conecte-se conosco

Grande Vitória

Escola da Vida: Eliene supera situação de rua com emprego, casa e sonhos

Publicado


.

“Sou muito grata a todos que me ajudaram a sair das ruas e, agora, conseguir um emprego e uma casa, além de poder comemorar o aniversário de 9 anos do meu filho neste domingo (28)”, comemorou Eliene de Souza, de 38 anos.

Por conta do desemprego e da depressão, ela esteve nas ruas de 2016 a 2019, mas agora está reconstruindo sua vida com ajuda da Secretaria Municipal de Assistência Social (Semas), através do Centro de Referência Especializado para População de Rua (Centro-Pop) e da Escola da Vida, além da parceria com o projeto Sou Diferente.

Eliene está trabalhando há um mês no Grupo Condonal, que é uma administradora de condomínio, e estuda na modalidade Educação para Jovens e Adultos (EJA). Ela ainda vai ganhar um curso técnico em Enfermagem.

“Sempre tive que pagar aluguel ou ter que pagar alguém para tomar conta do Lucas Emanuel (filho). Essa festa para mim também teve um simbolismo muito importante: uma nova fase na minha vida, um novo recomeço. E foi do jeito que ele gosta, com o tema do Flamengo. Nunca tive condições de dar uma festinha para ele”, acredita a assistida.

Ruas

“Estava muito desmotivada por estar desempregada e por ter que ficar longe dos meus filhos. O Centro-Pop e a Escola da Vida foram muito importantes para ter força de vontade e foco para sair das ruas. No Centro-Pop, conseguia me alimentar. Na Escola da Vida, fiz vários cursos, e isso ocupou minha mente. Aí apareceram muitas oportunidades de mudança. O projeto Sou Diferente conseguiu arrumar um novo emprego para mim e consegui ter minha casa. Aos poucos, vou mobiliando. A batalha está apenas começando”, reforçou a assistida.

Futuro

“Assim que finalizar o curso técnico em Enfermagem, gostaria de me dedicar a algo da Assistência Social. Também quero ajudar outras pessoas que estão ainda nas ruas. Tenho essa necessidade. Sempre também aconselho meus filhos a não entrar nessa vida”, relatou Eliene.

Mudança

“Vimos na Eliene um desejo forte de mudança. Acreditamos, principalmente, na autonomia da pessoa. Estamos vendo nos olhos dela a felicidade dela nesse novo recomeço da sua vida. Claro que ela não vai esquecer seu passado, mas agora ela está tendo a oportunidade de sonhar e acreditar em algo melhor no seu futuro. Isso também nos inspira, e aprendemos sobre resiliência e superação”, disse uma das cofundadoras do projeto Sou Diferente, Gilsilene Passon.

“A Escola da Vida apoiou Eliene fortacelendo suas potencialidades e encorajando seus sonhos. Sempre alimentando nela essa esperança de mudar de vida. Assim, mesmo diante da pandemia, ela conseguiu superar as adversidades e é uma vencedora”, declarou o gerente da Escola da Vida, Luiz Melo.

Comentários Facebook
publicidade

Grande Vitória

Coronavírus: barreiras sanitárias são instaladas em novos bairros de Vitória

Publicado

 

.

As barreiras sanitárias implantadas pela Secretaria Municipal de Saúde (Semus) em movimentadas vias de Vitória têm sido um verdadeiro sucesso. Até o momento, cerca de 30 mil pessoas foram abordadas para detecção precoce do novo coronavírus. Dessas, 179 apresentaram sintomas gripais e foram orientadas a procurar as unidades de saúde do município.

As barreiras itinerantes tiveram início no último dia 1º, integrando a segunda etapa do plano de contingência para o enfrentamento à Covid-19 na capital.

Numa ação conjunta com agentes da Defesa Civil e da Guarda Municipal e voluntários do projeto Vitória do Bem, foram abordadas cerca de 6.387 pessoas que passavam a pé, de carro ou transporte coletivo pelos bairros Resistência, São Pedro, Nova Palestina, Santo Antônio, Vila Rubim, República e Maria Ortiz.

Já na barreira sanitária instalada na rodoviária de Vitória, 23 mil pessoas foram abordadas.

“Nas abordagens, alertamos as pessoas sobre os sintomas da Covid-19 e a importância de buscar os serviços de saúde, que hoje são ofertados tanto nas unidades de saúde e pronto-atendimentos quanto a distância, com a telemedicina, por meio do Fala Vitória 156. As pessoas precisam ficar em casa se tiverem sintomas gripais e manter o isolamento social”, afirma a gerente de Vigilância em Saúde, Arlete Frank Dutra.

Próximas barreiras

Quarta-feira (8), das 7h30 às 11 horas

Barreira 1: estacionamento do Bobs (sentido Camburi)

Barreira 2: Curva da Jurema, na descida da Ilha do Boi e ao lado do Shopping Vitória

Quinta-feira (9), das 7h30 às 11 horas

Barreira 1: em frente à Casa do Cidadão, em Itararé

Barreira 2: Rua das Palmeiras, baia de ônibus da praça de Itararé

Sexta-feira (10), das 7h30 às 11 horas

Barreira 1: Praça do Carone, em Jardim da Penha

Barreira 2: Em frente ao Atlântica Parque (sentido acesso ao bairro Jardim Camburi).

Comentários Facebook
Continue lendo

CIDADES

ESTADO

POLÍTICA NACIONAL

ENTRETENIMENTO

Mais Lidas da Semana