conecte-se conosco


Grande Vitória

Foi tentar assaltar policial na Enseada do Suá e acabou baleado no joelho

Um cabo da Polícia Militar, de 47 anos, reagiu a uma tentativa de assalto e deixou o suspeito ferido com tiro no joelho. A tentativa aconteceu no final da tarde de quarta-feira (27), na Enseada do Suá, em Vitória. A vítima contou que foi surpreendida durante um passeio de bicicleta, por volta das 17 horas. Quando […]

Publicados

em

Um cabo da Polícia Militar, de 47 anos, reagiu a uma tentativa de assalto e deixou o suspeito ferido com tiro no joelho. A tentativa aconteceu no final da tarde de quarta-feira (27), na Enseada do Suá, em Vitória.

A vítima contou que foi surpreendida durante um passeio de bicicleta, por volta das 17 horas. Quando o suspeito exigiu que o militar entregasse o celular, ele se identificou como policial, sacou a arma e atirou duas vezes, mas o suspeito não foi atingido.

De acordo com ele, a ação foi necessária, já que o homem tentou fugir. A vítima do assalto contou que ele correu pela região, por isso decidiu atirar mais uma vez. Nesse momento, o suspeito foi atingido no joelho. 

Mesmo ferido, o homem, identificado como José Augusto Rodrigues do nascimento, de 24 anos, teria corrido por alguns metros, mas acabou sendo detido e levado para um hospital de Vitória. O cabo contou que o suspeito teria saído da prisão há dois meses.

A Polícia Civil informou que o conduzido foi autuado em flagrante por roubo tentado. A polícia ainda disse, por meio de nota, que ele encontra-se sob escolta policial no hospital e assim que tiver alta, será encaminhado ao presídio.

Comentários Facebook
Propaganda

Grande Vitória

Experimentos estimulam o interesse de alunos por fazer Ciência

Publicados

em

Por

A partir da elaboração de hipóteses, da execução de experiências e do registro e da análise de resultados, estudantes do 5º ano conhecem o processo científico - Fotos: Divulgação

Qual substância que misturada com a água conduz melhor a eletricidade? Essas e outras hipóteses estão sendo levantadas, testadas e analisadas por alunos do 5º ano do Ensino Fundamental do Centro Educacional Leonardo da Vinci com a intenção de despertar neles o desejo por fazer Ciência.

De acordo com o coordenador do Ensino Fundamental I, Alexandre Zanotelli, a iniciativa, que está sendo chamada de Feira de Ciências, vai muito além de executar um experimento já descrito em livros ou na internet.

“Os alunos receberam uma lista com perguntas e escolheram com qual cada um iria trabalhar. A partir daí, eles elaboraram hipóteses para responder à questão escolhida e pensaram em que tipo de experimento deveriam fazer para testar as hipóteses, apontando os materiais necessários. Depois realizaram os testes e registraram os resultados. Nas próximas semanas, eles vão produzir gráficos, fazer comparações e analisar se as hipóteses foram comprovadas ou não”, explica Alexandre.

O objetivo, segundo o coordenador, é apresentar o passo a passo do processo científico, colocando, entretanto, o aluno como protagonista de todo o procedimento. “Queremos mostrar como a Ciência é feita, que ela não é um produto pronto e acabado, mas construído ao longo do tempo e alterado de acordo com as novas descobertas. O fato de algumas hipóteses serem confirmadas e outras não é intencional para mostrar que é uma construção”, esclarece o coordenador.

Para isso, Alexandre garante que o segredo é lançar mão de algo já natural nas crianças. “Exploramos a curiosidade delas e a levamos a um nível organizado e estruturado, que é o que embasa o processo científico”, finaliza Alexandre.

Comentários Facebook

Continue lendo

CIDADES

ESTADO

POLÍTICA

ENTRETENIMENTO

Mais Lidas da Semana