conecte-se conosco


Estado

Fapes divulga resultado final do Edital Universal

Publicados

em

 

A Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Espírito Santo (Fapes) divulgou, nesta segunda-feira (29), o resultado final do Edital 03/2021 – Universal 2021. A Chamada Pública investe o maior valor já executado pela Fapes nesta modalidade de Edital:  R$ 7,5 milhões.

Com o resultado da Chamada Pública, chega ao fim a ansiedade dos pesquisadores, mestres ou doutores que submeteram seus projetos. Acesse aqui o resultado final.

O valor é oriundo do Fundo Estadual de Ciência e Tecnologia do Espírito Santo (Funcitec) em projetos de todos os segmentos da comunidade científica. Do total de recursos, 30% foram destinados aos projetos coordenados por pesquisadores vinculados a instituições localizadas no interior do Estado.

O Edital Universal 2021 bateu recorde de submissões e recebeu 458 propostas de pesquisadores do interior do Estado e da Grande Vitória, sendo 414 devidamente habilitadas. Após todas as etapas de seleção e análise da equipe técnica da Gerência de Pesquisa e Difusão Científica da Fapes (GEPED) foram aprovadas 123 propostas e 291 ficaram na suplência.

Os contemplados terão prazo de 24 meses para executarem os seus projetos a partir da assinatura do Termo de Outorga. As pesquisadoras que se tornaram mães, até cinco anos antes da data de publicação do edital, podem receber acréscimo de um ou dois anos no período considerado para a análise da produtividade.

FAIXA PROPOSTAS CONTEMPLADAS PROPOSTAS DESCLASSIFICADAS PROPOSTAS SUPLENTES VALORES APROVADOS
A 25 02 0 R$   1.060.922,84

 

B 46 06 144 R$   2.815.062,14

 

C 52 01 147 R$   3.623.580,34

 

Totais 123 09 291 R$   7.499.565,32
Disponibilidade financeira do edital R$7.500.000,00

Quantidade de projetos selecionados por área

O Edital Fapes 03/2021 contemplou projetos de todas as oito áreas de conhecimento, definidas pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq). Veja a distribuição de projetos contemplados em cada área:

  1. Ciências Agrárias (97)
  2. Engenharias (76)
  3. Ciências Exatas e da Terra (69)
  4. Ciências Humanas (38)
  5. Linguística, Letras e Artes (9)
  6. Ciências da Saúde (62)
  7. Ciências Sociais Aplicadas (19)
  8. Ciências da Vida (53).

A GEPED selecionou as propostas em três faixas de titularidade conforme definidas no edital.

  • Exclusiva para coordenadores (as) Mestres;
  • Exclusiva para coordenadores (as) Doutores (as), com título obtido há, no máximo, 10 anos;
  • Exclusiva para coordenadores (as) Doutores (as), com título obtido há mais de 10 anos.

Edital Universal no Interior

Estimulando a interiorização das atividades de pesquisa no Espírito Santo, 30% dos recursos financeiros disponibilizados para a Chamada Pública foram destinados, prioritariamente, a projetos coordenados por pesquisadores vinculados a instituições localizadas fora da Região Metropolitana da Grande Vitória.

Para a definição da ordem de classificação das propostas, por faixa, também foram consideradas as áreas de conhecimento inscritas, de modo que todas as grandes áreas com propostas submetidas tivessem, ao menos, uma proposta contemplada, caso haja recurso financeiro disponível para tal.

Maternidade

Outra novidade importante do edital foi a aplicação da resolução CCAF nº 278, de 03 de dezembro de 2020, que estabelece critérios específicos de avaliação da produção técnico-científica, em razão do advento de prole. Ou seja, as pesquisadoras que se tornaram mães até cinco anos antes da data de publicação do edital podem receber acréscimo de um ou dois anos no período considerado para a análise da produtividade.

Fonte: Governo ES

Comentários Facebook
Propaganda

Estado

Operação Verão: Sefaz intensifica fiscalização ao setor de bebidas

Publicados

em


A Secretaria da Fazenda (Sefaz) apertou o cerco contra a sonegação no setor de bebidas. Pelas próximas semanas, auditores fiscais da Receita Estadual vão realizar a ‘Operação Verão’, que tem como alvo as bebidas alcoólicas comercializadas sem a emissão de nota fiscal.

A operação teve início na última semana e já verificou a comercialização irregular de vinhos. A fiscalização resultou numa autuação de R$ 700 mil referentes à falta de recolhimento do imposto sobre a mercadoria adquirida em outro estado da federação.

No presente caso, o imposto deveria ter sido recolhido na aquisição feita pela empresa capixaba. Isso porque, para o vinho, o ICMS é recolhido por substituição tributária. Isto faz com que, na prática, a empresa pratique preços que outros comerciantes que fazem o recolhimento corretamente não poderiam praticar, explicou o auditor fiscal e gerente Fiscal, Arthur Carlos Teixeira Nunes.

“Continuaremos combatendo fortemente a sonegação neste setor, atuaremos por meio do cruzamento de dados, como o que possibilitou esta autuação, mas também atuaremos em campo, com operações especiais que nos possibilitarão realizar a apreensão das mercadorias desacompanhadas de documento fiscal”, acrescentou Teixeira Nunes.

Além da autuação, também será lavrada a Comunicação Fiscal para Fins Penais, instrumento que possibilita ao Ministério Público iniciar o processo criminal em relação ao crime de sonegação fiscal. “Fecharemos o cerco contra a sonegação fiscal em todos setores, estamos concentrando forças no setor de bebidas e avançaremos nos demais”, disse o auditor fiscal e subsecretário da Receita, Benício Suzana Costa.

Informações à Imprensa:
Assessoria de Comunicação da Sefaz
Alexandre Lemos / Giordany Bozzato
(27) 3347-5511 / (27) 3347-5128
[email protected] / [email protected]

Fonte: Governo ES

Comentários Facebook
Continue lendo

CIDADES

ESTADO

POLÍTICA

ENTRETENIMENTO

Mais Lidas da Semana