conecte-se conosco


Polícia

Operação conjunta em Mucurici prende suspeito de esquartejar tia em Minas Gerais

Publicados

em

Uma ação rápida da Polícia Civil (PCES) e da Polícias Militares do Espírito Santo (PMES) e de Minas Gerais (PMMG) culminou na prisão, em flagrante, de um homem de 20 anos, apontado pela polícia mineira como autor de um homicídio. O suspeito foi detido na noite dessa segunda-feira (22), escondido em uma casa no assentamento Córrego da Laje, em Mucurici.

O crime foi cometido na madrugada dessa segunda-feira (22), na localidade de Vila Pereira, em Nanuque, Minas Gerais. O detido é suspeito de ter matado e esquartejado a própria tia, uma idosa de 64 anos, na casa dela. O motivo, segundo levantamentos da polícia mineira, seria um desentendimento por causa de um imóvel.

Nanuque fica na divisa entre os estados de Minas Gerais e Espírito Santo e, após o crime, o suspeito retornou para terras capixabas. Imediatamente, a polícia mineira solicitou apoio às polícias do Espírito Santo para dar andamento às diligências.

Ao receber informações sobre a identidade do suspeito, a equipe da Delegacia de Polícia (DP) de Montanha constatou que se tratava de um indivíduo considerado alvo de investigação sobre uma tentativa de homicídio, ocorrida no município de Ponto Belo, no final do ano passado. Posteriormente, os policiais empreenderam buscas e localizaram o paradeiro do homem.

“Quando trabalhamos em cidades localizadas na divisa com outros estados, a integração entre as forças policiais é de suma importância para que os crimes tenham resposta rápida. Na região noroeste, a parceria entre as polícias Civil e Militar do Espírito Santo, bem como instituições de outros estados, tem gerado importantes resultados tanto para nós quanto para as polícias da Bahia e de Minas Gerais, nossos vizinhos”, explicou o titular da DP de Montanha, Leonardo Ávila.

Após a prisão, o suspeito foi imediatamente recambiado para Nanuque, onde foi apresentado à Polícia Civil da cidade.

Comentários Facebook
Propaganda

Polícia

Operação Sentinela prende 46 homicidas e traficantes em fevereiro

Publicados

em

Por

O comandante-geral da Polícia Militar do Espírito Santo, coronel Douglas Caus, concedeu coletiva à imprensa na manhã desta segunda-feira (01), no Quartel do Comando Geral, em Vitória. O objetivo foi apresentar os resultados positivos da Operação Sentinela alcançados no mês de fevereiro deste ano.

Cerca de 250 policiais militares em todo o estado atuaram com o propósito de cumprir 73 mandados de busca e apreensão domiciliar e 84 mandados de prisão. Ao todo 125 pessoas foram detidas, sendo 43 em flagrante delito.

Foram cumpridos 16 mandados de prisão por homicídio, três mandados pelo crime de roubo, 30 por tráfico de entorpecentes e mais 30 por outros crimes.

Durante a operação foram apreendidas 27 armas de fogo, 344 munições e mais de 20.000 unidades de entorpecentes.

Em sua fala, coronel Caus avaliou como positivo o balanço das ações da Polícia Militar nesta segunda Operação Sentinela realizada em 2021. Segundo ele, o trabalho realizado em conjunto com o Ministério Público e a Polícia Civil, minuciosamente apurado pelo Serviço de Inteligência da PMES e bem executado pela tropa policial militar está retirando de circulação muitos traficantes e homicidas de alta periculosidade.

“Nosso foco é prender esses indivíduos ligados a facções criminosas, extremamente nocivos ao convívio social. E o recado da Polícia Militar para esses criminosos é que não tem lugar onde eles possam estar que não seja possível alcançá-los. Não importa se na rua, ou homiziados em residências, a Polícia Militar estará lá para prendê-los”, comunicou o comandante-geral.

Comentários Facebook
Continue lendo

CIDADES

ESTADO

POLÍTICA NACIONAL

ENTRETENIMENTO

Mais Lidas da Semana