conecte-se conosco

Cidades

Pesquisa de preços do Procon de Cachoeiro ajuda consumidor a economizar na pandemia

Publicado

O órgão de defesa do consumidor fez o levantamento dos preços de 30 produtos em diversos estabelecimentos. Foto: Ilustrativa

 

.

O Procon de Cachoeiro divulgou, nesta semana, uma nova pesquisa comparativa de preços de produtos de primeira necessidade, que compõem a cesta básica. A pesquisa identifica os valores de comercialização dos itens em diferentes estabelecimentos, independentemente, da marca. Confira aqui.

O órgão de defesa do consumidor fez o levantamento dos preços de 30 produtos. De acordo com a pesquisa, o valor total da cesta pode variar de R$ 192,49 a R$ 215,74, uma diferença é de 12%.

O preços do feijão carioquinha (pacote de 1 kg), por exemplo, variam de R$ 2,99 a R$ 9,99, dependendo do estabelecimento e da marca – uma diferença de 234,11%. Outros alimentos da cesta também mostraram grande variação nos valores. É o caso do leite em pó (400g/500g), em que a diferença pode chegar a 140,28%, e da linguiça fresca, com preços variando entre R$ 8,90 e R$ 21,99 o quilo.

Itens de limpeza e higiene pessoal também apresentaram variação. O sabão em pó (pacote de 1kg), pode ser encontrado com valores entre R$ 3,89 a R$ 6,99, 79% de diferença. O valor do desodorante spray (90/100ml), por sua vez, alterna em 119,16%, sendo comercializado por R$ 3,60 até R$ 7,89.

Preços variam na pandemia

Pesquisas realizadas, nos meses anteriores, pelo Procon de Cachoeiro, mostram que os valores da cesta básica variaram, significativamente, no período da pandemia, apresentando aumentos gradativos.

Em fevereiro, o preço mínimo que o consumidor iria pagar nos produtos era de R$ 186,45; em março, a mesma cesta estava custando R$ 187,79. Já em abril, o cliente teria de desembolsar um pouco mais para levar para casa os produtos: R$ 189,84.

O coordenador do Procon de Cachoeiro, Osvaldo de Sousa, ressalta que as pesquisas de preços auxiliam os consumidores na hora das compras, possibilitando que encontrem preços mais vantajosos com mais facilidade.

“Além de contribuir para a economia da cidade, os consumidores podem se organizar para economizar, especialmente, neste período de instabilidade financeira ocasionada pela crise pandêmica da covid-19”, comenta.

As pesquisas de preços do Procon podem ser encontradas na página do órgão no portal da Prefeitura de Cachoeiro.

Comentários Facebook
publicidade

Cidades

Justiça dá liminar contra o lockdown em Apiacá

Publicado

por

O juiz da Comarca de Apiacá, Evandro Coelho de Lima, concedeu liminar numa Ação Civil Pública (Processo nº: 0000148-02.2020.8.08.0005) contra o Ministério Público Federal (MPF). O objeto da ação é a determinação do MPF para que os municípios do sul do estado façam isolamento radical (lockdown). O pedido foi feito pelo Ministério Público Estadual do Espírito Santo (MPES).

Na decisão, o magistrado aceitou o pedido do MPES, que alegou que, pelo último mapa de risco divulgado pela Secretaria de Estado da Saúde, a cidade está classificada como município de risco baixo.

Segundo a Justiça, tal medida – o lockdown  – é inadmissível no momento em que o Executivo estadual, que conduz a política de combate ao COVID-19, já sinalizou que ainda não é o momento.

O juiz encerra seu despacho concedendo a liminar, com tutela de urgência, para que o município de Apiacá não cumpra a Recomendação Nº 3/2020/PRM/CIT do MPF, já que o entendimento das autoridade sanitárias é contrário.

Comentários Facebook
Continue lendo

CIDADES

ESTADO

POLÍTICA NACIONAL

ENTRETENIMENTO

Mais Lidas da Semana