conecte-se conosco

Estado

Governo do Estado inicia trabalho de elaboração do projeto de restauro e modernização do Teatro Carlos Gomes

Publicado


.

O Teatro Carlos Gomes, no Centro de Vitória, recebeu, na última segunda-feira (29), uma visita técnica para início dos trabalhos de elaboração do projeto de restauro e modernização. Estiveram presentes, as equipes da Gerência de Memória e Patrimônio e da Gerência de Espaços e Articulação Cultural da Secretaria da Cultura (Secult), representantes do Departamento de Edificações e de Rodovias do Espírito Santo (DER-ES) e da empresa Arquistudio Arquitetura e Urbanismo, vencedora da licitação para elaboração do projeto técnico.

A elaboração do projeto de restauro e modernização do Teatro Carlos Gomes foi pactuado no último dia 23 de junho, com a assinatura da Ordem de Serviço entre o Governo do Estado, por meio do DER-ES, e a empresa vencedora do certame. A empresa tem até fevereiro de 2021 para apresentar a elaboração do todo o projeto arquitetônico. Após essa entrega, o trabalho entra em uma nova etapa com a licitação para a execução das obras. 

A visita técnica teve o objetivo de realizar os primeiros diagnósticos para o projeto arquitetônico que vai contemplar obras de melhoria no tratamento acústico, na climatização e nas instalações do teatro, além da modernização dos sistemas hidráulico e elétrico e dos equipamentos de segurança.

O investimento na fase de projeto é de R$ 337 mil em recursos do Estado. A gestão do contrato é de responsabilidade do DER-ES, enquanto o acompanhamento técnico da obra será feito pela Gerência de Memória e Patrimônio (GMP) da Secult e pelo Conselho Estadual de Cultura (CEC).

 O secretário de Estado da Cultura, Fabricio Noronha, destacou a relevância do projeto: “a reforma do Teatro Carlos Gomes é uma das prioridades da nossa gestão. Nosso principal palco das artes e um dos patrimônios culturais mais importantes. A etapa do projeto é muito importante, pois ele subsidiará a reforma completa, com a requalificação completa do espaço”.

Para o diretor presidente do DER-ES, Luiz Cesar Maretto Coura, a obra será um importante marco para os capixabas: “Recebemos a missão de participar do projeto e execução da obra com muita alegria. O povo capixaba merece um teatro bonito e bem estruturado e nós estamos empenhados neste importante trabalho”, afirmou. 

História do Teatro Carlos Gomes

O Teatro Carlos Gomes, o mais antigo do Espírito Santo, abriu suas cortinas pela primeira vez em 1927. A inauguração preencheu a lacuna deixada pelo Teatro Melpômene, demolido após um incêndio. Projetado pelo arquiteto italiano André Carloni, sua arquitetura de estilo neorrenascentista foi inspirada no Teatro Alla Scala, de Milão, na Itália. Administrado inicialmente pelo próprio André Carloni, a primeira peça encenada foi “Verde e Amarelo”, de José do Patrocínio e Ruy Pavão, com a Companhia da Revista Tam-Tam.

O Teatro Carlos Gomes foi tombado pelo Conselho Estadual de Cultura (CEC) em 1983, mantendo-se ativo na apresentação de peças e espetáculos de música e dança.O imóvel atualmente encontra-se fechado para reforma e terá previsão de reabertura após a conclusão das obras. 

Informações à Imprensa:
Assessoria de Comunicação da Secult
Aline Dias / Danilo Ferraz / Erika Piskac
(27) 3636-7111 / 99808-7701 / 99902-1627
[email protected]
[email protected]
Facebook: secult.espiritosanto
Instagram: @secult.es

 

Fonte: Governo ES

Comentários Facebook
publicidade

Estado

Dia Nacional da Prevenção de Acidentes de Trabalho: hospitais da rede promovem ações

Publicado

 

.

No Dia Nacional da Prevenção de Acidentes de Trabalho, comemorado nesta segunda-feira (27), o Hospital Estadual Infantil e Maternidade Dr. Alzir Bernardino Alves (Himaba), em Vila Velha, administrado pelo Instituto Gnosis, e o Hospital Estadual de Urgência e Emergência (HEUE), gerenciado pela Pró-Saúde, em Vitória, realizaram atividades para promover a cultura de segurança dentro do ambiente de trabalho.

No Himaba, a equipe do Serviço Especializado em Engenharia de Segurança e em Medicina do Trabalho (Sesmt) abordou os profissionais para refletir sobre o papel de cada um na prevenção de acidentes. Com um mural montado próximo à área verde, os servidores puderam escrever uma mensagem respondendo à pergunta “O que eu faço para o Himaba ser campeão em prevenção de acidentes?”. A ação também contou com orientações sobre distanciamento, além da higienização das mãos e das canetas com álcool.

A técnica de Segurança do Trabalho Dayane Gomes da Cunha faz parte da equipe do Sesmt e falou sobre o objetivo da atividade. “Nossa intenção é fazer com que os trabalhadores reflitam sobre a prevenção de acidentes, se conscientizem e façam com que todos entendam que a prevenção não é só responsabilidade do empregador. Não basta só a empresa agir. Estamos trazendo a reflexão de que o colaborador também é responsável para que a gente possa evitar acidentes”, afirmou.

No Hospital Estadual de Urgência e Emergência (HEUE), o Sesmt da unidade, em parceria com a Comissão Interna de Prevenção de Acidentes (Cipa) realiza uma ação educativa, que teve início na segunda-feira (27) e ocorre até esta terça-feira (28), com o tema: “Antes cautela do que arrependimento: prevenir é o melhor remédio”.

Para destacar a importância da cultura de segurança dentro do ambiente de trabalho, os organizadores estão distribuindo um panfleto denominado “As 10 regras de Ouro da Segurança no Ambiente de Trabalho”, com orientações para os profissionais durante a realização das suas atividades no Hospital Estadual de Urgência e Emergência. “A ação vem reforçar as orientações que são realizadas diariamente, sobre a importância do uso do equipamento de proteção individual (EPI) e outras medidas no ambiente de trabalho, que visam à prevenção de acidentes de trabalho”, destacou o técnico em Segurança do Trabalho e presidente da Cipa, Willians de Jesus.

Em ambas as unidades os profissionais reforçaram aos trabalhadores as orientações sobre a higienização das mãos, antes e depois de qualquer procedimento realizado dentro da unidade hospitalar, bem como orientações do uso correto dos Equipamentos de Proteção Individuais (EPI’s).

As 10 regras de Ouro da Segurança no Ambiente de Trabalho

1-      Use os EPIs de forma adequada;
2-      Higienize as mãos;
3-      Descarte os resíduos corretamente;
4-      Atenção ao manuseio dos perfurocortantes;
5-      Ande, não corra;
6-      Use calçado apropriado e não use adornos;
7-      Respeite as sinalizações de segurança;
8-      Adote postura correta;
9-      Comunique as ocorrências no trabalho imediatamente;
10-    Na dúvida, pergunte.

 Fonte: Governo ES

Comentários Facebook
Continue lendo

CIDADES

ESTADO

POLÍTICA NACIONAL

ENTRETENIMENTO

Mais Lidas da Semana