conecte-se conosco

Política Nacional

Novo conselheiro pode estar por trás de nova fase de Bolsonaro

Publicado


source
almirante fala ao microfone
Reprodução

O almirante Flávio Rocha é apontado como braço direito do presidente

A nova conduta do presidente Jair Bolsonaro, mais comedida e menos polêmica, pode estar relacionada ao almirante Flávio Rocha, que há seis meses ingressou no governo como um dos principais conselheiros do gabinete presidencial.

Apelidado de “Rochinha”, Flávio é Secretário de Assuntos Especiais da Presidência da República e conhecido pelo seu caráter “apaziguador e discreto”. De acordo com reportagem publicada pela Folha de São Paulo, o secretário é o “novo braço direito” do presidente.

O almirante é criticado por ainda ser um militar na ativa, o que pode gerar uma mistura da sua atuação nas Forças Armadas com o cargo no governo. Ainda segundo fontes da Folha, Rochinha participa de mais de 90% das reuniões de Bolsonaro no gabinete presidencial.

A confiança de Bolsonaro no secretário também é perceptível nas decisões das quais o almirante participa, como a escolha do novo ministro da Educação.

Comentários Facebook
publicidade

Política Nacional

Bolsonaro responde crítica de seguidor: “alguém já te mandou tomar uma Caracu?”

Publicado

 

 

bolsonaro

Presidente publicou uma foto de café da manhã com a filha Laura. Reprodução//Redes Sociais

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) chamou atenção ao responder a crítica de um internauta no Facebook. “Alguém já te mandou tomar uma Caracu hoje”, disse Bolsonaro após um internauta comentar “Café da manhã com cloroquina! #Bolsonaro2022”.

A troca de farpas ocorreu nos comentários de uma foto publicada hoje pelo presidente, onde ele aparece tomanda café da manhã ao lado da filha, Laura. O presidente, que foi infectado pela Covid-19 no início deste mês e recentemente apontou o exame com resultado negativo, é conhecido por defender a hidroxicloroquina como tratamento viável pela doença.

De acordo com a Organização Mundial de Saúde, porém, não há comprovação clínica sobre a eficácia do medicamento no combate à nova doença. A hidroxicloroquina também foi rejeitada pela maioria dos estudos laboratoriais independentes em diferentes países.

 

Comentários Facebook
Continue lendo

CIDADES

ESTADO

POLÍTICA NACIONAL

ENTRETENIMENTO

Mais Lidas da Semana