conecte-se conosco

Política Nacional

Joice Hasselmann é convidada pela terceira vez a depor na CPI das Fake News

Publicado

source
Joice Hasselmann arrow-options
Cleia Viana/Câmara dos Deputados

Joice Hasselmann foi líder do governo no Congresso


A CPI das Fake News, comissão parlamentar mista de inquérito que investiga notícias falsas nas redes sociais e assédio virtual, marcou para esta quarta-feira (4) audiência com a deputada federal Joice Hasselmann (PSL-SP), ex-líder do governo no Congresso. Será a terceira tentativa de receber a deputada, que foi chamada em outubro para falar à CPI mas cancelou os dois primeiros agendamentos, nos dias 12 e 20 de novembro. Como o requerimento para ouvi-la foi um convite, ela não está obrigada a comparecer.

Leia também: Moro diz que pode surgir corrupção no governo, mas Bolsonaro é ‘pessoa íntegra’

Joice foi convidada pelo senador Rogério Carvalho (PT-SE) quatro dias depois ser destituída da liderança do governo no Congresso, cargo que ocupava desde o início do ano. Ela foi substituída pelo senador Eduardo Gomes (MDB-TO).

Rogério relatou que, depois de deixar a liderança, a deputada publicou em redes sociais que o presidente Jair Bolsonaro tem uma “milícia virtual” para intimidar críticos, opositores e dissidentes.

Leia mais:  Plenário aprova projeto que regulariza assentamentos federais anteriores a outubro de 2008

Leia também: Bolsonaro diz não ser ‘autoritário’ por não tomar decisões sozinho

A CPI das Fake News já ouviu duas outras pessoas que romperam com o governo Bolsonaro: o deputado Alexandre Frota (PSDB-SP) (que depois se tornou membro titular da comissão) e o general Carlos Alberto dos Santos Cruz, ex-ministro da Secretaria de Governo da Presidência. Ambos criticaram a influência do círculo pessoal do presidente e questionaram as estratégias de comunicação do grupo. Os membros acreditam que, desta vez, Joice compareça para depor.

Comentários Facebook
publicidade

Política Nacional

Deputados ouvem presidente do BB sobre possível privatização do banco

Publicado

A Comissão de Trabalho, de Administração e Serviço Público promove, nesta terça-feira (10), audiência pública para pedir ao presidente do Banco do Brasil, Rubem Novaes, esclarecimentos sobre declarações dadas à imprensa em defesa da privatização das principais empresas estatais, incluindo o próprio BB, a Caixa Econômica Federal e a Petrobras.

Eduardo P
Agência do Banco do Brasil na cidade de Andrelândia (MG)

O pedido para a realização do debate foi feito pelos deputados petistas Erika Kokay (DF), Bohn Gass (RS), Rogério Correia (MG), Leonardo Monteiro (MG), Vicentinho (SP), Nilto Tatto (SP), Carlos Veras (BA) e Nelson Pellegrino (PE).

No pedido, eles evidenciaram a importância do Banco do Brasil “para execução de políticas fundamentais para o desenvolvimento nacional e o seu caráter público.” Os deputados também lembraram que o Banco do Brasil é o maior banco do país por ativos e que possui participação de 19,3% no mercado de crédito nacional.

O debate está marcado para as 14 horas em local a ser definido e será transmitido pela internet.

Da Redação – AC

Leia mais:  Comissão sobre remédios feitos com cannabis realiza primeira audiência

Comentários Facebook
Continue lendo

CIDADES

ESTADO

POLÍTICA NACIONAL

ENTRETENIMENTO

Mais Lidas da Semana