conecte-se conosco


Destaque

Governo anuncia investimento de R$ 180 milhões em esgotamento sanitário em Cariacica e Viana

O Governo do Estado formalizou, na manhã de sexta-feira (1), a assinatura dos contratos para obras dos sistemas de esgotamento sanitário em 23 bairros dos municípios de Cariacica e Viana. O valor total do investimento é superior a R$ 180 milhões e deve beneficiar mais de 75 mil moradores. A iniciativa faz parte do Programa […]

Publicados

em

O Governo do Estado formalizou, na manhã de sexta-feira (1), a assinatura dos contratos para obras dos sistemas de esgotamento sanitário em 23 bairros dos municípios de Cariacica e Viana. O valor total do investimento é superior a R$ 180 milhões e deve beneficiar mais de 75 mil moradores. A iniciativa faz parte do Programa de Gestão Integrada das Águas e da Paisagem, que conta com financiamento do Banco Mundial.

O governador Renato Casagrande comemorou a retomada do maior programa ambiental da história do Espírito Santo. “Os investimentos fazem parte do Programa de Gestão Integrada das Águas e da Paisagem, que teve início em nossa primeira gestão e que pouco foi feito nos últimos quatro anos. Agora estamos buscando dar velocidade aos recursos do Banco Mundial em saneamento”, afirmou.

Segundo Casagrande, o consórcio vai elaborar o projeto de investimento e obter as licenças ambientais. A previsão é de que as obras comecem a ser executadas em seis meses. “Serão mais de R$ 138 milhões em Cariacica e R$ 42 milhões em Viana. É uma injeção de saúde na veia, pois nós vamos melhorar a qualidade de vida das pessoas de diversos bairros desses dois municípios da Região Metropolitana”, completou o governador.

O presidente da Companhia Espírito Santense de Saneamento (Cesan), Carlos Aurélio Linhalis (Cael), destacou a importância da obra para os dois municípios: “O investimento em saneamento vai gerar novas oportunidades econômicas, vai promover a melhoria da qualidade de vida das pessoas e as questões ambientais serão devidamente respeitadas. Um novo momento para milhares de famílias que terão à suas portas o desenvolvimento social”, enfatizou Cael Linhalis. 

A empresa vencedora da concorrência realizada pela Cesan foi o consórcio ECS Cariacica, formado pelas empresas de engenharia Engeform, CTL e Sahliah. O prazo de execução das obras é de 46 meses, com entrega prevista para o ano de 2022.

Conheça mais o projeto:

Implantação e Complementação do Sistema de Esgotamento Sanitário de Bandeirantes, Cariacica Sede e Nova Rosa da Penha
Prazo: 46 meses
Valor: R$ 138.934.252,88
Os bairros contemplados são: Nova Rosa da Penha, Tiradentes, Campina Grande, Jardim Campo Grande, Santa Paula, Vista Linda, Caçaroca, Alzira Ramos, Porto de Cariacica, Vila Merlo, Cariacica Sede, Rio Marinho, Santa Bárbara, Parque Gramado, Santo André, Padre Gabriel, Jardim Botânico, Bela Vista e Vila Capixaba.

Sistema de Esgotamento Sanitário de Viana Bairros (Reversão para Bandeirantes)
Prazo: 42 meses
Valor: R$ 41.531.920,03
Os bairros contemplados são: Marcílio de Noronha, Canaã, Primavera e parte de Areinha.

Comentários Facebook
Propaganda

Destaque

Mercado financeiro prevê queda de 1,96% na economia este ano

Publicados

em

Com a pandemia de covid-19, o mercado financeiro tem piorado a estimativa para a queda da economia este ano. A previsão de recuo do Produto Interno Bruto (PIB) – a soma de todos os bens e serviços produzidos no país – passou de 1,18% para 1,96%. Essa foi a nona redução consecutiva.

A  previsão para o crescimento do PIB em 2021 subiu de 2,50% para 2,70%. As previsões de expansão do PIB em 2022 e 2023 permanecem em 2,50%.

Dólar

A cotação do dólar deve fechar o ano em R$ 4,60, contra R$ 4,50 na semana passada. Para 2021, a expectativa é que a moeda americana fique em R$ 4,47, contra R$ 4,40 da semana passada.

Inflação

As instituições financeiras consultadas pelo BC reduziram a previsão de inflação para 2020 pela quinta vez seguida. A projeção para o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) caiu de 2,72% para 2,52%.

Para 2021, a estimativa de inflação segue em 3,50%, assim como para 2022 e 2023.

A projeção para 2020 está praticamente no limite inferior da meta que deve ser perseguida pelo BC. A meta, definida pelo Conselho Monetário Nacional, é de 4% em 2020, com intervalo de tolerância de 1,5 ponto percentual para cima ou para baixo, ou seja, o limite inferior é 2,50% e o superior, 5,50%. Para 2021, a meta é 3,75% e para 2022, 3,50%, também com intervalo de 1,5 ponto percentual em cada ano.

Selic

Para alcançar a meta de inflação, o Banco Central usa como principal instrumento a taxa básica de juros, a Selic, estabelecida atualmente em 3,75% ao ano pelo Comitê de Política Monetária (Copom).

Para o mercado financeiro, a expectativa é que a Selic tenha mais uma redução e encerre 2020 em 3,25% ao ano a mesma previsão da semana passada.

Para o fim de 2021, a expectativa é que a taxa básica chegue a 4,50% ao ano. A previsão anterior era de 4,75% ao ano. Para o fim de 2022 e 2023, as instituições mantiveram a previsão em 6% ao ano.

Quando o Copom reduz a Selic, a tendência é que o crédito fique mais barato, com incentivo à produção e ao consumo, reduzindo o controle da inflação e estimulando a atividade econômica. Quando o Copom aumenta a taxa básica de juros, o objetivo é conter a demanda aquecida, e isso causa reflexos nos preços porque os juros mais altos encarecem o crédito e estimulam a poupança.

Comentários Facebook

Continue lendo

CIDADES

ESTADO

POLÍTICA

ENTRETENIMENTO

Mais Lidas da Semana