conecte-se conosco

Mundo

Espanha anuncia volta do turismo e do Campeonato Espanhol

Publicado


source

Agência Brasil

Lionel Messi
FC Barcelona

Campeonato espanhol continuará com Barcelona e Real Madrid na ponta

A Espanha reabrirá suas fronteiras para o turismo em julho e o Campeonato Espanhol de futebol voltará ainda antes, em junho, informou neste sábado (23) o primeiro-ministro do país, seguindo a reabertura gradual do país, que adotou um dos lockdowns — restrição de circulação — mais restritivos do mundo.

LEIA MAIS: Imprensa internacional repercute Covid-19 no Brasil

Os dois anúncios feitos pelo primeiro-ministro, Pedro Sánchez, coincidiram com pedidos de renúncia pelo partido de extrema-direita Vox, em razão do impacto do lockdown nos empregos e na economia.

O Vox convocou um protesto em várias cidades do país e reuniu milhares de pessoas em carreatas. “A partir de julho, o turismo estrangeiro retornará em condições seguras. Vamos garantir que os turistas que cheguem não corram qualquer risco, nem tragam qualquer risco a nós”, afirmou Sánchez em uma coletiva de imprensa, sem dar detalhes adicionais.

Os visitantes estrangeiros contribuem com aproximadamente um oitavo do PIB espanhol, e as medidas do governo, tomadas para conter a pandemia em um dos países europeus mais atingidos, causaram o fechamento de hotéis, bares e restaurantes, além de praias e parques, em um momento em que a temporada de turismo começaria a esquentar.

Cerca de um milhão de empregos foram perdidos apenas em março, quando começou o lockdown , e o Banco da Espanha previu que a economia encolherá 12% neste ano. Sánchez também afirmou que outro evento que movimenta muito dinheiro na nação, o Campeonato Espanhol de futebol, voltará no dia 8 de junho.

Os manifestantes deste sábado pediram que Sánchez e o vice-premiê, Pablo Iglesias — líder do partido de esquerda Podemos, que faz parte da coalizão de governo —, renunciem devido à forma como estão lidando com a crise e, especificamente, pela contração econômica.

“É hora de fazer muito barulho contra o governo do desemprego e da miséria que abandonou nossos autônomos e trabalhadores”, disse o Vox.

O governo disse que o lockdown foi o que controlou a pandemia no país. As medidas de confinamento estão sendo retiradas pouco a pouco, embora moradores de Madri e Barcelona, os epicentros nacionais do vírus, permaneçam em isolamento. Ambas as cidades amenizarão as restrições na segunda-feira, permitindo jantares fora de casa e aglomerações de até dez pessoas.

A Espanha registrou mais de 28.600 mortes pela covi-19 e mais de 230 mil casos, e Sánchez afirmou que haverá dez dias de luto nacional pelos mortos a partir da terça-feira.

(Reportagem de Elena Rodríguez, Juan Antonio Domínguez, Sergio Perez e Silvio Castellanos)

Fonte: IG Mundo

Comentários Facebook
publicidade

Mundo

Reino Unido oferece visto a milhões de cidadãos de Hong Kong

Publicado


source
hong kong
Reprodução/StandNews

A oferta do primeiro-ministro só entraria em jogo se a China avançar com novas leis de segurança que tiram Hong Kong de suas liberdades tradicionais


O primeiro-ministro do Reino Unido, Boris Johnson, abriu o caminho para o que ele chamou de uma das “maiores mudanças” já feitas no sistema de vistos britânico, afirmando que estava pronto para oferecer o direito de viver e trabalhar no Reino Unido a qualquer um dos quase 3 milhões de cidadãos de Hong Kong elegíveis para um passaporte nacional britânico no exterior, informou a Reuters.

Veja também: Primeiro ministro canadense responde pergunta sobre Trump com silêncio; assista

A oferta do primeiro-ministro, no entanto, só entraria em jogo se a China avançar com novas leis de segurança que tiram Hong Kong de suas liberdades tradicionais.

Johnson escreveu no Times que, se as leis de segurança fossem seguidas, “a Grã-Bretanha não teria escolha a não ser manter nossos profundos laços de história e amizade com o povo de Hong Kong”.

“Hoje, cerca de 350 mil pessoas possuem passaportes nacionais britânicos (estrangeiros) e outras 2,5 milhões de pessoas seriam elegíveis para se candidatar a eles. Atualmente, esses passaportes permitem o acesso sem visto por até seis meses”, afirmou

“Se a China impuser sua lei de segurança nacional, o governo britânico mudará suas regras de imigração e permitirá que qualquer portador desses passaportes de Hong Kong venha ao Reino Unido por um período renovável de 12 meses e receba mais direitos de imigração, incluindo o direito ao trabalho. o que os colocaria no caminho para a cidadania”, acrescentou Johnson.

O primeiro-ministro finalizou, dizendo que “isso representaria uma das maiores mudanças em nosso sistema de vistos na história. Se for necessário, a Grã-Bretanha dará esse passo e o fará de bom grado.”

Fonte: IG Mundo

Comentários Facebook
Continue lendo

CIDADES

ESTADO

POLÍTICA NACIONAL

ENTRETENIMENTO

Mais Lidas da Semana