conecte-se conosco


Destaque

Motorista tem carteira clonada, recebe 22 multas e vira suspeito de roubo

O motorista de ambulância Thiago Mathias, 31, vive um pesadelo desde que descobriu que a soma dos pontos na carteira de habilitação chega a 96 e que é suspeito de roubar dois veículos. As infrações e os crimes foram cometidos no ano passado em São Paulo, época em que Thiago sequer deixou o Espírito Santo. […]

Publicados

em

O motorista de ambulância Thiago Mathias, 31, vive um pesadelo desde que descobriu que a soma dos pontos na carteira de habilitação chega a 96 e que é suspeito de roubar dois veículos. As infrações e os crimes foram cometidos no ano passado em São Paulo, época em que Thiago sequer deixou o Espírito Santo.

São 22 multas por diversas irregularidades, como excesso de velocidade, ultrapassagem em local proibido e avanço de sinal vermelho. Muitas foram cometidas no mesmo dia. E o pior: dois carros foram roubados de uma locadora, tudo no nome dele.

“Não perdi meus documentos, mas de alguma forma meus dados foram parar nas mãos dessa pessoa. Desde então, tenho tido depressão e preciso tomar remédio para dormir”, afirmou o motorista.

O drama começou em março do ano passado, quando Thiago estava trabalhando e foi procurado pela polícia como suspeito de roubar dois carros. “Fui surpreendido pelas viaturas no meu plantão e fiquei tenso, pois não entendia o que estava acontecendo”, contou.

Os veículos foram alugados em São Paulo por um homem que apresentou carteira de habilitação idêntica a de Thiago, inclusive com assinatura, mas com a foto diferente. Como os carros não foram devolvidos, a locadora acionou a Polícia Civil paulista, que entrou em contato com a polícia do Estado para encontrar o motorista.

Thiago só não foi preso porque conseguiu provar que estava trabalhando em Vitória no mesmo dia em que os veículos foram alugados. Ele registrou um Boletim de Ocorrência mostrando que havia sido liberado pela polícia, mas os problemas não acabaram.

Na semana passada, o motorista descobriu as multas, que começaram a cair no sistema do Departamento Estadual de Trânsito (Detran-ES).
Para piorar a situação dele, foi aberto um processo de suspensão da carteira. “Posso perder o emprego e estou passando constrangimento para provar que não fui eu. Tenho até medo de sair na rua e ser preso. É um transtorno psicológico já”, disse.

Sem dinheiro para contratar advogado, Thiago aguarda por um defensor público para resolver o problema na Justiça. Procurado para comentar sobre a clonagem, o Detran-ES não respondeu à reportagem até o fechamento da edição.

Documento com foto diferente

Roubo de carro

  • Em março do ano passado, o motorista de ambulância Thiago Mathias foi procurado pela polícia como suspeito de roubar dois veículos em São Paulo.
  • Os carros foram alugados em duas locadoras diferentes por uma pessoa usando a carteira de habilitação idêntica à dele, com dados e assinatura, mas com a foto diferente. Os veículos não foram devolvidos e a locadora procurou a polícia.
  • Thiago só não foi preso porque conseguiu provar que estava trabalhando em Vitória no mesmo dia em que os veículos foram alugados em São Paulo.

Multas

  • Na semana passada, o motorista descobriu 22 multas no sistema do Detran-ES. Juntas, elas somam 96 pontos.
  • Por conta disso, um processo de suspensão da carteira foi aberto, já que os 20 pontos de limite foram ultrapassados.

Orientação

  • Em nota, a Polícia Civil ressaltou que é importante que as vítimas desse tipo de caso registrem a ocorrência em qualquer delegacia, munidas de todo material que comprove o crime e que auxilie a investigação.

Fonte: Polícia Civil

Texto:  Rafael Gomes AT

Comentários Facebook
Propaganda

Destaque

Mercado financeiro prevê queda de 1,96% na economia este ano

Publicados

em

Com a pandemia de covid-19, o mercado financeiro tem piorado a estimativa para a queda da economia este ano. A previsão de recuo do Produto Interno Bruto (PIB) – a soma de todos os bens e serviços produzidos no país – passou de 1,18% para 1,96%. Essa foi a nona redução consecutiva.

A  previsão para o crescimento do PIB em 2021 subiu de 2,50% para 2,70%. As previsões de expansão do PIB em 2022 e 2023 permanecem em 2,50%.

Dólar

A cotação do dólar deve fechar o ano em R$ 4,60, contra R$ 4,50 na semana passada. Para 2021, a expectativa é que a moeda americana fique em R$ 4,47, contra R$ 4,40 da semana passada.

Inflação

As instituições financeiras consultadas pelo BC reduziram a previsão de inflação para 2020 pela quinta vez seguida. A projeção para o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) caiu de 2,72% para 2,52%.

Para 2021, a estimativa de inflação segue em 3,50%, assim como para 2022 e 2023.

A projeção para 2020 está praticamente no limite inferior da meta que deve ser perseguida pelo BC. A meta, definida pelo Conselho Monetário Nacional, é de 4% em 2020, com intervalo de tolerância de 1,5 ponto percentual para cima ou para baixo, ou seja, o limite inferior é 2,50% e o superior, 5,50%. Para 2021, a meta é 3,75% e para 2022, 3,50%, também com intervalo de 1,5 ponto percentual em cada ano.

Selic

Para alcançar a meta de inflação, o Banco Central usa como principal instrumento a taxa básica de juros, a Selic, estabelecida atualmente em 3,75% ao ano pelo Comitê de Política Monetária (Copom).

Para o mercado financeiro, a expectativa é que a Selic tenha mais uma redução e encerre 2020 em 3,25% ao ano a mesma previsão da semana passada.

Para o fim de 2021, a expectativa é que a taxa básica chegue a 4,50% ao ano. A previsão anterior era de 4,75% ao ano. Para o fim de 2022 e 2023, as instituições mantiveram a previsão em 6% ao ano.

Quando o Copom reduz a Selic, a tendência é que o crédito fique mais barato, com incentivo à produção e ao consumo, reduzindo o controle da inflação e estimulando a atividade econômica. Quando o Copom aumenta a taxa básica de juros, o objetivo é conter a demanda aquecida, e isso causa reflexos nos preços porque os juros mais altos encarecem o crédito e estimulam a poupança.

Comentários Facebook

Continue lendo

CIDADES

ESTADO

POLÍTICA

ENTRETENIMENTO

Mais Lidas da Semana