conecte-se conosco


Mundo

Jornalista é condenado a pagar multa por chamar mafioso de ‘pedaço de m…’

Publicados

em

source
Jornalista arrow-options
Reprodução/Twitter

Jornalista Rino Giacalone

O Tribunal de Apelação de Palermo, na Itália, condenou nesta segunda-feira (13) um jornalista de Trapani por difamação agravada por ter chamado um mafioso de “pedaço de merda”.

Leia também: Por ‘medo de lei’, juiz concede prisão domiciliar a advogado com pena de 99 anos

Rino Giacalone foi sentenciado a pagar uma multa de 600 euros, além de 500 euros a cada membro da família de Mariano Agate, chefe da máfia de mazara del Vallo e considerado um dos homens de Totò Riina.

Em abril de 2013, na data em que o líder mafioso faleceu, o jornalista italiano assinou um artigo para uma revista online, no qual ele adaptou a Agate uma expressão de Peppino Impastato: “A máfia é uma montanha de merda”.

Os membros da família do criminoso processaram Giacalone, que chegou a ser absolvido em primeira instância em 2017. No entanto, após um apelo do promotor Franco Belvisi, o tribunal de Cassação anulou a sentença e ordenou um novo julgamento.

Segundo a justiça, a expressão usada pelo jornalista “acaba em violação insuperável do núcleo fundamental da dignidade que nosso sistema reconhece a qualquer ser humano, mesmo àquelas que pertencem a uma associação criminosa sangrenta e nefasta”.

Leia também: Idosa abre portão para dar água a adolescentes, é roubada e agredida

Para o Tribunal, o fundamento constitucional do sistema criminal propõe a reeducação dos piores criminosos. A defesa de Giacalone, por sua vez, afirmou que recorrerá.

Fonte: IG Mundo

Comentários Facebook
Propaganda

Mundo

Austrália deve continuar com fronteiras fechadas em 2021

Publicados

em


source

Agência Brasil

Austrália continua com fronteiras fechadas em 2021
Pixabay

Austrália continua com fronteiras fechadas em 2021

A Austrália deverá manter as fronteiras fechadas durante a maior parte de 2021, mesmo que a maioria da sua população de 25 milhões de pessoas seja vacinada nos próximos meses.

“Acredito que teremos restrições fronteiriças significativas durante a maior parte deste ano, mesmo que a maioria da população seja vacinada. Não sabemos se (a vacina) irá impedir a transmissão do vírus”, disse o secretário do Ministério da Saúde, Brendan Murphy.

Você viu?

De acordo com pesquisa feita no mês passado pela empresa de consultoria Roy Morgan, cerca de 75% da população australiana, que iniciará o seu programa de vacinação contra covid-19 em meados de fevereiro, pretendem ser imunizados contra o novo coronavírus. As autoridades australianas buscam determinar a segurança das vacinas. A Austrália tem mantido as suas fronteiras internacionais fechadas desde março de 2020 e só permite a entrada dos seus residentes e cidadãos, alguns dos seus familiares mais próximos, diplomatas e outras exceções. As autoridades australianas anunciaram, nesse fim de semana, que vão disponibilizar 20 voos “charter” para repatriar alguns dos mais de 30 mil residentes e cidadãos australianos no estrangeiro, depois de a companhia aérea Emirates ter anunciado que iria suspender os voos para Melbourne, Sidney e Brisbane.

Qualquer pessoa que entre no país está sujeita a uma quarentena obrigatória de 14 dias, como é o caso dos tenistas que participam do Open da Austrália, agendado entre 8 e 21 de fevereiro. Até a data, 72 jogadores foram forçados a ficar confinados em seus quartos de hotel em Melbourne. Todos os jogadores que viajaram para participar do Open da Austrália estão obrigados a fazer quarentena, embora possam treinar, sob supervisão, durante o máximo de cinco horas.

*Com informações da RTP

Fonte: IG Mundo

Comentários Facebook
Continue lendo

CIDADES

ESTADO

POLÍTICA NACIONAL

ENTRETENIMENTO

Mais Lidas da Semana