conecte-se conosco


Estado

Local será a futura sede da Casa do Turismo Capixaba. A obra integra as ações de revitalização do Centro de Vitória.

Publicados

em

A equipe da Secretaria de Turismo (Setur) visitou, nessa quarta-feira (22), as obras da futura Casa do Turismo Capixaba, antiga sede do Clube Saldanha da Gama. A reforma e a readequação do espaço integram as ações de revitalização do Centro Administrativo da Capital, projeto prioritário do Governo do Estado.

O espaço histórico está sendo readequado para ser a sede da Secretaria de Turismo, além de abrigar espaços comerciais, restaurante, cervejaria, loja de artesanato, memorial da história do espaço, além do salão que será disponibilizado para a realização de eventos.

“É uma obra de grande valor cultural e turístico do Governo do Estado, um espaço que faz parte da memória afetiva do capixaba e que vai permitir que este ativo histórico seja frequentado, conhecido e ainda mais especial para os capixabas”, pontuou o secretário de Estado de Turismo, Fernando Rocha.

As obras de pavimentação externa do prédio, recuperação da fachada, da rede elétrica, iluminação e climatização estão em andamento.

    

Uso do espaço


Por meio de licitação, dois empreendimentos comerciais foram selecionados para funcionar no local. O restaurante Maho e a Cervejaria 107, que vão utilizar os espaços internos e externos do prédio, e, nesses casos, as obras de adequação dos dois espaços estão sendo realizadas.

O projeto contempla ainda a instalação de uma loja de artesanato e o Memorial, com o objetivo de promover o resgate da memória do Forte São João. Também serão feitas a recuperação e o restauro da muralha, dos canhões e da estátua do indígena Araribóia, que receberá uma iluminação cênica para tornar o local ainda mais bonito. O acesso ao local também será reformulado com a instalação de uma faixa de desaceleração, possibilitando mais segurança para o uso do estacionamento.

História

Construído no período colonial para abrigar o Forte São João, com a finalidade de proteger a cidade dos invasores, o local se tornou símbolo de resistência do povo capixaba. Tudo começou em 1592, quando o pirata inglês Thomas Cavendish se aproximou com sua esquadra da ilha de Vitória, depois de um saque bem-sucedido a Santos, no Estado de São Paulo.

Para se defender dos invasores, os habitantes da Vila de Vitória utilizaram madeira, pedras e areia para improvisar dois fortes na baía: um na base do Morro do Penedo e outro no Morro do Vigia. Depois da expulsão dos piratas, o forte do Penedo foi gradativamente desativado. Já a construção erguida do outro lado da baía foi mantida e deu origem ao Forte São João.

Em 1931, o Clube Saldanha da Gama comprou a antiga sede do Forte. Além de ser referência em várias modalidades esportivas, o clube passou a investir em festas e concursos tornando-se o principal clube social da cidade, o que permitiu a realização de obras de reparos e reformas na edificação. Em 1984, o imóvel foi tombado pela Prefeitura de Vitória. Já a muralha do clube, é tombada pelo Estado.

Fonte: Governo ES

Comentários Facebook
Propaganda

Estado

Governo do Estado inaugura novo Creas em Muqui

Publicados

em

O Governo do Estado, por meio da Secretária de Trabalho, Assistência e Desenvolvimento Social (Setades), inaugurou, na última sexta-feira (24), em Muqui, o Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas) do município, o mais novo equipamento da rede de proteção social do Estado.

O Creas é um dos equipamentos socioassistenciais que opera como uma das bases que estruturam o Sistema Único de Assistência Social (Suas). É por meio dele que pessoas em situações de violações de direitos ou de violências encontram acolhida e atendimento profissional capacitado.

Com o novo espaço, a qualidade dos serviços ofertados é fortalecida, tanto para as famílias e cidadãos muquinenses quanto para os trabalhadores, já que a melhoria do ambiente profissional também pode impactar positivamente nos atendimentos.

A nova unidade do Creas em Muqui contou com um investimento estadual de R$ 1 milhão e integra a política de proteção social do Governo do Estado. Além de Muqui, há a previsão de construção e reforma de outras 68 unidades socioassistenciais em 51 municípios capixabas. As obras totalizam o valor de R$ 49 milhões, oriundos dos cofres estaduais.

A secretária de Estado de Trabalho, Assistência e Desenvolvimento Social, Cyntia Figueira Grillo, destacou os investimentos inéditos na proteção social no Estado.

“Os desafios na assistência social sempre foram e ainda são gigantescos. Os últimos anos têm sido muito exigentes e duros, especialmente com a parte mais empobrecida de nosso povo. Os investimentos em proteção social no Estado nunca atingiram o patamar que temos hoje. Tenho certeza que nosso trabalho não vai parar”, enfatizou Cyntia Figueira Grillo.

Além da secretária, estiveram presentes na solenidade de inauguração do Creas o prefeito de Muqui, Hélio Carlos Ribeiro Cândido, a secretária municipal de Assistência Social, Maísa Vieira Dockhorn Fosse, além de vereadores municipais e moradores e moradoras do município.

 

Comentários Facebook
Continue lendo

CIDADES

ESTADO

POLÍTICA

ENTRETENIMENTO

Mais Lidas da Semana