conecte-se conosco


Nacional

Pastor que prometeu ressuscitar: Gerente de funerária chegou a acreditar

Publicados

em

 

 

source
Pastor que prometeu ressuscitar: Gerente de funerária chegou a acreditar

Pastor que prometeu ressuscitar: Gerente de funerária chegou a acreditar – Arquivo pessoal

O caso do pastor Huber Carlos Rodrigues virou notícia nos últimos dias por conta de um pedido que ele fez para a família e amigos próximos. O pastor pediu para que familiares não o sepultassem antes do prazo de três dias porque aconteceria um “Mistério de Deus”, como ele mesmo se referiu. Segundo a família do pastor, ele ressuscitaria após os três dias, assim como Jesus. O caso ganhou destaque e o gerente da funerária, José Dourado, chegou a acreditar na história.

“Como cristão, acreditei que pudesse acontecer um milagre. A gente vive e está todo dia aprendendo. Na Bíblia, está escrito que é possível. Aconteceu com Lázaro. A gente que tem fé acredita. Deus pode tudo, ele tira uma montanha de um lugar e coloca no outro, nada é impossível para ele. Mas infelizmente não aconteceu”, afirmou o gerente.

Segundo o portal G1, na declaração assinada em 2008, o pastor Huber diz ter tido revelações do Espírito Santo e que passaria por um “mistério de Deus”, no qual ressuscitaria às 23h30, três dias após sua morte. A família, então, atendeu o pedido na carta e fez a funerária não enterrar o corpo.

“Minha integridade física tem que ser totalmente preservada, pois ficarei por três dias morto, sendo que no 3ª dia, eu ressuscitarei. Meu corpo durante os três dias não terá mau cheiro e nem se decomporá, pois o próprio Deus terá preparado minha carne e meu cérebro para passar por essa experiência”, constava no documento.

Huber Carlos Rodrigues morreu na última sexta-feira (22) por complicações cardiorrespiratórias em decorrência da Covid-19.

Comentários Facebook
Propaganda

Nacional

Bebê é visto engatinhando sozinho em rodovia de SC; mãe foi presa em flagrante

Publicados

em


source
Bebê engatinhava sozinho em trecho de rodovia em SC
Reprodução

Bebê engatinhava sozinho em trecho de rodovia em SC

Um carro que passava por uma rodovia estadual em Rio Sul, no Vale do Itajaí (SC), neste domingo (28), teve de desviar de um bebê de 1 ano e 3 meses que engatinhava sozinho na pista. A Polícia Militar foi acionada e encontrou a mãe da criança dormindo sob efeito de drogas em sua residência. Ela foi presa em flagrante.

Segundo o G1, a conselheira tutelar Márcia de Morais informou que o bebê mora com a mãe, que tem 32 anos, próximo da  SC-350. A suspeita é a criança tenha saído de casa enquanto a mãe dormia.

A PM diz que registrou a ocorrência por volta das 11h do domingo. O motorista parou na via assim que avistou o bebê engatinhando na pista. Um segundo veículo, que vinha atrás, também estacionou, e ambos chamaram a PM.

A criança foi  deixada com a família do segundo veículo até a chegada do Conselho Tutelar.

De acordo com a conselheira Márcia, a criança ficou cerca de 30 minutos sozinho na rodovia até ser resgatado. Além do bebê, a mãe da criança tem outros três filhos.

“Neste momento a mãe não tem condições de ficar com os filhos. Caberá a Justiça definir a guarda das crianças”, disse a conselheira.

Comentários Facebook
Continue lendo

CIDADES

ESTADO

POLÍTICA

ENTRETENIMENTO

Mais Lidas da Semana