conecte-se conosco


Polícia

Jovem considerado “menino prodígio” é preso por tráfico de drogas em Santa Maria de Jetibá

Nesta quarta-feira (13), as equipes das Delegacias de Polícia (DP’s) de Santa Maria de Jetibá e Santa Leopoldina prenderam V.B.S., de 21 anos, condenado a três anos de prisão por tráfico de drogas. O mandado de prisão foi cumprido em Distrito do Recreio, em Santa Maria de Jetibá, na região central serrana do Estado. O […]

Publicados

em

Nesta quarta-feira (13), as equipes das Delegacias de Polícia (DP’s) de Santa Maria de Jetibá e Santa Leopoldina prenderam V.B.S., de 21 anos, condenado a três anos de prisão por tráfico de drogas. O mandado de prisão foi cumprido em Distrito do Recreio, em Santa Maria de Jetibá, na região central serrana do Estado.

O titular da DP de Santa Maria de Jetibá, delegado Fabrício Lucindo, informou que V. B. S. foi um adolescente que se destacou muito por conta de sua inteligência. “Ele era considerado um menino prodígio da região. Com 12 e 13 anos, ele ganhou olimpíadas de matemática na escola, no município e ficou muito bem classificado na etapa estadual”, contou.

O jovem também ganhou as etapas escolares, municipais e estaduais e participou da final de um famoso concurso nacional de soletração em uma emissora de televisão. “Por conta de sua inteligência, ele ganhou uma bolsa para fazer o curso de ‘inovações científicas’. Tempos depois começou a usar drogas e, para sustentar o vício, acabou vendendo material entorpecente, foi preso e condenado”, relatou o delegado Fabrício Lucindo.

Durante o depoimento, V.B.S. disse que começou usando maconha, depois passou para cocaína, cogumelos, crack, LSD, MD, MDMA e outras que não lembra mais o nome.  “Ele disse que há oito anos faz uso de algum material entorpecente todos os dias. Já se internou, mas voltou a usar drogas. Atualmente, segundo ele, faz uso de cocaína e maconha”, informou o delegado. 

Após os trâmites legais, V.B.S. foi encaminhado ao Centro de Triagem de Viana (CTV) para cumprimento de pena.

Comentários Facebook
Propaganda

Polícia

Batalhão de Missões Especiais inicia o I COESP 2022

Publicados

em

A Polícia Militar do Espírito Santo, através do Batalhão de Missões Especiais (BME), deu início, nesta quarta-feira (29), ao I Curso de Operações Especiais (I COESP). A aula inaugural ocorreu às 16h, na Academia de Polícia Militar (APM), em Cariacica.

Após passarem por rigorosos testes de aptidão física e de habilidades especiais, iniciaram o curso 29 inscritos, sendo 21 da PMES e oito de corporações coirmãs (um 3º Sgt da PMAM; um 3º Sgt da PMMS; um PCES; um PCPA; um PRF; e três PPES-Sejus).

O curso tem previsão de término para o dia 16 de setembro de 2022. Serão 812 horas/aula, perfazendo um total de 81 dias.

O objetivo do COESP é capacitar o aluno a desempenhar atividades de Operações Policiais Especiais, especializando-o para o atendimento de ocorrências de alto risco e cumprimento de missões de grande complexidade e valor estratégico para o Comando da Corporação. Além disso, os formados poderão atuar como multiplicadores na Polícia Militar do Espírito Santo, por intermédio da docência, sobre os assuntos de Operações Especiais.

O corpo de instrutores do curso conta com diversos especialistas em várias áreas e que atuam com excelência na PMES e em outras instituições, como o CBMES, a PRF, a PF, a SEJUS e o EB.

Para o comandante-geral da PMES, coronel Douglas Caus, a Polícia Militar, através do governador Renato Casagrande, venceu o primeiro grande desafio que foi retornar com o Batalhão de Missões Especiais. “E não foi um retorno qualquer. Recebemos investimentos importantes que reestruturaram as instalações físicas da Unidade, bem como possibilitaram a construção de uma nova quadra poliesportiva. Temos também um processo de compra de armamentos em andamento e um projeto para criar um stand de tiro indoor”, enumerou.

Com todas essas conquistas, o coronel Caus ainda ressaltou a qualificação dos policiais militares através dos cursos oferecidos pelo Batalhão, tais como o de Controle de Distúrbios Civis (CDC), de Negociador e o de Atirador de Elite. “Agora com o COESP, teremos a formação de policiais especiais, uma vez que passarão por situações extremas que não são superadas por indivíduos comuns. Aqueles que conseguirem chegar até o final serão os futuros caveiras da Polícia Militar do Espírito Santo”, afirmou.

Antes do encerramento da aula inaugural, os presentes participaram de uma palestra com o lendário ex-comandante do Batalhão de Missões Especiais, o coronel reformado Juarez Monteiro da Silva. Na oportunidade, ele foi homenageado pela sua trajetória no BME, e por deixar um importante legado para os atuais comandantes da Unidade e para a sua tropa.

Informações à Imprensa:

Assessoria de Comunicação da PMES:
Tenente-coronel GASTÃO DOS SANTOS ALVES JÚNIOR
Tels. (27) 3636-8717 / 3636-8718
E-mail: [email protected]

Subseção de Jornalismo PMES:
Tel. (27) 3636-8715
E-mail: [email protected]

Fonte: PM ES

Comentários Facebook

Continue lendo

CIDADES

ESTADO

POLÍTICA

ENTRETENIMENTO

Mais Lidas da Semana