conecte-se conosco

MPES

Operação Rubi: MPES requer afastamento do prefeito de Marataízes

Publicado

O Ministério Público do Estado do Espírito Santo (MPES), por meio da Subprocuradoria-Geral de Justiça Judicial, pediu o afastamento cautelar do prefeito de Marataízes por 180 dias. Além do prefeito, dois empresários são alvos da denúncia do MPES por envolvimento no esquema de corrupção investigado na Operação Rubi.

A denúncia criminal será apreciada pelo relator do processo no Tribunal de Justiça do Estado do Espírito Santo (TJES).

Na ação, o MPES sustenta que o prefeito de Marataízes solicitou e recebeu vantagens indevidas e aceitou promessa de vantagem em contrapartida. Os empresários, donos de uma empresa de limpeza urbana, foram denunciados por oferecer ou prometer a vantagem indevida a funcionário público que, por sua vez, determinou a prática, omitiu ou retardou ato de ofício.

A Operação Rubi, deflagrada em 8 de maio deste ano, tem como objetivo desarticular uma organização criminosa constituída para lesar os cofres dos municípios de Presidente Kennedy, Marataízes, Jaguaré e Piúma por direcionamento licitatório em favor de empresas contratadas, pagamento de propinas a agentes públicos e superfaturamento de contratos de prestação de serviço público.

Leia mais:  Prefeito de Fundão é alvo de ação por improbidade administrativa

As investigações do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), com o apoio do Núcleo de Inteligência da Assessoria Militar do MPES e parceria do Tribunal de Contas do Estado do Espírito Santo (TCEES), tiveram início em 2018.

Confira parte da denúncia.

Comentários Facebook
publicidade

MPES

Caminhada pelo Fim da Violência contra a Mulher será neste domingo (08)

Publicado

A organização do evento pede que os participantes usem camisetas laranjas em deferência às mulheres de todo o planeta que ainda vivem em situação de violência.
  
O Ministério Público do Estado do Espírito Santo (MPES), por meio do Núcleo de Enfrentamento às Violências de Gênero em Defesa dos Direitos das Mulheres (Nevid), apoia a  Caminhada pelo Fim da Violência contra a Mulher, que será realizada no domingo (08/12), na Praia de Camburi, com início às 8h30. A concentração será a partir das 7h30, próximo ao Pier de Iemanjá, na Praia de Camburi. O percurso será até o Hotel Aruan.
 
O evento é uma iniciativa do Grupo Mulheres do Brasil, por meio do Comitê de Combate à Violência contra a Mulher. A ação integra os “16 Dias de Ativismo pelo Fim da Violência contra as Mulheres”, uma campanha internacional de mobilização global da sociedade civil em torno desse propósito. 
 
Campanha solidária
O Grupo Mulheres do Brasil está arrecadando livros infantis e brinquedos, novos ou usados, em benefício de crianças em vulnerabilidade social e econômica. As doações podem ser feitas no dia da caminhada (08/12) ou na recepção da Procuradoria-geral de Justiça, a convite do grupo, até o dia 16 de dezembro. A ação irá beneficiar crianças vítimas de violência atendidas pela Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente de Vitória (DPCA) e crianças acompanhadas das mães em atendimento nas Delegacias de Atendimento à Mulher (Deams) da Grande Vitória.
 
SERVIÇO:
CAMINHADA PELO FIM DA VIOLÊNCIA CONTRA A MULHER
Data: 8 de dezembro
Horário: 8h30 (concentração às 7h30)
Percurso:  Saindo do primeiro bolsão de estacionamento da Praia de Camburi próximo ao Pier de Iemanjá até o Hotel Aruan.

Comentários Facebook
Leia mais:  MPES ajuíza ação contra ex-prefeita de Fundão por improbidade administrativa
Continue lendo

CIDADES

ESTADO

POLÍTICA NACIONAL

ENTRETENIMENTO

Mais Lidas da Semana