conecte-se conosco


Nacional

Enem será reaplicado nesta terça (23) e quarta (24)

Publicados

em

Foto: Rovena Rosa

O Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2020 será aplicado amanhã (23) e na quarta-feira (24) para candidatos que tiveram as provas canceladas por conta do agravamento da pandemia do novo coronavírus, para aqueles que não puderam fazer o exame por estarem com sintomas da covid-19 ou de outra doença infectocontagiosa e para os participantes prejudicados por questões logísticas. 

O Enem 2020 regular foi aplicado nos dias 17 e 24 de janeiro no formato impresso, e nos dias 31 de janeiro e 7 de fevereiro no formato digital. Agora, será aplicado o Enem PPL (Exame Nacional do Ensino Médio para Pessoas Privadas de Liberdade e Jovens sob Medida Socioeducativa que inclua privação de liberdade).

Na mesma data, as provas serão reaplicadas aos candidatos do Enem regular, tanto do impresso quanto do digital, que tiveram os pedidos aprovados pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep).

Prevista no edital, a reaplicação do Enem pode ser solicitada por participantes que se sentiram prejudicados por conta de algum problema logístico, como falta de luz no local de prova. Neste ano, por conta da pandemia, puderam também pedir a reaplicação os participantes que apresentaram sintomas de covid-19 ou de outra doença infectocontagiosa.

Também por conta da pandemia, a aplicação do Enem regular foi suspensa no estado do Amazonas, onde mais de 160 mil estudantes fariam a prova, em Rolim de Moura (RO), onde estavam inscritos 2.863 e em Espigão D’Oeste (RO), com 969 inscritos. Esses participantes poderão fazer o Enem também na data da reaplicação.

Horários

Os horários de aplicação serão os mesmos do Enem regular. Os portões abrem às 11h30 e fecham às 13h. A prova começa a ser aplicada às 13h30. No primeiro dia, os participantes farão a redação e as provas objetivas de linguagens e ciências humanas. O tempo de prova é 5h30. No segundo dia, terão cinco horas para resolver as questões de matemática e ciências da natureza.

Desde a última sexta-feira (19), está disponível o cartão de confirmação com os locais de prova da reaplicação do Enem 2020 na Página do Participante. No cartão também constam o número de inscrição, data, hora das provas, opção de língua estrangeira e atendimento especializado ou tratamento por nome social, caso essas solicitações tenham sido feitas e aprovadas. Apesar de não ser obrigatório, o Inep recomenda que os participantes imprimam o cartão de confirmação e levem nos dias do exame.

Os resultados finais, tanto do Enem digital quanto do Enem impresso e da reaplicação, serão divulgados no dia 29 de março.

As notas do Enem poderão ser usadas para ingressar no ensino superior e para participar de programas como o Sistema de Seleção Unificada (Sisu), Programa Universidade para Todos (ProUni), e Fundo de Financiamento Estudantil (Fies).

Fonte: Agência Brasil

Comentários Facebook
Propaganda

Nacional

Flávio Dino vai ao STF contra Bolsonaro por dados falsos de repasses a estados

Publicados

em


source
Governador Flávio Dino (PCdoB) e outros 19 chefes de executivo estaduais acusam Bolsonaro de mentir sobre repasses
Agência Brasil

Governador Flávio Dino (PCdoB) e outros 19 chefes de executivo estaduais acusam Bolsonaro de mentir sobre repasses

O governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), disse nesta segunda-feira (1) que vai entrar com ação no Supremo Tribunal Federa (STF) para que Bolsonaro retire ou corrija as informações erradas de suas redes sociais sobre repasses da Saúde a estados. As informações são do colunista Chico Alves .

Governadores contestam o valor divulgado por Bolsonaro. Segundo eles, o montante é muito menor do que o que foi anunciado pelo presidente em suas redes sociais.

“No caso do Maranhão, ele tinha vindo aqui há uns 20 dias, já tinha dito essas mentiras, eu já tinha desmentido”, afirma Dino, para justificar que não acredita que o presidente tenha sido induzido a erro por auxiliares..

O governador do Maranhão avalia que Bolsonaro teve má-fé e faz uma campanha para jogar a população contra os governadores por acreditar que são um dos poucos obstáculo em seu objetivo de “quebrar todas as resistências institucionais” para se tornar um “déspota nada esclarecido”.

Comentários Facebook
Continue lendo

CIDADES

ESTADO

POLÍTICA NACIONAL

ENTRETENIMENTO

Mais Lidas da Semana