conecte-se conosco


Grande Vitória

Dois adolescentes são assassinados em Cariacica

Dois adolescentes foram assassinados a tiros no bairro Novo Jardim, em Cariacica, na noite desta segunda-feira (01). Os corpos foram encontrados na manhã desta terça (02) jogados próximo a um barranco.  De acordo com os policiais, foram encontradas mais de dez cápsulas de projéteis no local do crime. Segundo familiares, Eliseu Correia Santana, de 17 […]

Publicados

em

Dois adolescentes foram assassinados a tiros no bairro Novo Jardim, em Cariacica, na noite desta segunda-feira (01). Os corpos foram encontrados na manhã desta terça (02) jogados próximo a um barranco. 

De acordo com os policiais, foram encontradas mais de dez cápsulas de projéteis no local do crime. Segundo familiares, Eliseu Correia Santana, de 17 anos, e Leonardo Amaral Pereira, de 16 anos, teriam envolvimento com o tráfico de drogas na região.

Parentes das vítimas estiveram no local hoje pela manhã. Luiz Carlos Pereira, pai de Eliseu, contou à equipe da TV Vitória/Record TV que o filho chegou a brigar com os pais e teria ido morar com a avó. Embora triste, Pereira revela que a tragédia já era esperada. 

“Eu avisei, minha esposa avisou, a avó avisou, só que ele não escutou. (Quando morava comigo) ele tinha dois empregos e estudava. Mas ele se juntou com quem não presta e deu nisso daí”, disse o ajudante de caminhoneiro.

Oliene Ferreira dos Santos, mãe de criação do Leonardo, também disse ter alertado o filho sobre os perigos de andar com más companhias. “Eu e a avó dele demos muitos conselhos. Falamos sobre as coisas boas e ruins que o mundo tem para nos oferecer. Só que ele não ouviu a gente”, desabafou a auxiliar de serviços gerais.

Somente nas últimas 24 horas, segundo moradores, houveram no local quarto tiroteios. Em um deles, a polícia teria sido expulsa do bairro por traficantes.E

A Polícia Civil informou que até o momento nenhum suspeito foi detido. Os corpos das vítimas foram encaminhados para o Departamento Médico Legal (DML) de Vitória, para serem identificados. 

Informações que contribuam para identificação de suspeitos podem ser feitas por meio do Disque-Denúncia (181) ou pelo disquedenuncia181.es.gov.br, onde é possível anexar imagens e vídeos de ações criminosas. O sigilo e anonimato são garantidos.homicidio

Fonte: Folha Vitória

Comentários Facebook
Propaganda

Grande Vitória

Experimentos estimulam o interesse de alunos por fazer Ciência

Publicados

em

Por

A partir da elaboração de hipóteses, da execução de experiências e do registro e da análise de resultados, estudantes do 5º ano conhecem o processo científico - Fotos: Divulgação

Qual substância que misturada com a água conduz melhor a eletricidade? Essas e outras hipóteses estão sendo levantadas, testadas e analisadas por alunos do 5º ano do Ensino Fundamental do Centro Educacional Leonardo da Vinci com a intenção de despertar neles o desejo por fazer Ciência.

De acordo com o coordenador do Ensino Fundamental I, Alexandre Zanotelli, a iniciativa, que está sendo chamada de Feira de Ciências, vai muito além de executar um experimento já descrito em livros ou na internet.

“Os alunos receberam uma lista com perguntas e escolheram com qual cada um iria trabalhar. A partir daí, eles elaboraram hipóteses para responder à questão escolhida e pensaram em que tipo de experimento deveriam fazer para testar as hipóteses, apontando os materiais necessários. Depois realizaram os testes e registraram os resultados. Nas próximas semanas, eles vão produzir gráficos, fazer comparações e analisar se as hipóteses foram comprovadas ou não”, explica Alexandre.

O objetivo, segundo o coordenador, é apresentar o passo a passo do processo científico, colocando, entretanto, o aluno como protagonista de todo o procedimento. “Queremos mostrar como a Ciência é feita, que ela não é um produto pronto e acabado, mas construído ao longo do tempo e alterado de acordo com as novas descobertas. O fato de algumas hipóteses serem confirmadas e outras não é intencional para mostrar que é uma construção”, esclarece o coordenador.

Para isso, Alexandre garante que o segredo é lançar mão de algo já natural nas crianças. “Exploramos a curiosidade delas e a levamos a um nível organizado e estruturado, que é o que embasa o processo científico”, finaliza Alexandre.

Comentários Facebook

Continue lendo

CIDADES

ESTADO

POLÍTICA

ENTRETENIMENTO

Mais Lidas da Semana