conecte-se conosco


Estado

Espírito Santo vai ganhar hub de inovação e economia criativa

Publicados

em

Os capixabas ganharão, em breve, um espaço dedicado às ações de fomento à inovação e à economia criativa: o Hub ES+. O novo espaço será um centro de inovação e economia criativa, a ser instalado no Centro de Vitória, no antigo cartório da Praça Costa Pereira. O projeto arquitetônico do HUB ES + está em andamento e as obras já estão em fase inicial. A previsão é de que a inauguração aconteça em outubro deste ano.

O local foi projetado para a realização de cursos, palestras, trabalhos multimídia, coworking, aceleração e incubação de iniciativas inovadoras e criativas. Nesta quarta-feira (29), representantes das secretarias de Inovação e Desenvolvimento (Sectides), da Cultura (Secult), de Gestão e Recursos Humanos (Seger) e da Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Espírito Santo (Fapes) participaram da visita ao local.

O secretário de Estado de Inovação e Desenvolvimento, Ricardo Pessanha, frisou que o Hub ES+ representa a união da arte e da cultura com a ciência, a tecnologia e a inovação. “A localização é estratégica para o fortalecimento de outra importante ação de nosso Governo, que é a revitalização do Centro de Vitória”, destacou.

“É conhecido que a inovação floresce na diversidade e que as diferenças, os encontros e desencontros têm o potencial de gerar novas ideias, além de desembocar em inovações. Portanto, acredito que a criação do Hub ES+ contribui de forma decisiva para a revitalização do Centro e para as bases de uma nova economia capixaba, com vistas ao desenvolvimento de processos inovadores”, salientou Pessanha.

Para o secretário de Estado da Cultura, Fabricio Noronha, a cultura, a economia criativa e a inovação têm em comum a capacidade de criar redes de produtos e serviços, gerando renda e oportunidades. “Integramos ações da Secult e da Sectides no espaço físico do HUB ES+, e vamos potencializar o acesso ao conhecimento para empreendedores, por meio de diversas ações no local”, completou.

O secretário de Estado de Gestão e Recursos Humanos, Marcelo Calmon, comentou que o Hub ES+Criativo é um canal fundamental para ampliar ainda mais a conexão entre o Governo do Estado e o ecossistema de inovação. “Para a Seger, é fundamental porque cria um espaço dinâmico para a conexão dos seus produtos, como o Startup ES, o Pitch Gov, Aceleração do Inoves, entre outras ações que nós desenvolvemos por meio do LabGes”, ressaltou o secretário.

“O SEEDES tem o foco de fortalecer o ecossistema capixaba de inovação, ao fazer a aceleração de 30 startups. Abrigar essa aceleração no HUB ES+ é uma forma de potencializar a união da economia criativa, da inovação e da cultura e, com isso, desenvolver ainda mais o ecossistema”, enfatizou o diretor de Inovação Elton Moura, da Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Espírito Santo (Fapes).

No Hub ES+, funcionarão programas, como o Programa SeeDES (Startups e Empreendedorismo Estadual em Desenvolvimento no Espírito Santo), o I2CA e Ações para Economia Criativa. O Programa de Aceleração do Estado do Espírito Santo, o SEEDES, é o primeiro programa público de aceleração de Startups do Estado do Espírito Santo e uma importante ação para o fortalecimento do ecossistema de empreendedorismo e inovação capixaba. Para isso, deve ser desenvolvido como política pública do Estado e absorvido e apoiado pelo ecossistema e pelas diversas instituições capixabas.

No primeiro ciclo, por meio de um chamamento público, serão selecionadas 30 startups para um processo intenso de aceleração, com duração de seis meses, e que contará com capacitações, mentorias personalizadas, subvenção econômica, bolsa para dedicação exclusiva ao negócio, trocas de conhecimento, networking e imersão no ecossistema.

Com o propósito de desenvolver pesquisas para benefício fundamentalmente da indústria, nas áreas de Cognição Visual Artificial, Mobilidade Autônoma, e Interação Autônoma Inteligente, entre outras correlatas e pertencentes à grande área de Inteligência Computacional, o Programa de Inteligência Computacional Aplicada (I2CA) atualmente conta com as parcerias da ArcelorMittal, da Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes), do Instituto Federal do Espírito Santo (Ifes) e de Startups.

Voltado para ações de economia criativa, o Programa ES + Criativo, do Governo do Estado, por meio da Secult e de outras instituições, vem formando parcerias para fomentar políticas públicas na área de economia criativa, em âmbito Estadual e municipal. A intenção é valorizar a criatividade, o capital intelectual e o valor simbólico-cultural do Espírito Santo. O segmento criativo, além de abranger setores como o mercado da música, da gastronomia, do artesanato e até mesmo da tecnologia da informação, também amplia uma rede de produtos e serviços, gerando renda e oportunidades.

Comentários Facebook

Estado

Recursos da Lei Paulo Gustavo para setor cultural capixaba serão discutidos em Vitória nesta terça (16)

Publicados

em

Por

Evento acontece nesta terça-feira (16), na Casa da Música Sônia Cabral, no Centro de Vitória, a partir das 18h30. Estão previstos cerca de R$ 40 milhões de repasse ao Estado e R$ 35 milhões para os 78 municípios.

A Lei Paulo Gustavo vai destinar R$ 75 milhões ao fomento do setor cultural capixaba. Para apresentar e debater os impactos, benefícios e oportunidades dos recursos no Estado, a equipe da Secretaria da Cultura (Secult) realiza um encontro aberto ao público, que acontece nesta terça-feira (16), às 18h30, na Casa da Música Sônia Cabral, localizada no Centro de Vitória.

Estão previstos cerca de R$ 40 milhões de repasse ao Estado e R$ 35 milhões para os 78 municípios. Esta divisão decorre de um mecanismo que calcula a população de cada local perante ao fundo de participação dos estados e municípios. Deste valor, aproximadamente 75% serão direcionados ao setor audiovisual e 25% para os demais segmentos da arte e cultura.

“Além da  presença dos empreendedores e fazedores de cultura em geral,  será importante que entidades de todo o Estado conheçam sobre a mobilização em torno da Lei”, afirmou o secretário de Estado da Cultura e presidente do Fórum Nacional de Secretários e Dirigentes Estaduais de Cultura, Fabrício Noronha.

Lei Paulo Gustavo

Com o objetivo de auxiliar o setor cultural prejudicado pela pandemia da Covid-19, o  Projeto de Lei Paulo Gustavo (PLP 73/21) foi apresentado como recurso de ação emergencial no mês de novembro de 2021 no Senado e em julho deste ano foi promulgada como Lei Complementar 195/22. O nome da Lei homenageia o ator Paulo Gustavo, que faleceu em maio de 2021, devido à Covid-19.

O recurso total de R$ 3,86 bilhões é proveniente do superávit financeiro do FNC (Fundo Nacional de Cultura), e do Fundo Setorial do Audiovisual (FSA), recursos financeiros estes que não seriam utilizados no cronograma de pagamento dentro do exercício fiscal e que poderiam ser empregados como fonte de recurso adicional a ser operado diretamente pelos estados e municípios.

Serviço:

Encontrão Capixaba – Lei Paulo Gustavo e seu impacto no ES

Data: 16/08 (terça-feira)

Horário: 18h30

Local: Casa da Música Sônia Cabral, Centro de Vitória.

Aberto ao público.

Comentários Facebook
Continue lendo

CIDADES

ESTADO

POLÍTICA

ENTRETENIMENTO

Mais Lidas da Semana