conecte-se conosco


Polícia

MPES denuncia casal por estuprar e matar filho de 2 anos de idade em Vila Velha

Publicados

em

Jorge Teixeira da Silva Neto, de 2 anos e 8 meses, morreu no Himaba no dia 5 de julho - Foto: Reprodução/Arquivo Pessoal

O Ministério Público do Estado do Espírito Santo (MPES), por meio da Promotoria de Justiça Criminal de Vila Velha, ajuizou na terça-feira (2) denúncia em desfavor de Maycon Milagre da Cruz e da companheira dele Jeorgia Karolina Teixeira da Silva. Eles vão responder pelos crimes de homicídio qualificado e estupro de vulnerável.

O casal foi denunciado pela morte do filho de 2 anos. A criança chegou a ser internada em um hospital de Vila Velha na noite do dia 4 de julho de 2022 e morreu durante a madrugada (05/07), com sinais de tortura e violência sexual.

Os dois encontram-se presos desde o dia 6 de julho e agora foram denunciados e vão responder pela prática dos delitos tipificados nos art. 121, §§2º, III e IV, e 4º, parte final, e 217-A, caput, c/c 226, II, ambos c/c 13, §2°, “a” e “c”, e 29. (Matar alguém com emprego de tortura ou meio cruel, com impossibilidade clara de defesa da vítima, e manter conjunção carnal com menor de 14 anos).

Clique aqui e veja a denúncia do MPES.

Comentários Facebook

Polícia

Criança de 7 anos morre após escorregar e bater cabeça em escada na Serra, de acordo com os pais

Publicados

em

Por

Uma menina de sete anos, que não teve o nome revelado, morreu dentro de casa na noite desta quinta-feira (11) em Nova Almeida, na Serra. De acordo com os pais da criança, ela escorregou em um balão cheio de água e, ao cair, bateu com a cabeça em uma escada.

Em depoimento, a mãe da menina, que preferiu não se identificar, disse que ela estava brincando com o irmão em casa quando o acidente aconteceu. A mãe não presenciou a queda, mas chegou a conversar com a filha e a levá-la para um pronto atendimento. Mais tarde, a equipe médica comunicou à família que a criança havia morrido.

Os pais foram levados à Delegacia de Homicídios para prestar depoimento. Depois, foram liberados para acompanhar o corpo no Departamento Médico Legal (DML), em Vitória.

A Polícia Civil informou que, a princípio, o caso foi registrado como morte acidental e o procedimento foi encaminhado para a Divisão de Homicídio e Proteção à Mulher (DHPM), que aguarda o resultado dos exames para definir se haverá instauração de inquérito.

Fonte: G1

Comentários Facebook
Continue lendo

CIDADES

ESTADO

POLÍTICA

ENTRETENIMENTO

Mais Lidas da Semana