conecte-se conosco


Estado

Governo do Estado inaugura nono Centro de Referência das Juventudes em Novo Horizonte

Publicados

em

O nono Centro de Referncia das Juventudes (CRJ) foi inaugurado pelo governador do Estado, Renato Casagrande, na tarde desta quinta-feira (23), no bairro Novo Horizonte, na Serra. Este é o segundo equipamento em funcionamento no município, o primeiro fica no bairro Feu Rosa, ambos territórios do Programa Estado Presente em Defesa da Vida. O CRJ Novo Horizonte está localizado na Rua Gaivota, quadra 77, mais conhecida como Rua da Feira, atrás da praça do bairro.

Com infraestrutura moderna e acolhedora, o CRJ Novo Horizonte é um dos maiores da Grande Vitória, com pista de skate, salas multiuso, laboratório temático, palco, sala de computador e de dança, além da equipe multidisciplinar com psicólogo, terapeuta ocupacional, educador e assistente social. O Centro vai funcionar de segunda a sexta-feira, oferecendo gratuitamente aos jovens de 15 a 24 anos cursos, oficinas para geração de renda, entre outras atividades.

“Esse é um centro de oportunidades, uma fábrica de cidadania. Aqui o jovem pode procurar informações sobre formação profissional, cursos, oficinas, atividades culturais, além de contar com pista de skate, acesso à internet… Este é o nono CRJ dos 14 que iremos entregar em todo o Estado. É o Governo do Estado dando dignidade para nossas juventudes”, afirmou o governador Casagrande, durante a solenidade de inauguração que contou com apresentações musicais e de dança.

A secretária de Estado de Direitos Humanos, Nara Borgo, explicou que os CRJs constituem o principal projeto do eixo de proteção social do Programa Estado Presente em Defesa da Vida. “É mais uma importante entrega do Governo para as juventudes. Este é o nono CRJ inaugurado, espaços que estão transformando vidas e trazendo mais oportunidades para as nossas juventudes. Eles são uma das grandes entregas do Estado Presente e representam o maior investimento já feito às juventudes no Espírito Santo. É uma reivindicação antiga que se concretizou”, disse.

Com recursos do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), o CRJ Novo Horizonte é fruto do trabalho da Secretaria de Direitos Humanos, em parceria com o Centro Integrado de Estudos e Programas de Desenvolvimento Social (CIEDS), definido após ampla seleção pública.

“Os CRJs são uma fábrica de cidadania e muito nos orgulha que o município da Serra tenha dois. São espaços onde vamos construir cidadãos e descobrir talentos. Pelas estatísticas, falam que nosso município é violento, mas a Serra é constituída por cidadãos de bem e este equipamentos vai trazer oportunidades para nossos jovens. Fazer a inclusão social é fundamental e também auxilia na geração de empregos. Só temos a agradecer ao Governo do Estado”, comentou o prefeito da Serra, Sérgio Vidigal.

Estado Presente

O Projeto Estado Presente: Segurança Cidadã é uma iniciativa do Governo do Estado do Espírito Santo, que conta com financiamento do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), para a implementação de ações de prevenção e combate à violência. O objetivo é contribuir para a redução dos elevados índices de crimes violentos (homicídios e roubos) entre jovens de 15 a 24 anos, nas regiões de maior vulnerabilidade social e, historicamente, mais atingidas pela violência.

Dentro desse projeto, serão implantados 14 CRJs em todo o Estado. A previsão é de que eles estejam em funcionamento neste ano, atendendo 65 mil jovens por ano.

Estão em funcionamento, além de Novo Horizonte, os CRJs Terra Vermelha, em Vila Velha; Feu Rosa, também na Serra; Cachoeiro de Itapemirim; Aracruz, São Mateus, Guarapari; Linhares e Colatina. Em breve, haverá novas unidades em Vitória, Cariacica e Vila Velha.

Fonte: Governo ES

Comentários Facebook
Propaganda

Estado

Competências do mercado financeiro vão alavancar agronegócio no Estado

Publicados

em

Por

A experiência do mercado financeiro de grandes empresas será utilizada para alavancar o agronegócio no Estado. Tendo essa máxima como base, o Instituto Brasileiro de Executivos de Finanças (Ibef-ES) lançou nesta sexta-feira (24) seu mais novo programa: o Ibef Agro. Reunindo mais de 100 participantes, entre autoridades, investidores e agricultores, o encontro aconteceu no auditório do Sicoob Leste Capixaba, em Linhares.

O presidente do Ibef-ES, Paulo Wanick, abriu a cerimônia explicando um pouco do trabalho da instituição. “O instituto trabalha com três grandes eixos: produção de conteúdo qualificado, desenvolvimento profissional e relacionamento com o mercado e reconhecimento. Neste sentido, os programas estruturados: Ibef Academy, CFO Connection, University, Social e agora o Agro são formatados para tangibilizar essas entregas. Além disso, temos os Comitês Qualificados de Conteúdo (CQCs), espécie de linha de produção operacional do IBEF na construção desses conteúdos qualificados. Esses programas qsão a nossa base para o desenvolvimento técnico-profissional sustentável, cada um em suas áreas de atuação”.

O diretor do Ibef Agro ES, Flávio Gianordoli, explicou que a instituição vai levar toda a expertise do mercado financeiro para o agronegócio. “O Estado e o País são dependentes do agro e o Ibef com todo o seu know how vai contribuir para desenvolver ainda mais o agronegócio, através de programas exclusivos, fazendo conexões, atuando de perto para que o setor cresça ainda mais”.

O diretor do Ibef Agro Campinas e diretor da Deloitte, Adilson Martins, apresentou a experiência do programa em São Paulo. “Cresci no agro e ter uma oportunidade dessa é um orgulho. O Ibef Agro Campinas foi criado para contribuir com o desenvolvimento empresarial do agro, promovendo qualificação profissional. Em Campinas temos o programa de coach, buscamos aproximação com meio acadêmico, fazemos parcerias estratégicas com hubs de inovação e vamos realizar eventos”.

Painel

O painel “Tecnologias digitais, agtechs e a nova onda de inovação e investimentos no campo brasileiro” contou com a participação de Mariana Caetano, head de Agronegócio da KPTL e Octaciano Neto, head de Agronegócio da EloGroup, com mediação de Vitor Alves, da NA Agropecuária.

Mariana apresentou alguns pontos importantes para o segmento. “Nós ainda estamos caminhando para melhorar nossa forma de comunicar o que somos e fazemos. Precisamos demonstrar que o agro brasileiro é imbatível. Além disso, hoje, quem manda é o consumidor, o que ele pede a gente tem de entender e se adaptar”.

Já Octaciano frisou que no agro quem deu certo foram aqueles que usaram a mecanização, a química e a biologia. “O futuro do agro agora, depende da combinação do velho paradigma, que une biologia, química e mecanização, com digitalização, agenda ESG e mercado de capitais”.

A coordenadora do Ibef Agro, Julia Bastos, destacou que o programa vai levar o conhecimento das indústrias para as lideranças do agro capixaba. “Vamos promover um circuito de imersão em finanças no agro. Serão seis módulos a serem completados em 24hs, tendo aulas de 2hs no máximo e com 20 pessoas em cada turma. O workshop será de curta duração e será 100% online. Vamos tratar sobre mercado de capitais, digitalização e agtechs e ESG voltados para o agro”.

Comentários Facebook
Continue lendo

CIDADES

ESTADO

POLÍTICA

ENTRETENIMENTO

Mais Lidas da Semana