conecte-se conosco


Agronegócio & Turismo

Moradores ajudam avicultor a enterrar mais 50 mil frangos mortos em Domingos Martins

O avicultor Silvestre Santana, 37 anos, da região da Cascata do Galo, em Domingos Martins, contou com a ajuda de moradores da comunidade para enterrar mais 50 mil frangos, que morreram em suas granjas, no último sábado (09), por conta da interrupção do fornecimento de energia em toda a localidade. “Apesar do momento drástico, a […]

Publicados

em

O avicultor Silvestre Santana, 37 anos, da região da Cascata do Galo, em Domingos Martins, contou com a ajuda de moradores da comunidade para enterrar mais 50 mil frangos, que morreram em suas granjas, no último sábado (09), por conta da interrupção do fornecimento de energia em toda a localidade.


“Apesar do momento drástico, a população se comoveu e veio nos ajudar

Ele agradeceu a ajuda que recebeu e considera que isso só dá mais forças para seguir trabalhando. “Apesar do momento drástico, a população se comoveu e veio nos ajudar. Amigos, familiares e pessoas que a gente nem contava apareceram para nos ajudar e isso nos dá um pouco de força. A Prefeitura também enviou uma máquina retroescavadeira para ajudar no enterro dos frangos”, contou o avicultor.

No interior das granjas, segundo Silvestre, há dezenas de ventiladores, que funcionam com eletricidade. Segundo ele, a energia foi suspensa por volta de 10 horas do sábado (09), e nenhum morador havia sido comunicado sobre a interrupção.

O avicultor conta que os frangos que morreram seriam comercializados na nesta terça-feira (12). “Abrimos buracos e enterramos as aves mortas. É uma cena lamentável e um descaso da EDP. Se tivéssemos sido informados, teríamos providenciado geradores de energia para o período que ficamos sem o fornecimento elétrico”, lamentou.

Ele também contabilizou os prejuízos que teve e destacou que vai buscar o ressarcimento. “Em uma das granjas, que alojava 32 mil frangos, apenas cerca de dois mil conseguiram sobreviver. Ao todo, calculo que morreram aproximadamente 50 mil frangos, causando um prejuízo de uns R$ 300 mil. Juntamente com a empresa a qual sou parceiro na criação, vamos acionar a justiça para buscar o ressarcimento do nosso prejuízo”, adiantou o avicultor.

Na oportunidade, a EDP, empresa fornecedora de energia elétrica na região, por meio de sua assessoria de imprensa, informou que “uma falha na rede que abastece pontos de Domingos Martins interrompeu a energia para parte dos clientes da região. Equipes trabalharam para restabelecer o sistema, que foi normalizado de forma gradativa. Às 14h14 do sábado (09), todo o serviço foi restabelecido”, finalizou a empresa.

Texto: Juliano Rangel / Fotos: Divulgação

www.montanhascapixabas.com.br

Comentários Facebook
Propaganda

Agronegócio & Turismo

Voos Campos – Rio vão ser retomados em novembro

Publicados

em

O Cessna Caravan leva até nove passageiros e opera em todo o país

A Azul Linhas Aéreas Brasileiras anunciou o retorno dos voos de Campos dos Goytacazes, no Norte fluminense, para a capital do estado a partir do próximo dia 12 de novembro. O acerto foi anunciado após encontro entre a direção da empresa e executivos de agências de turismo no fim da semana passada, em Barueri (SP). As operações estavam suspensas em razão da pandemia da covid-19.

“Não poderíamos ficar aqui sentados e fomos em busca deste resultado. O alto comando da Azul nos recebeu muito bem. A empresa entendeu a importância da região e a retomada dos voos”, disse Marcelo Miranda, diretor executivo de uma agência de turismo.

De acordo com informações do assessor da presidência da Azul, Ronaldo Veras, e o diretor de Relações Institucionais da empresa, Marcelo Bento, em princípio a retomada dos dois voos diários para o Rio será feita numa aeronave Cessna Caravan, monomotor de nove lugares. À medida em que o mercado se reaquecer, a previsão é de que haja o retorno das viagens através do ATR-72, com capacidade para até 70 lugares.

Desta vez, a rota Rio – Campos – Rio será feita sem escalas em Macaé. Os voos sairão do Aeroporto Santos Dumont (SDU) às 6h20 e 12h40. A volta, saindo do Aeroporto Bartolomeu Lisandro (CAW), acontece às 7h40 e 14 horas (Em consulta do Hoje ES ao site da Azul, cada trecho para compra hoje (05/10) custa entre R$ 801,96 e R$ 809,37).

Comentários Facebook

Continue lendo

CIDADES

ESTADO

POLÍTICA

ENTRETENIMENTO

Mais Lidas da Semana