conecte-se conosco


Política

Elieser Rabello e Alan Altoé selam aliança para as eleições municipais em Vargem Alta

Publicados

em

Por Tiago Rocha – Da Hora ES

Enquanto os demais pré-candidatos a prefeito de Vargem Alta ainda buscam a composição de suas alianças, o grupo do ex-prefeito Elieser Rabello (MDB) já deu um passo à frente, e anunciou o nome do comerciante Alan da Farmácia (DEM), como o possível vice para sua chapa, que vai contar com uma ampla frente partidária, composta por MDB, DEM, PSB, Cidadania e aguardando resposta do Republicano.

O fechamento de Elieser e Alan, como pré-candidatos a prefeito e vice, respectivamente, foi feito na noite desta quarta-feira (26), e une um político experiente com um iniciante, com potencial de crescimento futuro.

Para Alan, que sustentou sua pré-candidatura a prefeito até então e, também, formou um partido forte e sólido para a disputa, compor a chapa do pré-candidato Elieser Rabello, é motivo de felicidade.

“Sempre fiz parte das campanhas de Elieser e agora, mais do que nunca, estou inserido no projeto de levar o melhor prefeito que a nossa cidade já teve para recuperar o município, e eu estarei ao lado dele para ajudar nessa empreitada”, afirmou Alan.

Elieser disse que a escolha por Alan teve critérios políticos eleitorais, e que a juventude do comerciante, foi fator preponderante para a opção, que teve o aval de todos os partidos inseridos no bloco.

Vanderson Gaburo, presidente do MDB de Vargem Alta, disse que essa dobradinha só não ocorreu na eleição passada por razões partidárias, e que agora essa junção do veterano e do jovem tem tudo para sair vencedora e recolocar a cidade de Vargem Alta de volta nos trilhos do desenvolvimento.

Comentários Facebook
Propaganda

Política

STF determina prisão domiciliar para Roberto Jefferson

Publicados

em


O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes determinou, na noite de hoje (24), que Roberto Jefferson passe a cumprir prisão domiciliar. O político estava preso no Rio de Janeiro desde agosto.

A defesa de Jefferson, que ocupava a presidência do PTB, alegou problemas de saúde e risco de morte. O ex-deputado teve um quadro de infecção respiratória semelhante à covid-19 na semana passada. Essa não foi a primeira vez que o político teve complicações de saúde e foi levado, temporariamente, para exames fora do presídio.

No despacho que determina a transição da prisão para regime domiciliar, Alexandre de Moraes citou trechos do Código de Processo Penal, que prevê o benefício para pessoas “extremamente debilitadas por motivo de doença grave.”

Roberto Jefferson, no entanto, deverá usar tornozeleira eletrônica e não poderá receber visitas pessoais, apenas acompanhamento médico.

Edição: Pedro Ivo de Oliveira

Comentários Facebook
Continue lendo

CIDADES

ESTADO

POLÍTICA

ENTRETENIMENTO

Mais Lidas da Semana