conecte-se conosco

Estado

Minicurso ‘Interfaces da Educação Especial e Educação do Campo’

Publicado


.

“Interfaces da Educação Especial e Educação do Campo” é o  tema de um minicurso, que será transmitido, nesta quinta-feira (30), às 19 horas, no YouTube. Participará do debate a assessora da Educação Especial da Secretaria da Educação (Sedu), Sumika Soares de Freitas. A iniciativa é do Grupo de Pesquisa “Formação, Pesquisa-Ação e Gestão de Educação Especial” (Grufopees), da Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes).

Serviço:
Live: “Interfaces da Educação Especial e Educação do Campo”
Data: 30/07 (quinta-feira)
Horário: 19 horas

Participe acessando o canal do Grufopees no YouTube: https://www.youtube.com/channel/UClzuLQq2ve0xxJwE0QZkBGQ

 

Informações à imprensa
Assessoria de Comunicação da Sedu
Mirela Marcarini / Geiza Ardiçon / Soraia Camata
(27) 3636-7705 / 7706 / 7707 / 7888 / 99956-2479 / 99802-9043
[email protected] / [email protected] / [email protected]

 

Fonte: Governo ES

Comentários Facebook
publicidade

Estado

Trinta famílias contempladas em Alegre com o Crédito Fundiário

Publicado


.

Trinta famílias da comunidade de Feliz Lembrança, no distrito de Rive, zona rural de Alegre, assinam, nesta quarta-feira (29), o contrato junto às instituições financeiras para receber os recursos do Programa Nacional de Crédito Fundiário (PNCF), que, no Espírito Santo, é coordenado pelo Instituto de Defesa Agropecuária e Florestal (Idaf).

De acordo com o diretor-presidente do Instituto, Mário Louzada, é gratificante viabilizar essa conquista, sobretudo neste período sensível que o país atravessa por conta da pandemia do novo Coronavírus (Covid-19). “Mantivemos nossas atividades de análises de processos e tantas outras, com todos os cuidados necessários, para que a economia pudesse continuar sendo movimentada. Hoje, a comunidade de Feliz Lembrança pode comemorar a assinatura do contrato, que representa um passo significativo na vida da tantas famílias, beneficiando quase 100 pessoas ao todo. O PNCF é um programa que vai além da entrega da terra, mas tem também uma importante vertente social, conferindo dignidade e inclusão”, disse.

De acordo com o coordenador da Associação de Produtores e Moradores de Feliz Lembrança, João da Silva Abreu, foram adquiridos 30 alqueires de terra, que serão distribuídos igualmente entre as famílias. “São meeiros e diaristas que agora terão sua própria terra, impactando bastante na renda de cada um”, explicou.

Um dos beneficiados pelo programa é Paulo Gonçalves de Azevedo Junior, de 23 anos, que vivia na propriedade dos pais. “Tendo meu imóvel rural, pretendo focar na fruticultura, especificamente graviola, inclusive para fornecer matéria-prima para a agroindústria de polpa de frutas da nossa comunidade. Também tenho intenção de continuar os investimentos com café, como fazia na terra dos meus pais”, contou Paulo Junior.

Em 2019, a Associação realizou um censo e identificou que a renda anual da comunidade, que integra 52 famílias, foi de 1,5 milhão. Com a aquisição da terra pelo PNCF, a expectativa é que o faturamento anual chegue a R$ 4 milhões com investimentos em cafeicultura, fruticultura, agroindústria e outros.

Negociações

O coordenador da Unidade Técnica Estadual (UTE/Idaf), Isidorio Simões, conta que a negociação foi intensa e o sucesso da operação deve ser creditado ao empenho de todos os envolvidos. “Essa propriedade está localizada ao redor da comunidade de Feliz Lembrança e há anos existe uma tentativa de adquirir o imóvel. Contamos com a dedicação dos servidores do Idaf, tanto da UTE quanto da gerência local de Alegre, além das empresas de assistência técnica e extensão rural, que prestaram todo o apoio necessário, além da participação ativa dos moradores. Essa força de vontade tornou possível o processo”, comemorou Simões.

Ele explica ainda que a aquisição da terra é a porta de entrada para o programa. “A partir de agora, a UTE desenvolve um trabalho de gestão e acompanhamento junto a esses usuários, essencial para a manutenção desses produtores, proporcionando qualidade de vida no campo”, pontuou.

PNCF

De julho de 2019 a fevereiro deste ano, a UTE submeteu ao Conselho Estadual de Desenvolvimento Rural Sustentável 162 propostas de compra de terra no Espírito Santo, sendo que 119 dessas já foram encaminhadas para a avaliação das instituições financeiras. O investimento total foi de R$ 17 milhões. Existem ainda em torno de 200 propostas em análise pela equipe da UTE.

O PNCF é um programa gerenciado pela Secretaria de Agricultura Familiar e Cooperativismo (SAF), vinculada ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), do Governo Federal, que oferece condições para que os trabalhadores rurais sem terra ou com pouca terra possam comprar imóvel rural por meio de financiamento.

Os interessados e que atendam às prerrogativas do Crédito Fundiário podem buscar orientações junto ao Sindicato de Trabalhadores Rurais do seu município ou à própria UTE. Para mais informações, acesse idaf.es.gov.br/ute-es.

 

Texto: Francine Castro

 

Informações à Imprensa

Assessoria de Comunicação do Idaf

Francine Castro/ Rafaely Lyra Walter

(27) 3636-3774 / (27) 99237-5308

[email protected]

Fonte: Governo ES

Comentários Facebook
Continue lendo

CIDADES

ESTADO

POLÍTICA NACIONAL

ENTRETENIMENTO

Mais Lidas da Semana