bairros. As redes eram precárias, os equipamentos e as tecnologias defasados e o Rio Itapemirim recebia cerca de 21 milhões litros de esgoto por dia. Com pouco mais de 20 anos de concessão, foram construídos 241,29 quilômetros de malha de rede de distribuição e realizadas melhorias em 20,86 quilômetros de rede. Hoje, 99,57% da população de Cachoeiro de Itapemirim é abastecida com água potável, comprovada por ensaios de qualidade da água que atestam o padrão de potabilidade e de consumo de acordo com as legislações pertinentes”, afirma o diretor.

Programas de Socioambientais ampliam a conscientização da população

Uma das formas de garantir a preservação da água é por meio da conscientização da população sobre a importância desse recurso para o desenvolvimento da vida no planeta.  A fim de promover ações transformadoras e um futuro sustentável, a BRK Ambiental desenvolve iniciativas que despertam e reforçam o senso de pertencimento ao meio ambiente.

A empresa é parceira da Floresta Nacional de Pacotuba (Flona) no Programa Sementes de Pacotuba, que criou um banco de oferta de sementes florestais de espécies nativas visando à recuperação de áreas degradadas no sul do Estado. Por meio do programa, foram identificadas e marcadas 450 árvores matrizes de diversas espécies.

Outro projeto, o Rio Vida Florescer, já recuperou mais de 30 hectares de área, com o plantio de mudas de árvores nativas, em regiões importantes para a recarga das águas do Rio Itapemirim. Atualmente, por meio do Programa Cuidar Mais, a concessionária desenvolve ações de sensibilização em escolas municipais de Cachoeiro, a fim de despertar os estudantes e seus familiares para a importância do saneamento ambiental e a sua relação com a saúde.

“Nós também participamos diretamente das ações de gestão do Rio Itapemirim com representação no Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio Itapemirim, no Fórum Capixaba de Comitês de Bacias Hidrográficas (FCCBH) e na coordenação de Comitês de Bacias Hidrográficas da Região Sudeste. Entendemos que devemos assumir esse protagonismo em mobilizar a sociedade para promover o futuro sustentável”, conclui Bruno Ravaglia.

ONU lança nova edição do Relatório Mundial das Nações Unidas sobre Desenvolvimento dos Recursos Hídricos

Na semana em que se comemora o Dia Mundial da Água, a ONU apresentou o Relatório Mundial das Nações Unidas sobre Desenvolvimento dos Recursos Hídricos, que aponta os sinais de exclusão e investiga formas de superar as desigualdades. O documento foi lançado na terça-feira, 19, na Suíça. Segundo o relatório, três entre cada dez pessoas não têm acesso a água potável segura no mundo, quase a metade das pessoas que consome água potável de fontes desprotegidas vive na África Subsaariana e seis entre cada dez pessoas não têm acesso a serviços de saneamento gerenciados de forma segura. O resumo executivo do documento pode ser acessado em português por meio do link https://bit.ly/2WeKeTC.

Comentários Facebook
Propaganda

Cidades

Sancionada a lei que autoriza agentes da GCM de Anchieta a portar armas de fogo

Publicados

em

Por

Foto: Divulgação

A Guarda Civil Municipal de Anchieta (GCMA) passará a atuar com porte legal de arma de fogo. O prefeito de Anchieta, Fabrício Petri, sancionou ontem (27) a lei que permite o porte de arma de fogo para a categoria. Na ocasião Petri sancionou mais três leis que estruturam e regulamentam a Guarda Civil Municipal de Anchieta. Parte da corporação participou do ato de assinatura, ocorrida no gabinete do prefeito.

O projeto de armar a Guarda Municipal de Anchieta foi elaborado desde 2021 pelo executivo municipal. Ao todo, 87 agentes serão treinados pela Polícia Federal para atuarem com as novas regras. Recentemente, o município criou uma ouvidoria e também uma corregedoria dentro da Guarda Municipal – consideradas instrumentos indispensáveis para a efetivação do projeto.

De acordo com o gerente da Guarda, Wander Nogueira, a aprovação da proposta é um marco histórico para o município e um avanço para as ações de segurança. “Armar a Guarda vai dar mais legitimidade para o trabalho da instituição, que passará a atuar de forma mais independente”, avaliou.

Para o prefeito, a Guarda é uma importante instituição que vem prestando valiosos serviços ao município. “Tenho orgulho da nossa guarda e dos nossos agentes que vêm fazendo um importante papel na segurança de nossa cidade. Essas novas lei irão dar mais respaldo para a corporação se tornar ainda mais organizada e estruturada”, disse.

Preparação e treinamento

Para armar os agentes, a Guarda Municipal de Anchieta firmou uma parceria com a Academia da Polícia Civil do Estado do Espírito Santo (Acadepol), que irá ofertar um curso de capacitação para os agentes. O treinamento vai capacitar os guardas na parte teórica e prática, incluindo o curso de tiro. Antes de utilizarem armas de fogo, os agentes deverão ser aprovados nesta formação.

A Lei autoriza o município a firmar convênios, acordos de cooperação técnica e instrucional com União, Estados, Municípios, bem como, com instituições, órgãos ou estabelecimentos de ensino aptos legalmente a ofertarem cursos de formação, aperfeiçoamento e utilização de armamento e tiro ao efetivo da Guarda Civil Municipal de Anchieta.

 

Comentários Facebook

Continue lendo

CIDADES

ESTADO

POLÍTICA

ENTRETENIMENTO

Mais Lidas da Semana