conecte-se conosco


Mundo

EUA impõem sanções econômicas totais contra o governo da Venezuela

O governo dos Estados Unidos irá anunciar na terça-feira (5) sanções econômicas totais contra o governo da Venezuela, congelando todos os bens do regime de Nicolás Maduro e proibindo transações com ele, a menos que estejam especificamente isentas. A medida foi tomada através de uma ordem executiva assinada na noite desta segunda pelo presidente Donald […]

Publicados

em

O governo dos Estados Unidos irá anunciar na terça-feira (5) sanções econômicas totais contra o governo da Venezuela, congelando todos os bens do regime de Nicolás Maduro e proibindo transações com ele, a menos que estejam especificamente isentas.

A medida foi tomada através de uma ordem executiva assinada na noite desta segunda pelo presidente Donald Trump.

É a primeira vez que o governo americano toma esse tipo de ação contra um governo ocidental em mais de 30 anos, de acordo com o “Wall Street Journal”. A medida coloca a Venezuela ao lado de Cuba, Coreia do Norte, Irã e Síria, os outros únicos países a sofrerem restrições semelhantes por parte dos EUA na atualidade.

“Todas as propriedades e interesses em propriedade do Governo da Venezuela que estão nos Estados Unidos … estão bloqueados e não podem ser transferidos, pagos, exportados, retirados ou de outra forma negociados”, diz a ordem executiva, segundo a agência Reuters.

O “Wall Street Journal” diz que as sanções incluídas na ordem executiva concedem 21 isenções a organizações internacionais e não-governamentais para serviços como bens humanitários, correspondência, alimentos, remédios e internet.

Outras sanções
Anteriormente, os EUA já haviam sancionado mais de 100 entidades e pessoas ligadas ao regime de Nicolás Maduro – dez deles no último dia 25, incluindo enteados do presidente. No começo de 2019, os Estados Unidos reconheceram Juan Guaidó como presidente do país e desde então tem pressionado para que Maduro deixe o poder.

Mais de 50 países seguiram o exemplo, incluindo o Brasil, e também reconheceram Guaidó, mas Maduro conta com o apoio de nações como a Rússia, China e Turquia para se manter no poder.

Comentários Facebook
Propaganda

Mundo

Ucraniano que pilota o gigante Antonov An-225 diz que ‘maior avião do mundo ainda está inteiro’

Publicados

em

Por

Desde as primeiras horas da manhã desta quinta-feira (24), rumores começaram a se proliferar na internet dando conta de que o Antonov An-225 Mryia, o maior avião comercial do mundo, havia sido danificado ou até mesmo destruído no ataque russo ao aeroporto de Gostomel, nos arredores de Kiev.

No entanto, há cerca de uma hora (desde que essa publicação foi escrita), o piloto-chefe da Antonov Airlines, Dmytro Antonov, confirmou via Facebook que o An-225 não foi destruído. O piloto é conhecido por manter um canal no YouTube em que mostra diversas operações de voo com o gigante avião, muitas das quais já foram repercutidas no AEROIN.

Enquanto relatos dão conta de que os russos teriam assumido o controle do aeroporto da cidade vizinha a Kiev, aparentemente os grandes aviões da Antonov não foram destruídos. A situação, no entanto, segue fora de controle. Dmytro Antonov assim disse no Facebook (tradução livre): “Queridos amigos. Tudo se comprovou. Grande decepção de novo. O aeroporto de Gostomel agora está sob as forças aéreas russas. Grandes aviões podem pousar esta noite. De positivo Mriya está inteiro. Nós esperamos e Glória para a Ucrânia”.

Fonte: AeroIn

Comentários Facebook

Continue lendo

CIDADES

ESTADO

POLÍTICA

ENTRETENIMENTO

Mais Lidas da Semana