conecte-se conosco


Estado

Fundação iNOVA lança processo seletivo complementar com vagas para Grande Vitória e Linhares

Publicados

em

 

A Fundação Estadual de Inovação em Saúde – iNOVA Capixaba, por meio do Instituto Brasileiro de Apoio e Desenvolvimento Executivo (Ibade), divulga o novo processo seletivo simplificado complementar, com 140 vagas destinadas à contratação imediata, além de formação de cadastro de reserva para hospitais da Grande Vitória e Linhares. As inscrições têm início nesta segunda-feira (24) e seguem até 10 de fevereiro.

O objetivo é compor o quadro de empregados da iNOVA Capixaba, na prestação de serviços em saúde do Hospital Estadual Central – Dr. Benício Tavares Pereira (HEC), Hospital Antônio Bezerra de Faria (HABF) e Hospital Geral de Linhares (HGL).

O processo de seleção tem vagas para cargos de níveis Fundamental, Médio, Médio Técnico e Superior, que serão preenchidas por candidatos mediante condições estabelecidas no edital. A participação dos candidatos será confirmada após o pagamento de uma taxa no valor de R$ 30 para os cargos de níveis Superior e Técnico; e R$ 20 para os cargos de níveis Médio e Fundamental.

“Este novo edital visa a suprir a necessidade de contratação imediata e também para compor o banco de cadastro de reserva. Nosso maior quantitativo de vagas é destinado para a área assistencial, com muitas oportunidades, principalmente para técnicos e enfermeiros”, disse o gerente de Gestão e Gestão da Fundação, Nilson da Silva.

O gerente também informou que este processo repõe o banco de cadastro de reserva, esgotado nas primeiras seleções. Especificamente para o Hospital Geral de Linhares, acrescenta novos cadastros.

Serviço:

EDITAL DE PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO COMPLEMENTAR Nº01/2022/ iNOVA/ES / DE 21 DE JANEIRO DE 2022.

Período de inscrições pela Internet: 24/01 a 10/02/2022

Clique aqui e confira o quadro de vagas.

Clique aqui para realizar a inscrição.

Fonte: Governo ES

Comentários Facebook
Propaganda

Estado

Sesa orienta municípios sobre o uso operacional da vacina BCG devido à redução temporária de distribuição

Publicados

em

Com o comunicado oficial enviado pelo Ministério da Saúde aos estados brasileiros sobre o uso operacional do imunizante BCG, em virtude da disponibilidade limitada da vacina no estoque nacional, a Secretaria da Saúde (Sesa) iniciou uma série de orientações aos municípios capixabas a fim de reduzir os efeitos na oferta da vacina aos recém-nascidos. Segundo o órgão federal, a disponibilidade limitada se dá em razão de dificuldades na aquisição do imunobiológico. Além disso, os estados passariam a receber uma cota reduzida “para que não haja desabastecimento nos serviços de vacinação”. 

Diante deste cenário, a Sesa, por meio do Programa Estadual de Imunizações e Vigilância das Doenças Imunopreveníveis (PEI), realizou na última semana, reunião com os representantes regionais e municipais para definir estratégias para todo território capixaba. Vale ressaltar que o envio mensal de doses no mês de maio já contabiliza a cota reduzida, com a chegada de 60%. 

Entre as orientações e estratégias definidas estão a oferta da vacina BCG nas maternidades em dias alternados, considerando que os recém-nascidos ficam pelo menos 48 horas no serviço; oferta por agendamento nas unidades de saúde, como forma de otimizar os frascos; e divulgação à população sobre locais e dias de oferta da vacina BCG nos municípios. 

“A nossa principal orientação à família é que busque informações em seus municípios quantos aos serviços de vacinação para saber ao certo os dias e horários de oferta da BCG. É muito importante vacinar os recém-nascidos devido à prevenção que a vacina confere às formas graves da tuberculose”, informou a coordenadora do PEI, Danielle Grillo. 

Ainda de acordo com o comunicado do Ministério, há a previsão de manter a readequação do envio de doses pelos próximos sete meses. “Por isso, é importante que possamos trabalhar com estratégias de otimização, de forma a garantir a imunização dessas crianças e que não haja perda de doses”.

Vacina BCG

A vacina BCG protege contra as formas graves de tuberculose. No calendário de vacinação da criança, ela deve ser administrada em dose única, ao nascer. Entretanto, na rotina dos serviços, a vacina é disponibilizada para crianças até 4 anos 11 meses e 29 dias, ainda não vacinadas.

Informações à Imprensa:
Assessoria de Comunicação da Sesa
Syria Luppi / Kárita Iana / Thaísa Côrtes / Ana Cláudia dos Santos / Daniel Borges / Mike Figueiredo
[email protected]     

Fonte: Governo ES

Comentários Facebook
Continue lendo

CIDADES

ESTADO

POLÍTICA

ENTRETENIMENTO

Mais Lidas da Semana