conecte-se conosco

Estado

ES Solidário alcança marca de 100 toneladas de cestas básicas doadas no Estado

Publicado

 

.

O ES Solidário atingiu a marca de 100 toneladas de cestas básicas doadas para famílias em situação de vulnerabilidade social e econômica de norte a sul do Espírito Santo. O programa integra as ações sociais do Governo do Estado, desenvolvidas em decorrência da pandemia do novo Coronavírus (Covid-19).

Durante o mês de junho, foram entregues 1.669 cestas básicas e 399 kits de higiene e limpeza nos municípios de Aracruz, Cachoeiro de Itapemirim, Cariacica, Fundão, Guarapari, Ibiraçu, João Neiva, Muniz Freire, Serra, Vila Velha e Vitória.

Os donativos são recebidos por meio de doações feitas por empresas e pela sociedade civil. Contribuições em dinheiro são usadas para a compra de alimentos e outros itens essenciais.

A secretária de Estado de Direitos Humanos, Nara Borgo, frisou ainda que o ES Solidário também recebe e repassa outros tipos de doações, que são importantes nesta época de pandemia, como fraldas descartáveis, máscaras e álcool 70%.

“Isso faz com que a gente atinja um maior número de pessoas e algumas doações específicas têm permitido que a gente alcance aquelas que possuem necessidades diferenciadas. O ES Solidário é um programa que vem crescendo graças à parceria da sociedade civil e de empresas que abraçam a causa”, explicou Nara Borgo.

ES Solidário em números

O programa atende às demandas por meio de solicitações feitas por municípios, coletivos, associações e igrejas com ações sociais, que direcionam as doações de donativos às famílias em situação de pobreza e extrema pobreza. Os repasses são feitos em parceria com o Corpo de Bombeiros, responsáveis pela logística de entrega.

Desde o início do programa, foram arrecadadas e distribuídas 10.484 cestas básicas, 4.595 kits de higiene e limpeza, 351 pacotes de fraldas geriátricas, 210 frascos de álcool em gel, 938 máscaras, além de 4.646 itens avulsos. No total, até o momento, famílias de 39 cidades capixabas foram atendidas pelo ES Solidário.

Como doar

As cestas básicas, kits de higiene pessoal e de limpeza podem ser entregues em uma das 17 bases operacionais do Corpo de Bombeiros Militar em todo o Estado ou nas unidades da Defesa Civil nos municípios. Há também uma campanha de arrecadação em cinco terminais da Grande Vitória:

  • Terminal Ibes
  • Terminal Jardim América
  • Terminal Campo Grande
  • Terminal Carapina
  • Terminal Laranjeiras

O programa ainda tem uma parceria com o PicPay. Para fazer sua contribuição, basta baixar o aplicativo, procurar o @essolidario e fazer sua doação na quantia que desejar.

É possível também fazer doações em dinheiro, por meio de Documento Único de Arrecadação (DUA) ou depósito em conta bancária do Governo do Estado, além da doação de serviços comuns, bens móveis ou imóveis, licenças de softwares e o comodato em favor de órgãos e entidades da Administração Pública Estadual, enquanto perdurar o Estado de Emergência em Saúde Pública.

Saiba mais informações sobre como doar em: https://coronavirus.es.gov.br/ESsolidario.

Fonte: Governo ES

Comentários Facebook
publicidade

Estado

Idaf promove ações de monitoramento e controle de viroses do mamão

Publicado

 

.

O Instituto de Defesa Agropecuária e Florestal do Espírito Santo (Idaf) iniciou, nesta segunda-feira (27), uma operação para fortalecer o trabalho de fiscalização em lavouras de mamão do Norte do Estado, visando minimizar os prejuízos decorrentes de viroses que atingem essa cultura, como o mosaico e a meleira.

A ação teve início em Linhares, com a vistoria de 32 lavouras, distribuídas em 21 propriedades, e, durante as próximas semanas, contemplará os municípios de Boa Esperança, Conceição da Barra, Jaguaré, Montanha, Nova Venécia, Pedro Canário, Pinheiros, São Mateus e Vila Valério.

De acordo com o diretor-presidente do Idaf, Mário Louzada, o trabalho é fundamental para verificar o atendimento à exigência legal do corte seletivo (roguing) das plantas doentes. “A transmissão do vírus ocorre em progressão geométrica, atingindo, inclusive, as plantações do entorno. Por isso, é essencial que cada produtor faça sua parte, de modo a não impactar, inclusive economicamente, na produção”, alertou Louzada.

Os proprietários das lavouras em que forem identificados casos de mosaico e meleira serão notificados a fazer o corte dentro do prazo legal, em até sete dias. Após esse período, os servidores do Idaf retornam às lavouras para verificar se o roguing foi realizado. Caso não tenha sido, o Instituto solicita o corte compulsório das plantas.

O gerente de Defesa Sanitária Vegetal do Idaf, Daniel Pombo de Abreu, informa que, o trabalho emergencial é necessário nesta época do ano em que a incidência da doença é intensificada. “Mas é preciso destacar que o Idaf desenvolve um monitoramento permanente, com vistoria e coleta de material para análise laboratorial e, quando necessário, implementação do roguing”, explicou.

Cooperação técnica

Ainda no trabalho de fortalecimento das ações de controle das doenças que atingem o mamão, o Idaf irá renovar o Termo de Cooperação Técnica com a Associação Brasileira dos Produtores e Exportadores de Papaya (Brapex). O acordo prevê apoio na logística de envio de amostras para análise laboratorial e também na execução do roguing.

Fonte: Governo ES

Comentários Facebook
Continue lendo

CIDADES

ESTADO

POLÍTICA NACIONAL

ENTRETENIMENTO

Mais Lidas da Semana