conecte-se conosco

Cidades

Pé de Livros vai à praça do Baiminas nesta terça (3)

Publicado

Será uma manhã com contação de histórias e contato com livros para as crianças da região
Foto: Marcia Leal/PMCI

O projeto Pé de Livros vai levar o prazer da literatura para as crianças do bairro Baiminas, nesta terça-feira (3). Contação de histórias com Beto Rodrigues e caixas de livros prometem fazer a alegria daquelas que forem à praça do bairro, a partir das 9h. Em caso de chuva, o local será a escola municipal “Oswaldo Machado”.

Essa é a primeira atividade do projeto em dezembro, mês que ainda terá outras três. O segundo será na Praça da Paz, no Arariguaba, dia 12, às 9h. O terceiro, no dia 19, será voltado aos idosos do Lar João XXIII, na própria instituição, às 14h. Fechando a agenda do mês e de 2019, no dia 26, às 14h, o projeto volta à Biblioteca Municipal “Major Walter dos Santos Paiva”, na Casa da Memória.

O Pé de Livros tem o foco no despertar da vontade de ler e busca preparar e sensibilizar o público para a próxima edição da Bienal Rubem Braga, feira literária que acontecerá em 2020. A iniciativa promove intervenções artísticas e literárias que favorecem o fluxo pedagógico e a consciência ambiental, pelo fato de os livros, sempre que possível, penderem de árvores, chamando a atenção para a necessidade de preservação do meio ambiente.

“O Pé de Livros leva o estandarte da leitura e do amor aos livros. Ele vai até a comunidade e descortina esse mundo maravilhoso da literatura a todos”, lembra a secretária municipal de Cultura e Turismo, Fernanda Martins.

Confira a programação!
Data: 03/12
Horário: 9h
Local: Praça do Bairro Baiminas

Data: 12/12
Horário: 9h
Local: Praça da Paz, com alunos da Emeb Saturnino Rangel Mauro, Arariguaba

Data: 19/12
Horário: 14h
Local: Lar João XXIII

Data: 26/12
Horário: 14h
Local: Biblioteca Pública Municipal “Major Walter dos Santos Paiva”

Comentários Facebook
publicidade

Cidades

Trabalhadores morrem eletrocutados em Iconha

Publicado

por

Um acidente de trabalho ocorrido na manhã desta terça-feira (25) no centro da cidade de Iconha resultou na morte de dois homens, um de 23 e outro de 25 anos, que trabalhavam na reconstrução de uma ponte, que havia sido levada na enchente do dia 17 de janeiro.

Os trabalhadores, que são da cidade de Montes Claro, em Minas Gerais, manuseavam uma barra de ferro, de cerca de 10 metros, que acabou encostando na rede elétrica de alta tensão. Eles sofreram uma descarga elétrica de aproximadamente 14 mil volts e morreram instantaneamente.

Moradores informaram ao Corpo de Bombeiros que ouviram o estouro quando o contato da barra de ferro com rede elétrica causou o curto-circuito, mas chegando ao local os homens já estavam mortos.

O local onde ocorreu o acidente foi periciado e os corpos encaminhados para o Serviço Médico Legal (SML) de Cachoeiro de Itapemirim.

A empresa concessionária de energia elétrica, EDP, não se manifestou sobre o incidente, assim como a empresa que realizava a obra na reconstrução da ponte.

Com informações Da Hora ES

Comentários Facebook
Continue lendo

CIDADES

ESTADO

POLÍTICA NACIONAL

ENTRETENIMENTO

Mais Lidas da Semana