conecte-se conosco


Agronegócio & Turismo

Idaf e Ministério Público discutem uso consciente de agrotóxicos

O Instituto de Defesa Agropecuária e Florestal, em parceria com o Ministério Público, participou, nessa terça-feira (19), do encontro sobre “O uso consciente dos agrotóxicos”. A reunião aconteceu na localidade de Joatuba, zona rural de Laranja da Terra. O município receberá outros dois debates com o mesmo tema. Em abril, na localidade de Sobreiro, e […]

Publicados

em

O Instituto de Defesa Agropecuária e Florestal, em parceria com o Ministério Público, participou, nessa terça-feira (19), do encontro sobre “O uso consciente dos agrotóxicos”. A reunião aconteceu na localidade de Joatuba, zona rural de Laranja da Terra. O município receberá outros dois debates com o mesmo tema. Em abril, na localidade de Sobreiro, e em maio, na sede de Laranja da Terra.

Também participaram do encontro dessa terça-feira representantes do Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural (Incaper), do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar) e das secretarias municipais de Saúde, de Meio Ambiente e Recursos Hídricos e de Desenvolvimento Econômico.

Na ocasião, o engenheiro-agrônomo do Instituto Denevaldo Filete destacou a importância da aplicação correta e da real necessidade de utilização dos agrotóxicos. “O produto só deve ser adquirido após um diagnóstico feito por um profissional. Caso realmente haja recomendação de uso, deve ser emitida uma receita agronômica com as devidas orientações para preparação e aplicação. A utilização do equipamento de proteção individual (EPI) também é fundamental para a segurança do aplicador, principalmente no momento de preparo da calda, quando o produto está concentrado”, alertou Filete.

O Idaf fiscaliza a distribuição, o comércio e o uso do agrotóxico no Espírito Santo. Para serem distribuídos e comercializados, os produtos devem ser registrados no Ministério da Agricultura e também cadastrados no Idaf para que seja possível efetuar o controle daquilo que entra no Estado e respectiva finalidade de uso.

Para garantir que essa exigência seja cumprida, o órgão realiza periodicamente inspeções em lojas que comercializam agrotóxicos e propriedades rurais de todos os municípios capixabas, além das fiscalizações nos postos localizados nas divisas com os estados de Minas Gerais, Rio de Janeiro e Bahia.

Comentários Facebook
Propaganda

Agronegócio & Turismo

Voos Campos – Rio vão ser retomados em novembro

Publicados

em

O Cessna Caravan leva até nove passageiros e opera em todo o país

A Azul Linhas Aéreas Brasileiras anunciou o retorno dos voos de Campos dos Goytacazes, no Norte fluminense, para a capital do estado a partir do próximo dia 12 de novembro. O acerto foi anunciado após encontro entre a direção da empresa e executivos de agências de turismo no fim da semana passada, em Barueri (SP). As operações estavam suspensas em razão da pandemia da covid-19.

“Não poderíamos ficar aqui sentados e fomos em busca deste resultado. O alto comando da Azul nos recebeu muito bem. A empresa entendeu a importância da região e a retomada dos voos”, disse Marcelo Miranda, diretor executivo de uma agência de turismo.

De acordo com informações do assessor da presidência da Azul, Ronaldo Veras, e o diretor de Relações Institucionais da empresa, Marcelo Bento, em princípio a retomada dos dois voos diários para o Rio será feita numa aeronave Cessna Caravan, monomotor de nove lugares. À medida em que o mercado se reaquecer, a previsão é de que haja o retorno das viagens através do ATR-72, com capacidade para até 70 lugares.

Desta vez, a rota Rio – Campos – Rio será feita sem escalas em Macaé. Os voos sairão do Aeroporto Santos Dumont (SDU) às 6h20 e 12h40. A volta, saindo do Aeroporto Bartolomeu Lisandro (CAW), acontece às 7h40 e 14 horas (Em consulta do Hoje ES ao site da Azul, cada trecho para compra hoje (05/10) custa entre R$ 801,96 e R$ 809,37).

Comentários Facebook

Continue lendo

CIDADES

ESTADO

POLÍTICA

ENTRETENIMENTO

Mais Lidas da Semana