conecte-se conosco

Cidades

Mutirão do Procon: consumidores conseguem reduzir até 99% da dívida

Publicado

Foram realizados mais 542 atendimentos no segundo dia do evento
Foto: Márcia Leal/PMCI

O mutirão de negociação de dívidas promovido pelo Procon de Cachoeiro realizou, nesta quinta-feira (7), mais 542 atendimentos. O evento segue até esta sexta (8), na Praça Jerônimo Monteiro, das 9h às 16h, com a participação de 14 empresas, para oferecer condições facilitadas a consumidores que queiram quitar suas dívidas.

O número de atendimentos nesse segundo dia do mutirão foi superior ao do primeiro, quando 454 foram registrados. Muitas pessoas também aproveitaram para consultar os cadastros do SPC e do Serasa: 600 atendimentos foram realizados pela Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL).

Josete da Silva Vicente, dona de casa, aproveitou a oportunidade e, nesta quinta, conseguiu diminuir consideravelmente duas dívidas. Uma delas, de R$ 9.975, caiu para apenas R$ 29. A outra, que era de R$ 6.515, foi reduzida para R$ 26.

“Estava querendo acertar minhas dívidas há muito tempo, mas não tinha dinheiro nem oportunidade. Esse mutirão veio na hora certa. Estou muito aliviada”, conta.

Leia mais:  Alunos da rede municipal de Piúma fazem passeata pedindo a preservação do meio ambiente

O coordenador do Procon de Cachoeiro, Rogério Athayde, convida quem precisa quitar dívidas com as empresas participantes a aproveitar o último dia do mutirão.

“Está sendo um sucesso. Os consumidores estão conseguindo condições muito favoráveis para pagamentos dos seus débitos. Os descontos chegam a 99%. É uma oportunidade imperdível de voltar a ter o nome limpo”, ressalta.

As empresas participantes do mutirão são Vivo, Oi, Claro, Banestes, Caixa Econômica Federal, Crefisa, Bandes, Avista, Itaú/ Unibanco, Dacasa, Bradesco, BRK e Unimed.

Cada empresa disponibiliza, por dia, uma média de 35 senhas. Para o atendimento, que é gratuito, o titular da dívida deve apresentar Carteira de Identidade, CPF e documentos que comprovem o débito.

Comentários Facebook
publicidade

Cidades

Apesar de mal avaliado, vargem-altense acredita na honestidade de João Altoé

Publicado

Apesar de mal avaliado em relação às promessas de campanha e a seu desempenho quanto a prefeito, João Altoé não é considerado corrupto pela população de Vargem Alta. O prefeito foi avaliado como não-corrupto por 26,75% do eleitorado, quanto somente 5,5% acreditam que o chefe do executivo seja corrupto. Neste quesito, 67,75% se abstiveram – não responderam ou não quiseram responder a questão.

A pesquisa, realizada entre os últimos dias 8 e 9 de novembro, constatou ainda que 39,5% dos vargem-altenses não acham o prefeito competente. Somado a este grupo estão 35,75% dos entrevistados que não quiseram responder o questionamento tampouco souberam abordar o tema. Dos ouvidos na pesquisa, 24,75%, porém, classificam Altoé como competente.

Outro tema da amostragem é em relação aos problemas do município e para 36% dos entrevistados, o prefeito João Altoé não conhece os principais problemas de Vargem Alta; Já 33,5% afirmam que o prefeito é conhecedor das necessidades da cidade, enquanto 30,5% não responderam a questão.

O levantamento foi realizado com base nos dados do último censo realizado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Foram entrevistados 400 eleitores e a pesquisa tem margem de erro de 4,8% e confiabilidade de 95%. Foi feita com metodologia científica, elaborada por estatístico, que utilizou parâmetros como sexo, idade, renda, religião e locais onde residem os entrevistados. Em breve, divulgaremos o resultado da pesquisa eleitoral realizada em Vargem Alta, que aponta os principais nomes como prováveis candidatos à Prefeitura local.

Leia mais:  Policial Militar é preso após agredir dono de bar e atirar para o alto em Vitória

Comentários Facebook
Continue lendo

CIDADES

ESTADO

POLÍTICA NACIONAL

ENTRETENIMENTO

Mais Lidas da Semana