conecte-se conosco


Cidades

Linhares é destaque no ranking de empregos no Espírito Santo no mês de abril

Publicados

em

Fábrica da Cacau Show - Foto: Felipe Reis

Linhares é o segundo município capixaba no ranking de geração de emprego no mês de abril no Espírito Santo. Os dados são do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), da Secretaria Especial de Previdência e Trabalho/Ministério da Economia (SEPRT/ME). A cidade fechou o quarto mês do ano com um saldo de 857 oportunidades, uma diferença de apenas 16 empregos do primeiro colocado, Vila Velha (873 empregos), na região metropolitana de Vitória.

Conforme o IBGE, Linhares conta com uma população estimada, em 2021, em 179.755 habitantes e Vila Velha 508.655. Se considerarmos a geração proporcional de postos de trabalho formais, Linhares gerou em abril 476 empregos a cada 100 mil habitantes, enquanto a cidade da Grande Vitória criou 175 oportunidades. Vitória está em 3º lugar no ranking com 763 empregos.

“A cidade se consolidou no processo de ampliação, modernização, diversificação e fortalecimento da dinâmica econômica da região, se destacando como polo em franco desenvolvimento nos últimos anos no Espírito Santo”, pontuou o prefeito de Linhares, Bruno Marianelli.

Ele continua: “esse número também é fruto da instalação de novos empreendimentos e fortalecimento dos já existentes, reflexo da estrutura que foi planejada para acelerar a abertura de novas empresas, como a desburocratização que tem resultado no aumento da oferta de emprego com carteira assinada”, explicou o prefeito.

“Temos investido no desenvolvimento de recursos humanos, a exemplo dos cursos que estamos ofertando neste momento com recursos próprios, via Programa Integrado de Qualificação (PIQ), que atenderá até o fim do ano mais de 2 mil pessoas, fomentando o empreendedorismo e empregabilidade, gerando mais oportunidade para nossa população. Além disso, temos focado no fortalecimento da matriz energética e logística, além dos investimentos em saúde, educação e infraestrutura, por exemplo, e com as contas públicas em dia, o que traz credibilidade e confiança para quem busca uma cidade organizada para investir”, destacou Bruno Marianelli.

O grande destaque foi para o setor de serviços com a geração de 656 oportunidades com carteira assinada, seguido da indústria com 161 e 80 no setor agropecuário. O Município neste período admitiu 2.847 pessoas e demitiu 1.990.

Nos últimos sete anos, foram muitos os empreendimentos que escolheram Linhares para ampliar seus negócios. Podemos citar a Brinox, Fibracem, P2A Embalagens Ltda, Fimag, Grupo Carone, Linhares Medical Center, Olam Internacional, Café Cacique, Britânia, Randon, Milfarma, Megatec, Max Cor, Valeo, Cranfos e Craf Brasil. Além da ampliação da WEG, expansão Brametal, da Proteinorte, e Pump do Grupo Dompel.

A Brametal foi uma das empresas que ampliou seus negócios. Foto Jader Júnior

Em 2021, Linhares obteve o primeiro lugar no Espírito Santo no Índice Firjan de Gestão Fiscal (IFGF), conforme divulgado pela Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (Firjan). Também recebeu Nota 10 da Controladoria Geral da União (CGU), órgão do Governo Federal, por ser o único município capixaba e um dos oito do país a estar no topo do ranking em transparência no Brasil, além da Nota A do Tesouro Nacional.

Comentários Facebook
Propaganda

Cidades

Iema anuncia ações de melhoria para o Parque Estadual de Itaúnas

Publicados

em

O Instituto Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Iema) anunciou, nesta quinta-feira (30), ações de melhoria para o Parque Estadual de Itaúnas (PEI), em Conceição da Barra. Na ocasião, foi assinado o acordo de gestão sustentável da pesca no rio Itaúnas com os pescadores da região. Além disso, foi feita a entrega da nota técnica e foram anunciados a revisão do plano de manejo e o programa de Educação Ambiental e Comunicação Social do PEI.

“Hoje estamos dando passos importantes na gestão do parque e na melhoria da relação com a comunidade de forma organizada e sustentável. São ações que precisam da participação e contribuição de todos, seja do poder público, seja da comunidade, e que promovem o uso ativos do parque por essa geração, sem comprometer o uso das gerações futuras. Esse é o nosso papel, como Governo do Estado, como Unidade de Conservação e como sociedade”, ressaltou o diretor-presidente do Iema, Alaimar Fiuza.

O acordo de gestão sustentável da pesca no rio Itaúnas regulariza a atividade na região e melhora a gestão, a fiscalização e garante a sustentabilidade do parque. “Todo o processo foi construído de forma participativa com a realização de oficinas envolvendo os pescadores e a Polícia Militar Ambiental. A ação vai beneficiar cerca de 100 pescadores de Conceição da Barra”, explicou a gestora do PEI, Juliana Coura.

“Estou muito agradecida, porque amo pescar e pesco desde criança. Esse acordo é um sonho realizado, para podermos pescar tranquilos, respeitando e preservando o rio”, disse a pescadora Petrolina dos Santos. O pescador Romildo Lopes também agradeceu pelo acordo. “Só tenho a agradecer por esta conquista. E que a gente, pescadores e comunidade, também atue na fiscalização, para cobrar e agir no cuidado do rio”, completou.

Já a nota técnica Vila de Itaúnas: Qualificação Urbana frente às melhorias de seu acesso viário, produzida pelo Instituto Jones dos Santos Neves (IJSN), como condicionante do Departamento de Edificações e Rodovias do Estado do Espírito Santo (DER/ES), no licenciamento da obra de asfaltamento da rodovia que liga a sede do município ao distrito de Itaúnas, foi entregue à Prefeitura de Conceição da Barra.

O objetivo desse trabalho é dar subsídios ao poder público municipal na elaboração da revisão do Plano de Ordenamento da Vila de Itaúnas, medida essa que irá possibilitar uma melhor gestão do Parque em seus limites com a área urbano do distrito.

Foi anunciado ainda a revisão do Plano de Manejo do Parque de Itaúnas. O documento técnico que estabelece o zoneamento e as normas que norteiam o uso da Unidade de Conservação. “O plano é um instrumento que dá segurança para a equipe do parque e a comunidade para saber o que pode fazer e o que não pode e essa revisão é necessária, pois o atual já está defasado”, destacou o diretor-presidente do Iema, Alaimar Fiuza.

Por último, foi anunciado o programa de Educação Ambiental e Comunicação Social do PEI, que, com o Plano de Manejo, serão realizados como compensação ambiental. “São ações de suma importância e que contribuem para a gestão participativa, transparente e eficiente do parque”, explicou Juliana Coura, a gestora do parque.

Comentários Facebook
Continue lendo

CIDADES

ESTADO

POLÍTICA

ENTRETENIMENTO

Mais Lidas da Semana