conecte-se conosco


Cidades

Pesquisa: Elieser é o favorito, João Altoé e Luciano Quintino são os mais rejeitados

Publicados

em

O ex-prefeito Elieser Rabello (MDB) é o favorito na disputa às próximas eleições em Vargem Alta, enquanto o atual prefeito e o presidente da Câmara, João Altoé (PSDB) e Luciano Quintino (SDD), respectivamente, são os mais rejeitados pelo eleitorado, conforme pesquisa realizada pelo Portal Hoje ES em parceria com a Rádio Cachoeiro FM.

Elieser Rabello aparece com 50,75% das intenções de voto e está com quase 40% à frente de seu principal adversário, o atual prefeito João Altoé (PSDB), que obteve 11% na menção estimulada do levantamento.

Na terceira colocação aparece o presidente da Câmara de Vargem Alta, Luciano Quintino (SDD), com 2,75%, seguido pelo ex-prefeito Adelson Fardin (PSD) e pelo empresário Alan da Farmácia (DEM), ambos com 2%.

O vereador Darli Fassarella (PSB) aparece na quinta colocação com 1,75%; na sexta colocação vem o empresário Pedro Enock Milanezi (PSDB) com 1%; o diretor presidente do Idaf no Estado, Mário Louzada (PSB), teve 0,75% das intenções de votos, e na oitava colocação, com 0,5% dos votos, aparece o empresário Cristiano Bravin (PRP).

Os pré-candidatos Uilder Ferreira (Cidadania), Mirim (PP), Vanderson Gaburo (MDB) e Rodrigo PM (Patriotas) aparecem na amostragem com 0,25% das intenções de votos, enquanto Flávio Altoé (Cidadania), Leila David (PRP), Kaki (PDT) e Capitão Givaldo Panetto (PSDB) não foram citados na pesquisa. Os indecisos somam 26,5% dos entrevistados.

Na versão espontânea do levantamento feito pelo Portal Hoje ES e pela Rádio Cachoeiro FM, na qual o eleitor cita o nome do pré-candidato, 57,5% dos entrevistados se disseram indecisos ou não responderam a pergunta.

Nesse demonstrativo, 27,5% dos eleitores declararam voto em Elieser Rabello, que mais uma vez aparece liderando a corrida eleitoral, seguido por João Altoé com 7,75%, por Adelson Fardin com 1,75%, Alan da Farmácia com 1%, Luciano Quintino com 0,75%, Bosquinho e Cristiano Bravim com 0,50%.

Aparecem ainda na pesquisa com 0,25% os nomes de Uilder Ferreira, Charles Grolla, Mosquini, Capitão Givaldo Panetto, Pedro Enock Milanezi, Cláudio Pazetto, Mirim e Rodrigo PM. Um total de 0,75% declararam voto branco ou nulo.

Rejeição
A pesquisa também mediu o índice de rejeição dos possíveis candidatos, ou seja, em quem o eleitor não votaria se as eleições fossem hoje, com um total de 38% dos entrevistados se declarando indecisos.

O atual prefeito João Altoé é o mais rejeitado do eleitorado com 21%, seguido pelo presidente da Câmara, Luciano Quintino com 15,5%, Alan da Farmácia com 6%. Os ex-prefeitos Elieser Rabello e Adelson Fardin dividem a quarta colocação da rejeição, com somente 2,5% do eleitorado afirmando que não votariam neles de forma alguma.

Pedro Enock Milanezi e Mário Louzada são rejeitados por 2,25% dos entrevistados, enquanto Darli Fassarella é rejeitado por 2%, Flávio Altoé por 1,75%, Kaki por 1,25%; Mirim, Capitão Givaldo Panetto e Rodrigo PM aparecem com 1% de rejeição; Uilder tem 0,75%; Vanderson Gaburo e Leila David aparecem com 0,50% e Cristiano Bravim tem 0,25%.

A pesquisa foi realizada nos dias 8 e 9 de novembro. Foram ouvidas 400 pessoas na sede, distritos e principais comunidades de Vargem Alta, utilizando metodologia científica, com questionários divididos conforme o último censo do IBGE. A pesquisa tem margem de erro de 4,8% e confiabilidade de 95%. O levantamento não foi registrado, pois até o dia 31 de dezembro deste ano o Tribunal Regional Eleitoral (TER-ES) dispensa o registro de pesquisas, sendo obrigatório somente a partir de 2020.

Comentários Facebook
Propaganda

Cidades

PCES lança projeto ‘Homem que é Homem’ em Castelo

Publicados

em

 

A Polícia Civil, por meio da Divisão Especializada de Atendimento à Mulher, lançou, na manhã dessa terça-feira (23), o projeto ‘Homem que é Homem’, no município de Castelo, sendo a 13ª cidade a ser contemplada com esta ação.  O projeto visa a contribuir para a redução da violência contra a mulher no Estado, atuando numa perspectiva preventiva (socioeducativa).

A solenidade aconteceu no Centro de Referência de Assistência Social (Cras) de Castelo e foi mediada pela coordenadora do projeto, delegada Natalia Tenório Sampaio, que destacou a importância do projeto.

“Nestes grupos reflexivos, homens autores de violência são levados a refletir sobre as relações de gênero, formas pacíficas de lidar com os conflitos, identificação e reflexão a respeito das violências vivenciadas nas suas relações, bem como aspectos relativos à relação familiar, propondo a estes homens, nas dinâmicas propostas nos grupos, pensar o espaço subjetivo ocupado na família como um lugar democrático de convivência”, conta.

O município de Castelo foi a 13ª cidade a ser contemplada com esta ação.  O projeto vem sendo desenvolvido nos municípios de Vitória, Vila Velha, Serra, Cariacica, Linhares, Marataízes, Aracruz, Colatina, Guarapari, Viana, Montanha, São Gabriel da Palha. As cidades de Cachoeiro do Itapemirim e São Mateus já concluíram todo o trâmite para a execução do projeto em seus territórios e estão organizando as datas para o lançamento.

Para a chefe da Divisão Especializada da Mulher, delegada Claudia Dematté, a Divisão tem feito um papel importante no combate a violência doméstica e familiar contra a mulher, enviando todos os esforços para combater este tipo de violência, de maneira integral e efetiva.

“A Polícia Civil do Estado, por meio da Divisão, têm realizado todos os esforços para combater a violência doméstica contra a mulher. Para além do enfrentamento, numa maneira preventiva, mantém-se firme na necessidade de reprimir, a exemplo da realização rotineira, das ‘Operações Marias’”, destaca a delegada Claudia Dematté .

Autoridades

Também estiveram presentes na solenidade: Superintendente de Polícia Regional Sul, delegado Faustino Antunes Simões Filho, titular de Castelo; delegado Marcelo Meurer Ramos, titular da 7ª Delegacia Regional de Cachoeiro de Itapemirim; delegado Rômulo Carvalho Neto, Gerente do projeto ‘Homem que é Homem’ da PCES; Gerente de proteção à mulher da Sesp, delegada Michelle Meira Costa; investigadora Renata Duarte Lima Marchini, Psicóloga da PCES e do projeto, Marcella demoner Borges Coutinho Rohr.

Do município de Castelo, as autoridades presentes foram: prefeito de Castelo, João Paulo Silva Nali; juíza de direito da 2ª vara da comarca de Castelo; Valquíria Tavares Mattos, promotor de Justiça de Castelo, Zenaldo Baptista de Souza; comandante do 1º pelotão da 3ª CIA de Polícia Militar de Castelo; capitão Alex Paneto, procurador geral do município de Castelo; Ademir da Silva Júnior, secretária municipal de assistência social, Cristiane Soares Ferreira; técnicas que irão executar o projeto em Castelo, psicóloga Eliane Maria Pizol Colodete e assistente social Fernanda Buen.

O projeto

Lançado em 2015 e idealizado por psicólogas e assistentes sociais da Polícia Civil do Espírito Santo (PCES), o Projeto ‘Homem que é Homem’ foi elaborado com a finalidade de contribuir para a redução da violência contra a mulher no Estado, atuando numa perspectiva preventiva (sócio educativa). Tendo em vista os excelentes resultados atingidos, a partir do ano de 2017 a Polícia Civil do Espírito Santo passou a expandi-lo para municípios do interior do Estado, após estabelecer parcerias com as prefeituras municipais interessadas em executar o projeto em seus territórios.

A partir do ano de 2019, o Projeto foi inserido no eixo de proteção social do Programa Estado Presente em Defesa da Vida , fazendo com que o projeto fosse para os municípios do interior,  com o objetivo de reduzir a violência, garantindo a redução de vulnerabilidades e promoção de cidadania a todo Estado, em que pese a priorização de alguns territórios.

Comentários Facebook
Continue lendo

CIDADES

ESTADO

POLÍTICA

ENTRETENIMENTO

Mais Lidas da Semana