conecte-se conosco


Esporte

Fluminense empata com o Santos fora de casa pelo Brasileirão

Publicados

em

Em jogo válido pela 20ª rodada do Campeonato Brasileiro, nesta segunda (01/08), na Vila Belmiro, Fluminense e Santos terminaram empatados em 2 a 2, deixando o Tricolor com 35 pontos.

Em jogo agitado, o Fluminense saiu perdendo no primeiro tempo, mas conseguiu a virada na segunda etapa em um intervalo de dois minutos, com Ganso cobrando pênalti de cavadinha e belo gol de Arias. No fim da partida, o Santos conseguiu o empate.

A equipe volta a campo no domingo (07/08), quando enfrenta o Cuiabá, às 16h, no Maracanã, pela 21ª rodada do Campeonato Brasileiro.

PRIMEIRO TEMPO

Aos 7 minutos, Matheus Martins, dentro da área, conseguiu abrir espaço para a finalização, mas mandou para fora. Aos 13, Cano arriscou o chute de fora da área, a bola desviou e saiu pela linha de fundo. Aos 15, Luiz Felipe, de cabeça, abriu o placar para o Santos.

Aos 29 minutos, Ganso acertou a trave em cobrança de falta rente à grande área. Aos 35, Ganso aproveitou sobra de bola e ajeitou para Nonato, que bateu forte para grande defesa do goleiro. Aos 39, Ganso cruzou, a defesa tirou e, no rebote, Samuel Xavier finalizou para mais uma defesa do goleiro.

SEGUNDO TEMPO

Aos 2 minutos, Ganso fez bom lançamento para Arias, que rolou para a finalização cruzada de Matheus Martins, mas a bola saiu pela linha de fundo. Aos 14, Caio Paulista achou passe rasteiro para dentro da área, Arias fez o corta-luz e Samuel Xavier finalizou para a defesa do goleiro.

Aos 22 minutos, Nonato recebeu passe de Ganso e finalizou forte, mas o chute parou no goleiro. Aos 23, Matheus Martins sofreu pênalti, convertido por Ganso de cavadinha aos 25, empatando a partida. Aos 26, após lançamento de Nino, Cano ajeitou para Arias, que finalizou no cantinho e botou o Tricolor na frente. Aos 40, Marcos Leonardo empatou para o time da casa.

FICHA TÉCNICA

Campeonato Brasileiro – 20ª rodada

01/08/2022, 20h00 – Vila Belmiro

Santos (2)

João Paulo; Madson, Maicon, Luiz Felipe e Felipe Jonatan; Camacho (Rodrigo Fernández), Vinícius Zanocelo (Ângelo) e Carlos Sánchez (Sandry); Lucas Barbosa (Léo Baptistão), Lucas Braga e Marcos Leonardo. Técnico: Lisca

 

Fluminense (2)

Fábio; Samuel Xavier, Nino, Luccas Claro (Martinelli) e Caio Paulista; André, Nonato (Willian Bigode) e Paulo Henrique Ganso (David Duarte); Matheus Martins (Wellington), Jhon Arias (Pineida) e Germán Cano. Técnico: Eduardo Barros

Gols: Luiz Felipe (15′ 1T) e Marcos Leonardo (40′ 2T) (SAN); Ganso (25′ 2T) e Arias (26′ 2T) (FLU)

Cartões amarelos: Madson e Camacho (SAN); Caio Paulista e Wellington (FLU)

Arbitragem: Braulio da Silva Machado, auxiliado por Kleber Lucio Gil e Thiaggo Americano Labes

Texto: Comunicação/FFC

Fotos: Marcelo Gonçalves/FFC

COMENTE ABAIXO:

Fonte: Agência Esporte

Comentários Facebook

Esporte

Arrascaeta e Gabigol são absolvidos no STJD e podem jogar contra o Athletico-PR

Publicados

em

Gabigol e Arrascaeta estão liberados para atuar em Athletico-PR x Flamengo, no jogo de volta das quartas de final da Copa do Brasil, na próxima quarta-feira, às 21h30 (de Brasília), em Curitiba. A dupla foi absolvida da denúncia no STJD, em julgamento nesta terça-feira, no Rio, por lances na partida de ida, que terminou empatada sem gols no Maracanã.

O relator do caso, Washington Rodrigues, votou pela absolvição da dupla, mesmo entendimento que teve o presidente da comissão, Carlos Eduardo Cardoso. Já os auditores Iuri Engel e Marcelo Vieira optaram por não reconhecer a denúncia.

O julgamento

Os flamenguistas foram denunciados pela procuradoria do órgão com base nos artigos 254-A e 254 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva. Gabigol foi enquadrado em prática de agressão, enquanto Arrascaeta foi acusado de jogada violenta.

Os lances aconteceram no jogo de ida das quartas de final da Copa do Brasil, no Maracanã, no último dia 27 de julho, no Maracanã, no 0 a 0 entre Flamengo e Athletico. Gabigol recebeu cartão amarelo pela pancada em Fernandinho, assim como Arrascaeta pelo carrinho em Erick.

Do lado da procuradoria, Marcos Souto Maior defendeu interferência do tribunal para corrigir os erros de arbitragem da partida. Já o advogado rubro-negro, Michel Assef Filho, lembrou que os casos foram flagrados e analisados tanto pelo árbitro da partida quanto pelo árbitro de vídeo.

O julgamento ganhou tom decisivo porque aconteceu na véspera do jogo de volta entre as equipes, que decidem na próxima quarta-feira uma das vagas nas semifinais da Copa do Brasil. Em caso de punição, a dupla ficaria fora da partida.

Os votos

O relator Washington Rodrigues votou pela absolvição da dupla:

– Já trouxe um voto pronto, porque para mim a discussão é maior. Nós éramos censores do árbitro de campo. Agora o VAR tem essa missão de analisar um lance que escapou. E nós viramos o quê? O VAR do VAR? Por essas razões, eu recebo a denúncia, mas no mérito julgo improcedente e absolvo os atletas.

O auditor Iuri Engel votou por não conhecer a denúncia:

– No próprio jogo em questão temos lances em que o Flamengo poderia ter reclamado das decisões do juiz. Acho um perigo abrir esse precedente. Por essas razões, meu voto é pelo não conhecimento da denúncia – declarou.

O auditor Marcelo Vieira votou por não conhecer a denúncia:

Fonte: Agência Esporte

Comentários Facebook
Continue lendo

CIDADES

ESTADO

POLÍTICA

ENTRETENIMENTO

Mais Lidas da Semana