conecte-se conosco

Cidades

Jazz, street dance e teatro grátis na Tenda da Cultura nesta terça-feira (20)

Publicado

De: Secretaria de Cultura
Texto: Peggy Maressa| Foto: Felix Falcão
Criado: 21 de janeiro de 2020

Shows de jazz a street dance, além de peça de teatro, vão marcar a Tenda da Cultura na Praia de Itaparica, em Vila Velha, nesta terça-feira (21). A programação é totalmente gratuita e, ainda no local, é possível conferir o artesanato capixaba e a história de Vila Velha e do Espírito Santo.

No final da tarde, partir das 17 horas, haverá apresentação do teatro “Nem Todos Podem Voar”. Em seguida, sobe ao palco a banda Vixland Jazz Band e quem encerra a noite é a Companhia Vitória Street Dance.  Vale destacar que, todos os dias, acontecem oficinas de arte, às 9h e 14h, e contação de história, às 15h.

Nos primeiros dias de evento — desde a abertura, na última sexta-feira (17), até esta segunda-feira (20) — cerca de quatro mil pessoas passaram pelo local. Para o secretário municipal de Cultura, Alvarito Mendes, o evento ultrapassou expectativas.

“A tenda, já neste primeiro final de semana, cumpriu a sua missão, que foi oferecer lazer cultural de qualidade e um pouco de história sobre Vila Velha para o munícipe e visitante. O evento contou com um público flutuante, ou seja, que chega participa de uma atração e depois sai. Foi bem bacana e surpreendente”, explicou.

O técnico de operações, Rodrigo Fé, trouxe a família para participar das atividades da tenda. “Quando a Prefeitura oferece esse tipo de serviço para a população é muito bom, principalmente neste período de férias escolares. Nós viemos de Vitória para Vila Velha para conhecer o espaço e estamos achamos muito bacana”, contou.

Até o dia 16 de fevereiro o público terá ainda a oportunidade de presenciar as apresentações da Tenda da Cultura. Confira a programação. Clique AQUI.

Comentários Facebook
publicidade

Cidades

Higienização correta das residências contribui para combater coronavírus

Publicado

.
Mistura de água sanitária e água comum ajuda a eliminar gotículas do vírus em superfícies
Foto: Ilustrativa

A higienização correta das residências contribui para combater o novo coronavírus (Covid-19). Isso porque a aplicação de produtos higienizadores elimina gotículas do vírus que podem se acumular na superfície de materiais.

Para ambientes e objetos, a mistura de água sanitária e água comum é muito eficaz. “O desinfetante contém em sua formulação o hipoclorito de sódio, que, por sua vez, gera cloro ativo, que ataca e inativa o coronavírus”, explica Fábio Gava, gerente de Vigilância Ambiental da Secretaria Municipal de Saúde (Semus) de Cachoeiro.

Entretanto, as pessoas devem ficar atentas ao uso correto de produtos de limpeza. “Não adianta usar a água sanitária pura, tem que ser diluída em água para haver o efeito esperado e, inclusive, evitar o efeito contrário”, ressalta Gava.

A concentração mais comum da água sanitária usada no combate ao novo coronavírus para higienizar objetos é uma solução com 10 ml do produto para 1 litro de água. Neste caso, pode ser aplicado com borrifadores ou pano limpo.

Essa solução pode ser usada para higienizar embalagens e superfícies de chaves, maçanetas, corrimãos, torneiras e interruptores. Pode ser aplicado, também, em móveis, como camas, aparadores, cabeceiras, cadeiras e escrivaninhas, e nos banheiros, em pias, vasos sanitários, aparadores, torneiras e azulejos.

Já para a limpeza e higienização de pisos, calçadas e objetos que têm contato direto com o solo, como base de bengalas e de andadores, pneus e sola de calçados, a solução deve conter 50 ml de água sanitária para 1 litro de água. Para preparar maiores quantidades, multiplique na mesma proporção.

Outra orientação é o uso de luvas não descartáveis durante a aplicação, por se tratar de um produto que pode causar irritações quando em contato com a pele.

Água, sabão e álcool

No caso de vestimentas e roupas de cama, devem ser utilizados água e sabão, dentro dos padrões indicados no produto. O mesmo vale para a higiene pessoal – nesse caso, o uso de álcool em gel 70% é uma alternativa para quando não houver possibilidade de uso de água e sabão.

Aplicação em áreas públicas

O hipoclorito de sódio também está sendo aplicado pela Prefeitura de Cachoeiro para higienização de vários locais públicos. As áreas higienizadas incluem unidades básicas de saúde (UBS), Centro de Saúde Paulo Pereira Gomes (PPG), Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Marbrasa, Central de Abastecimento do Espírito Santo (Ceasa Sul), além de hospitais e diversos abrigos de ônibus.

Comentários Facebook
Continue lendo

CIDADES

ESTADO

POLÍTICA NACIONAL

ENTRETENIMENTO

Mais Lidas da Semana