conecte-se conosco


Política

Lula venceria Bolsonaro no 2º turno por 20% de diferença, segundo pesquisa

Publicados

em

 

 

source
Lula (PT) mantém vantagem no segundo turno contra o atual presidente, Jair Bolsonaro (sem partido)

Lula (PT) mantém vantagem no segundo turno contra o atual presidente, Jair Bolsonaro (sem partido) – Reprodução

Caso as eleições presidenciais acontecessem nesse momento, o ex-presidente Lula (PT) retornaria ao Planalto ao vencer no segundo turno o candidato a reeleição Jair Bolsonaro (sem partido) com 20 pontos percentuais de diferença. Essa vantagem manteve-se estável desde a última pesquisa realizada em julho, pelo PoderData.

Atualmente, Lula se mantém na liderança do embate final contra Bolsonaro com 52% das intenções de voto. Este número caiu três porcento, já que em julho o petista obteve 55% das intenções. O capitão do Exército e manteve-se com 32%, a mesma quantidade de eleitores que votariam na sua reeleição na última pesquisa.

O petista obteve sua maior vantagem na região Nordeste, onde venceria o atual presidente por 58% a 29%. No Sudeste, a diferença é semelhante, com uma vitória de Lula por 56% a 31%. Já Bolsonaro leva a melhor no Centro-Oeste, por 48% e 38%, e no Sul, por 37% a 31%. Já a região Norte manteve-se em empate técnico numa eventual vitória de Lula por 45% a 42%.

Nos cenários em que outros candidatos entram no segundo turno da disputa presidencial, Lula vence qualquer candidato – entre Jair Bosonaro, João Doria ou José Luiz Datena. Bolsonaro, porém, não encontra vida fácil e não seria reeleito caso enfrentasse o petista e o governador de São Paulo. Caso as definições do pleito envolvessem o capitão do Exército e o apresentador de televisão, Datena, o levantamento aponta um empate entre os candidatos por 34% a 34%.

A pesquisa foi realizada pelo instituto PoderData entre os dias 02 e 04 de agosto de 2021 e entrevistou 2.500 brasileiros em 491 municípios de todos os estados do país. A margem de erro e de dois pontos percentuais, para mais ou para menos.

Comentários Facebook
Propaganda

Política

Senado aprova novas regras de preenchimento de sobras eleitorais

Publicados

em


O Senado aprovou hoje (22) uma mudança na distribuição de vagas das chamadas sobras eleitorais em cargos de deputados federais, estaduais e vereadores. Sobras eleitorais são as vagas não preenchidas pelo quociente eleitoral. Atualmente, o Código Eleitoral prevê que todos os partidos podem disputar as sobras eleitorais.

O quociente eleitoral é um número encontrado pela divisão do número de votos válidos pelo número de vagas na Câmara dos Deputados (e, da mesma maneira, nas assembleias legislativas e câmaras municipais), desprezada a fração.

O projeto de lei (PL) aprovado hoje condiciona a distribuição de vagas do limite mínimo de votos obtidos pelo partido. De acordo com o texto aprovado pelos senadores, poderão concorrer à distribuição das sobras de vagas apenas os candidatos que tiverem obtido votos mínimos equivalentes a 20% do quociente eleitoral e os partidos que obtiverem um mínimo de 80% desse quociente.

O PL segue para sanção presidencial.

*Com informações da Agência Senado.

Edição: Pedro Ivo de Oliveira

Comentários Facebook
Continue lendo

CIDADES

ESTADO

POLÍTICA

ENTRETENIMENTO

Mais Lidas da Semana