conecte-se conosco

Nacional

Moraes amplia multa diária para o Facebook caso não haja os bloqueios de perfis

Publicado


source
moraes
Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

Moraes amplia multa para Facebook

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Alexandre de Moraes, decidiu aumentar, nesta sexta-feira (31), a multa aplicada ao Facebook pelo descumprimento da ordem de bloquear  perfis bolsonaristas no mundo todo.  Antes, o valor era de R$ 20 mil, mas Moraes o elevou para R$ 100 mil.

A TV Globo obeteve o despacho do ministro, que mostou que a plataforma está a 8 dias sem cumprir a determinação de Alexandre de Moraes. Com isso, a plataforma já acumula multa de R$ 1.92 milhão. A partir desta sexta, porém, o valor para R$ 1.2 milhão ao dia de descumprimento, por conta dos R$ 100 mil para cada uma das 12 contas a serem bloqueadas.

Alexandre de Moraes, que conduz investigação e apuração no inquérito sobre a disseminação de fake news e ameaças a ministros da corte, também ordenou a intimação do presidente do Facebook Brasil, Conrado Leister.

Capítulos

No início da tarde de hoje, o Facebook comunicou que irá recorrer da decisão do ministro e também não especificou se vai cumprir momentaneamente os bloqueios dos perfis.

“Respeitamos as leis dos países em que atuamos. Estamos recorrendo ao STF contra a decisão de bloqueio global de contas, considerando que a lei brasileira reconhece limites à sua jurisdição e a legitimidade de outras jurisdições”, afirmou a plataforma.

Em outro capítulo, o Twitter, que também foi alvo da decisão de Moraes, disse que vai recorrer da decisão assim como o Facebook. Porém, o Twitter está cumprindo a medida e retirou do ar os perfis aqui no Brasil. Isso porque os mesmos podem ser acessados pelo Twitter de outros países.

Comentários Facebook
publicidade

Nacional

Indígenas da Bahia fecham aldeias para diminuir casos de Covid-19

Publicado


source
Indígenas à beira de lago
Funai

Indígenas estão em isolamento para diminuir casos de Covid-19

Lideranças indígenas nas regiões do Sul e extremo Sul do estado da Bahia fecharam as tribos para diminuir os casos de Covid-19 , doença causada pelo novo coronavírus (Sars-CoV-2). Na maioria desses locais, a presença de visitantes está suspensa e só é permitido a entrada de indígenas com máscaras.

De acordo com informações divulgadas pelo Distrito Sanitário Especial Indígena (DSEI), 90% dos indígenas com Covid-19 na Bahia nessas regiões, sendo que elas concentram as maiores populações de índios de todo o estado.

Ainda segundo informações do DSEI, em toda a Bahia, 119 indígenas foram confirmados com o novo coronavírus. Duas mortes foram registradas.

A coordenadora do Distrito Sanitário da Saúde na Bahia, Luzia Pataxó, disse que quando um indígena apresenta sintomas da doença, o primeiro atendimento é feito nos postos de saúde dos municípios. Se o caso piorar, ele é encaminhado para regulação do estado.

Por causa da pandemia, o turismo na região foi suspenso e muito indígenas que viviam da venda de comidas e artesanato aos visitantes ficaram sem renda.

Comentários Facebook
Continue lendo

CIDADES

ESTADO

POLÍTICA NACIONAL

ENTRETENIMENTO

Mais Lidas da Semana