conecte-se conosco


Grande Vitória

Hospital de Urgência e Emergência ‘São Lucas’ realiza primeira captação de coração da unidade em 2021

Publicados

em

 

Na última quinta-feira (21), o Hospital Estadual de Urgência e Emergência ‘São Lucas’, em Vitória, realizou a primeira captação de um coração, que foi destinado para um paciente da fila de transplantes do Espírito Santo.

Além do coração, o mesmo doador ainda pode ajudar a salvar a vida de mais pacientes, já que foram doados as duas córneas e os rins, que ficaram no Estado, e o fígado, que foi enviado a um paciente compatível em Minas Gerais.

A enfermeira da Comissão Intra-Hospitalar para Doação de Órgãos e Tecidos para Transplantes (CIHDOTT), Karla Coelho, explica que as doações só podem ser realizadas com o consentimento da família, por isso, é de extrema importância que as pessoas manifestem em vida o desejo de serem doadoras.

Quem também reforça a importância de conversar sobre o assunto é a diretora geral do hospital, Cynthia Milanez. “É difícil falar de morte, especialmente quando estamos saudáveis, mas é importante conversar sobre a doação de órgãos e evitar que o tema seja um tabu, afinal de contas, por mais doloroso que seja, a morte é inevitável. Entretanto, a doação é uma forma de transformar dor e sofrimento em esperança e amor para outras famílias”, disse.

Dados sobre transplantes

Segundo dados da Central Estadual de Transplantes do Espírito Santo (CET-ES), até esta segunda-feira (25), a Central contabilizou 1.489 pacientes aguardando por um órgão no Estado, sendo 1.024 para rim, 448 para córneas, 14 para fígado e três à espera de um coração.

Comentários Facebook
Propaganda

Grande Vitória

Maior congresso de governança do país começa terça (30) em Vitória e mira na conduta ética da gestão pública

Publicados

em

Por

Obras paralisadas, falhas de planejamento, pouca assertividade na medição dos empreendimentos públicos. Estes são alguns dos temas que serão abordados durante o maior Congresso de Governança, Fiscalização, Competitividade e Sustentabilidade na Área Tecnológica do país, a ser realizado pelo Conselho de Engenharia e Agronomia do Espírito Santo (Crea-ES) e pela Associação dos Profissionais de Engenharia Ambiental do Espírito Santo (Apea-ES), entre os dias 30 de novembro e 4 de dezembro, no Centro de Convenções de Vitória (ES).
Na pauta do encontro, a expectativa aponta também para abordagens ligadas a adoção das práticas de governança e compliance no setor público. “Precisamos criar no setor público o hábito da conduta ética, fomentar uma cultura de denúncias de irregularidades, de controle da corrupção, de repressão aos costumes que envolvem desvio de recursos e do banimento de privilégios nas relações público-privadas. Isso traz mais transparência para os profissionais e para a sociedade”, explica o advogado do Crea-ES Brício Alves.
O modelo de fiscalização profissional e de serviços de Engenharia adotado pelo Crea-ES desde o início deste ano tornou-se referência no país e será apresentado a centenas de profissionais. “As boas práticas adotadas pelo Conselho, que ultrapassou suas funções exclusivamente legais, passando a intervir diretamente em ações de defesa da sociedade, serão apresentadas aos Creas de todo o Brasil como um modelo a ser seguido no sentido de valorizar o profissional e proteger a população”, disse o presidente do Conselho, Eng. Jorge Silva.
A extensa programação do Congresso de Governança, Fiscalização, Competitividade e Sustentabilidade contará ainda com painéis que tratarão da Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD) nas organizações, das perspectivas do mercado da construção civil e os desafios da mobilidade urbana, das novas leis de Licitações (14.133/2021) e Licenciamento Ambiental, Segurança Alimentar, perspectiva da produtividade de alimentos, reuso da água para irrigação e a utilização de biogás como fonte de energia térmica, elétrica e de uso automotivo.

Além de presidentes e profissionais dos Creas de todo o Brasil e do Conselho Federal de Engenharia e Agronomia (Confea), o congresso contará com a presença de representantes do Tribunal de Contas da União (TCU), do Ministério Público Federal e da Superintendência Regional do Trabalho.

Comentários Facebook
Continue lendo

CIDADES

ESTADO

POLÍTICA

ENTRETENIMENTO

Mais Lidas da Semana