conecte-se conosco

Nacional

Mortes por Covid-19 em São Paulo chegam a 5.773

Publicado


source
testes
Josué Damacena/IOC/Fiocruz

São Paulo enfrenta pior momento da pandemia de Covid-19

O estado de São Paulo registrou, nas últimas 24 horas, mais 215 mortes causadas pela covid-19. No total, o estado contabiliza 5.773 óbitos pelo novo coronavírus (covid-19) em 229 municípios. Os dados, divulgados hoje (22), são da Secretaria de Estado da Saúde.

De acordo com o governo do estado, o vírus continua se espalhando em São Paulo e já há o registro de pessoas contaminadas em 500 dos 645 municípios paulistas. No total, até hoje, foram computados 76.871 casos da covid-19, sendo 3.132 novos registros nas últimas 24 horas.

Leia mais: Covid-19: Brasil teve atingir 540 mil casos até o final de maio

Em todo o estado, são 4.433 pacientes internados em unidades de terapia intensiva (UTI’s), que recebe os casos graves , e 7.176 em enfermarias, o que inclui casos suspeitos e confirmados.

Nas UTI’s, a taxa de ocupação é de 74.7% no estado e 91.4% na capital paulista. De acordo com o governador de São Paulo, João Doria, a possibilidade de um bloqueio total no estado ainda não é descartada e depende da adesão ao isolamento social .

Comentários Facebook
publicidade

Nacional

“Lamento todos os mortos, mas é destino de todo mundo”, diz Bolsonaro

Publicado


source
o presidente jair bolsonaro fala em coletiva
Agência Brasil

Bolsonaro voltou a defender cloroquina em fala aos manifestantes: “é o que aparece no momento”


Na manhã de hoje, 02, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido), disse a apoiadora na saída do Palácio do Alvorada que morte é o “destino de todo mundo”. Ele se referia ao número de mortos pela Covid-19, doença transmitida pelo novo coronavírus, no Brasil.

Leia também: Torcidas e Frente Povo Sem Medo marcam atos contra Bolsonaro para domingo

“A gente lamenta todos os mortos, mas é o destino de todo mundo”, afirmou Bolsonaro. A frase tinha o intuito de ser um conforto para pessoas que perderam familiares e amigos em decorrência da pandemia do novo coronavirus.

O presidente voltou a defender o uso do tratamento com cloroquina e hidroxicloroquina e pede para que pessoas que se posicionam contra o uso do medicamento “deem alternativa”.

“Que diga ‘sou contra isso’, mas aponte qual é a outra [alternativa]. Sabemos que pode ser que não seja tudo isso que alguns pensam. Mas é o que aparece no momento. Pode [não ser tudo isso], mas tem muito relato de pessoas, muito médico favorável. A briga farmacêutica é muito grande”, falou aos apoiadores.

Leia também: Compras, solicitação de auxílio e filiação ao PT com dados do presidente

As falas de Bolsonaro foram proferidas em mais um dia recorde no registro de número de mortes. Foram 1.262 novos óbitos em 24 horas , o que totaliza 31.199 em todo país. O número de casos também cresce: só hoje foram quase 29 mil, totalizando 555.383. No início do mês de maio, o número de pessoas infectadas estava na faixa dos 91 mil.

O Brasil está atrás dos Estados Unidos (105.003), Reino Unido (39.123) e Itália (33.475) em questão de número de mortes pela Covid-19, é o que aponta a Universidade Johns Hopkins.

Comentários Facebook
Continue lendo

CIDADES

ESTADO

POLÍTICA NACIONAL

ENTRETENIMENTO

Mais Lidas da Semana