conecte-se conosco


Mundo

Larvas de farinha podem ser aprovadas para consumo humano na Europa

Publicados

em


source
.
Pixabay / Divulgação

Agência Europeia de Segurança Alimentar aprova larvas de farinha para consumo humano

As larvas em farinha , ricas em proteínas, fibras e gordura, devem ser os primeiros insetos oficialmente aprovados para consumo humano na Europa. Elas serão possivelmente usadas na confecção de pães, biscoitos e massas.

A decisão foi tomada nesta quarta-feira (13) pela Agência Europeia de Segurança Alimentar (EFSA). A medida é preliminar e requer que outras autoridades europeias autorizem a venda das larvas secas do besouro Tenebrio molitor em todo o continente.

Segundo Ermolaos Ververis, cientista alimentar da EFSA, “há um grande interesse da comunidade científica e também da indústria alimentar no setor de insetos comestíveis”.

Já quanto à repulsa que as larvas possam causar em um primeiro momento, Giovanni Sogari, pesquisador de consumo da Universidade de Parma, Itália, explica que isso pode mudar.

“Há razões cognitivas derivadas de nossas experiências sociais e culturais – o chamado ‘fator eca’ – que torna a ideia de comer insetos repelente para muitos europeus. Com o tempo e exposição, tais atitudes podem mudar.”

Fonte: IG Mundo

Comentários Facebook
Propaganda

Mundo

Há um ano, Wuhan determinava seu primeiro lockdown; relembre

Publicados

em


source
Wuhan, na China
Reprodução

Wuhan, na China

Há exatamente um ano, no dia 23 de janeiro de 2020, a cidade de Wuhan , na China , acordava totalmente isolada do mundo na tentativa de conter a disseminação do novo coronavírus (Sars-CoV-2), que veio a se tornar uma das maiores pandemia da história.

Na ocasião, as ruas ficaram desertas, as fronteiras tiveram a segurança reforçada e 11 milhões de habitantes foram impedidos de sair de suas residências durante mais de dois meses. O bloqueio, que logo foi implementado na província de Hubei , serviu de modelo para países de todo o planeta, já que o distanciamento social e o uso de máscara de proteções são as principais recomendações para evitar a Covid-19 .

No início da manhã deste sábado (23), no entanto, o território chinês amanheceu diferente: com calçadas lotadas, parques movimentados e engarrafamento de automóveis.

Wuhan foi responsável pela maior parte das 4.635 mortes na China em decorrência do novo coronavírus, número que permaneceu praticamente estático por meses. Atualmente, a cidade está praticamente livre de novos surtos desde que o lockdown foi suspenso em 8 de abril.

Você viu?

Embora os habitantes de Wuhan tenham teoricamente voltado à vida normal, o resto do mundo ainda está lutando contra a Covid-19 e busca respostas sobre onde o vírus foi originado.

Nos últimos dias, autoridades independentes da Organização Mundial da Saúde (OMS) chegaram à cidade e estão confinados em quarentena em um hotel antes de iniciarem reuniões para apurar as circunstâncias do surgimento da doença, que foi registrada pela primeira vez na capital da província de Hubei.

A agência da ONU, no entanto, afirma que ainda é cedo para confirmar se o vírus começou ou não na região. “Todas as hipóteses permanecem sobre a mesa”, disse o diretor de emergência da OMS, Michael Ryan, em uma entrevista coletiva em Genebra. “Definitivamente, é muito cedo para se chegar a uma conclusão sobre onde exatamente o vírus começou, dentro ou fora da China”, finalizou.

Ontem, porém, o prefeito de Wuhan , Zhou Xianwang, anunciou sua renúncia ao cargo, após críticas sobre falta de transparência e lentidão na divulgação de informações sobre a Covid-19 , que já provocou a morte de 2.113.938 de pessoas e 98.451.231 casos em todo o mundo desde o início da pandemia .

Fonte: IG Mundo

Comentários Facebook
Continue lendo

CIDADES

ESTADO

POLÍTICA NACIONAL

ENTRETENIMENTO

Mais Lidas da Semana