conecte-se conosco

Saúde

Imagem mostra anticorpos atuando contra o novo coronavírus; veja

Publicado


source
Anticorpos atuando contra o coronavírus
C. Barnes/Björkman laboratory

Anticorpos atuando contra o coronavírus

Um grupo de cientistas do Instituto de Tecnologia da Califórnia, nos Estados Unidos, divulgou nesta sexta-feira (30) a primeira imagem que mostra anticorpos neutralizando o novo coronavírus (Sars-CoV-2), responsável por causar a Covid-19 .

O registro foi feito durante pesquisas ligadas a uma proteína presente no vírus usada por ele para infectar as células do corpo humano. Essa proteína recebe o nome de spike pelo seu formato.

O estudo, que tenta descobrir formas de combate à Covid-19, é feito com técnicas de microscopia digital. Ele foi publicado na revista científica Cell.

De acordo com o artigo, quando o organismo entra em contato com um micro-organismo que pode causar uma doença patologia, como é o caso do novo coronavírus, o sistema imunológico entra em ação para atuar contra o invasor.

Uma dessas formas de atuação ocorre por meio do surgimento de anticorpos neutralizantes, que “grudam” no vírus para impedir que ele siga seu caminho pelo corpo humano. É esse momento que a imagem divulgada nesta sexta mostra.

Os autores da pesquisa usaram sangue de pessoas que se recuperaram da Covid-19 para encontrar nele diferentes tipos de anticorpos que grudam no novo coronavírus. Os pesquisadores perceberam, no entanto, que em quase todos os casos eles grudam especificamente na proteína spike.

“Acreditamos que esta é a primeira vez que uma equipe cria imagens de um grupo de anticorpos agindo no sangue humano após uma infecção viral para ver a ação deles”, disse Christopher Barnes, coautor do estudo.

Fonte: IG SAÚDE

Comentários Facebook
publicidade

Saúde

Sinovac subornou autoridades para aprovar vacinas de 2002 a 2011, diz jornal

Publicado


source
A empresa também teria cometido irregularidades na aprovação de uma vacina de hepatite A
Foto: Reprodução/Facebook

A empresa também teria cometido irregularidades na aprovação de uma vacina de hepatite A

A empresa chinesa Sinovac, desenvolvedora da vacina para Covid-19 que será produzida no Brasil em parceria com o Instituto Butantan, ligado ao governo estadual de São Paulo, envolveu-se em casos de suborno ao governo chinês. A informação foi revelada nesta sexta-feira (4) em reportagem do jornal americano Washington Post.

Segundo a publicação, que teve acesso a registros de tribunais chineses, o fundador e CEO da empresa, Yin Weidong, admitiu ter repassado mais de US$ 83 mil em propina para um funcionário da agência reguladora chinesa, Yin Hongzhang, e também para sua esposa, entre 2002 e 2011. O caso foi julgado em 2016.

Não há menção na reportagem a problemas ocorridos depois dessa data. Hongzhang foi condenado e preso em 2017, mas, devido a um acordo com a justiça chinesa, Weidong permaneceu em liberdade e continua comandando a companhia. O jornal afirma que o executivo cooperou com promotores e argumentou que o pedido de suborno partiu da autoridade governamental.

O caso mais recente de corrupção mencionado na reportagem do Post envolveu o processo de aprovação da vacina da Sinovac para gripe H1N1. A empresa também teria cometido irregularidades na aprovação de uma vacina de hepatite A e numa outra vacina experimental para a SARS.

Em resposta ao jornal, a Sinovac reconheceu o ocorrido e afirmou ter conduzido auditorias internas e implementado um programa de combate à corrupção nos últimos anos.

O Post não fez qualquer menção a problemas ocorridos com a vacina de Covid-19 da empresa.

Fonte: IG SAÚDE

Comentários Facebook
Continue lendo

CIDADES

ESTADO

POLÍTICA NACIONAL

ENTRETENIMENTO

Mais Lidas da Semana